Liniker se diz privilegiada, mas ainda vê discriminação: “Todo dia”

Liniker falou de sua transexualidade no “Conversa com Bial” de segunda-feira (5). A cantora se orgulha do que conquistou até aqui e cita as estatísticas de violência LGBTQIA+ ao citar as lutas contra a discriminação que encara.

por Jonathan Pereira no UOL

Liniker se apresenta no segundo dia do Lollapalooza. Show teve problema técnico e acabou antes do esperado Imagem: Mila Maluhy / Divulçação

“Todo dia [encaro discriminação], ainda mais sendo uma mulher trans no Brasil, que mais mata gays, trans, lésbicas. Tenho um privilégio, as pessoas me conhecem, mas mesmo assim passo por uma violência gigantesca”, afirma, contando que sua sexualidade desperta curiosidade.

“As pessoas vão [aos shows] pelo fato de ter uma mulher trans, querem ver quem eu sou, entender. Mas sinto que é pela música e pela qualidade do som que temos feito. Nesses três anos chegamos numa musicalidade nossa”, diz ela, que se apresenta com os Caramelows.

Liniker já se apresentou fora do Brasil. “Sou a única pessoa da minha família que conhece outro pais, que viajou de avião, que fala outra língua. Sou uma cantora que canta sobre o afeto, mas nem sempre estou vivendo os afetos que canto”.

Ao lado de Jaloo e da dupla Ctrl+N, ela comentou a importância da aceitação de quem se é. “É na base da conversa e da desconstrução, a minha demorou 18 anos para acontecer. Imagina minha avó, minhas tias, tendo de desconstruir a pessoa que elas conviveram esse tempo todo”.

+ sobre o tema

Combate à homofobia é tema de audiência da Comissão da Igualdade

O dia 17 de maio foi instituído como Dia...

Quase 70 travestis e transexuais pediram nome social no Enem

Pela primeira vez, travestis e transexuais podem usar o...

EUA indicam militante gay para embaixador na República Dominicana

Enviado por Waltecy Alves Dos Santos via Facebook James Brewster é diretor...

Gays contam como é ser amante de um homem casado com uma mulher

Paixão, segredo, cumplicidade: alguns gostam de sentir a adrenalina...

para lembrar

Sissieretta Jones

Matilda Sissieretta Joyner, a Sissiereta Jones nasceu em Portsmouth, Virginia, Estados...

O que os Racionais MC’s tem a ensinar ao rock brasileiro?

Maurício Gaia   Marcelo Moreira, integrante deste Combate Rock, frequentemente aborda...

Documentário sobre a vida de Nina Simone chegará ao Brasil via Netflix

What Happened, Miss Simone?" estará disponível em junho Por Paula M....
spot_imgspot_img

Conselho Universitário da Unicamp aprova título de Doutores Honoris Causa para Racionais MC’s no marco dos 50 anos do Hip-hop

No marco dos 50 anos do Hip-hop, este movimento que vem transformando as perspectivas da juventude negra, pobre e periférica em todo o mundo,...

Milli Vanilli: novo documentário revela detalhes do escândalo com dupla que fazia playback

Durante um período muito curto, no final dos anos 80, o francês Fabrice Morvan e o alemão Rob Pilatus, membros da dupla Milli Vanilli, alcançaram...

Xenia França vence Grammy Latino 2023 por melhor álbum pop contemporâneo em língua portuguesa

A cantora baiana Xenia França venceu o Grammy Latino 2023, por melhor álbum pop contemporâneo em língua portuguesa com "Em Nome da Estrela". A...
-+=