Iza fala sobre representatividade da mulher negra na mídia durante entrevista

A cantora Iza deu uma entrevista para o canal do YouTube “Todas Juntas”. O assunto é muito importante, a representatividade da mulher negra na mídia.

Por  Caian Nunes, do Portal Popline 

Durante o papo, ela fala sobre como a aceitação da própria imagem e os dilemas que enfrentou e enfrenta até os dias atuais, sendo uma mulher negra, a afetam na sua vida e trabalho. Ela também revelou sobre como se inspira em mulheres empoderadas no mundo da música – como Beyoncé.

Assista:

O “Todas Juntas” é um canal de Youtube que promove a união feminina para ajudar a quebrar padrões, estereótipos ou rótulos que limitam a mulher.

Iza atualmente divulga seu single “Te Pegar”. Assista:

+ sobre o tema

Consciência Política

Sueli Carneiro, diretora do Geledés, acredita no movimento social...

Marielle presente na eleição

A presença de Marielle Franco nas eleições de 2018...

Nós somos as mulheres que nunca serão suficientes

Desde muito pequenas aprendemos que não importa o quanto...

para lembrar

Mãe Stella: Reflexão sobre a inveja

Maria Stella de Azevedo Santos A minha função espiritual faz...

Mulheres negras invadem Câmara Municipal em São Paulo

Parecia um desfile de moda: negras lindas, de turbantes,...

Mas, afinal, alguém ainda esperava que o Grammy fosse da Beyoncé?

O Grammy Awards tem o mesmo problema que diversas...

Câmara aprova Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania...
spot_imgspot_img

Ex-policiais britânicos são condenados por mensagens racistas sobre Meghan e membros da realeza

Seis ex-policiais de Londres foram condenados nesta quinta-feira (7) a penas de prisão, suspensas, por compartilharem mensagens ofensivas e racistas no WhatsApp, incluindo com...

Sem horizonte para ter uma mulher negra como ministra no STF

Esta semana, voltou à tona, com toda força, o debate sobre a ausência de indicação de uma ministra negra no STF (Supremo Tribunal Federal). O anúncio...

O preço de pegar a contramão da história

O Brasil não é um país de iguais. Aqui tem pacto da branquitude, privilégio branco, colorismo, racismo, machismo e meritocracia aplicada de maneira assimétrica. Tudo...
-+=