Locutor Milton Dinho morto pela PM realizava ações sociais e era militante da Unegro

O locutor Milton Dinho, morto pela Polícia Militar em Sorocaba, neste domingo (23), após ser confundido com bandido, costumava realizar eventos como forma de ajudar entidades carentes.

O velório do apresentador será realizado na casa onde ele morava com os pais, no Jardim São Lourenzo, e seu sepultamento ocorre nesta terça-feira (25), às 8h30, no Cemitério Memorial Park.

De acordo com pessoas próximas à vítima, Dinho costumava organizar, por exemplo, o festival Hip Hop Solidário, idealizado pela equipe do programa Informasom, da Rádio Cultural FM, que arrecadava alimentos para as entidades da região. O último evento em Sorocaba ocorreu no primeiro semestre do ano. A ação arrecadou alimentos, livros e agasalhos.

Além disso, o apresentador do programa Informasom, da Rádio Comunitária Cultural FM, localizada na Zona Norte de Sorocaba, também era representante da comunidade negra e estava ajudando a organizar no município a Unegro (União dos Negros pela Igualdade).

O Ipa Online conversou com Jorge Sant’Anna, presidente da Unegro. Segundo ele, Milton ocupava o posto de diretor da entidade. Flávia Toledo, jornalista da Cultural, o descreveu como “extrovertido, calmo, e muito ligado a causas sociais”.

Assista um trecho do programa Informasom com Milton Dinho e Saci

A Câmara de Sorocaba chegou a prestar homenagem ao Informasom

O vereador de Sorocaba Renan Santos (PC do B) lamentou a morte do locutor em suas redes sociais: “DINHO: presente”, escreveu, em alusão também à morte da vereadora Marielle Franco, assassinada no Rio de Janeiro.

A Rádio Cultural publicou, no Facebook, uma nota de pesar sobre a morte de seu colaborador

O perfil Ouvinte Sorocaba, atrelado à Rádio Cultural, também prestou as condolências no Facebook

A morte

Milton Expedito do Nascimento, mais conhecido como Milton Dinho, morreu, durante esta tarde de domingo (23). O apresentador foi alvo de assalto e tentou recuperar sua moto roubada. Porém, quando retornava, passou por um comando da Polícia Militar e foi atingido disparos de arma de fogo por supostamente não ter parado durante abordagem.

A redação buscou posicionamento da Polícia Militar em Sorocaba respeito do assunto. A mesma solicitou que a reportagem procurasse a comunicação do Estado para informações sobre o caso. Ainda não houve retorno.

O Ipa Online conversou com o diretor da rádio, José Ferreira. De acordo com ele, Dinho chegou à rádio, neste domingo, em seu horário normal de trabalho para apresentar o programa Informasom, que vai ao ar das 12 às 14 horas. Ele havia estacionado a moto do lado de fora da rádio, que fica dentro de uma igreja, no Parque Laranjeiras.

O diretor informou ao portal que dois suspeitos armados apareceram e levaram dois aparelhos de celular, sendo um de propriedade da rádio e outra de Dinho, além da motocicleta dele e pertences de outros apresentadores. Logo após o assalto, Milton havia acionado a PM para informar que sua moto havia sido roubada, inclusive relatando que os bandidos seriam brancos. O apresentador é negro.

O celular do locutor tinha rastreador e ele então decidiu tentar recuperar sozinho seus pertences que indicavam estar próximo ao Ceu das Artes, também no Laranjeiras. Ainda de acordo com o diretor, ele teria conseguido recuperar os pertences, porém, quando retornava, passou por um patrulhamento da PM, próximo ao Jardim São Conrado, e foi atingido por disparos de arma de fogo.

Familiares da vítima foram ao local e realizaram protesto contra a polícia.

Segundo o apurado pelo portal, a PM estava em patrulhamento quando viu a moto roubada e o piloto sem capacete.

A equipe tentou alcançá-lo, mas ele acelerou o veículo.

Os policiais o perseguiram, quando ele repentinamente parou. Milton teria levado a mão na cintura, quando um dos PMs o atingiu por dois disparos de arma de fogo. Logo após foi constatado que a vítima não estava armada, apenas com seu aparelho de celular.

Ainda no boletim a PM informa que a moto que estava com Milton não estava registrada em seu nome.

Ele, com rastreador, localizou sua moto no bairro Paineiras e, com ajuda de seu irmão, foi até o endereço indicado para recuperá-la. Aguardou próximo a ela por alguns minutos com medo de um dos ladrões aparecer e, como a chave estava na ignição, decidiu levá-la até sua casa. No caminho de volta ocorreu o fato com a PM.

A Polícia Militar ainda afirma que Milton não havia informado sobre a localização da moto assim que conseguiu pegá-la de volta.

Milton foi socorrido pelo Samu e levado até o PA da Zona Norte por volta das 15h12, já sem vida.

Dinho, além de apresentador, fazia parte também da diretoria da rádio, na qual exercia a função de tesoureiro. Ele também trabalhava no Procon.

Seu programa, o Informasom, era voltado ao mundo do Hip Hop e à comunidade negra e chegou a ser premiado.

Imagem retirada do site Jornal Ipanema 

+ sobre o tema

Gravar abuso policial se torna comum, mas eficácia é dúbia

O equilíbrio que Diamond Reynolds consegue manter no início...

“Os atletas negros deveriam boicotar a Olimpíada no Brasil”

A advogada Deborah Peterson Small, referência em políticas contra...

Número de jovens negros assassinados preocupa autoridades, entidades e grupos sociais

Encontro discutiu sobre racismo, discriminação racial, intolerância religiosa e...

para lembrar

Uma conversa de Marielle com Deus

Uma conversa de Marielle com Deus. Nove meses se passaram...

Justiça absolve policiais acusados de tortura e morte de Amarildo

A 8ª Câmara Criminal da Justiça do Rio de Janeiro absolveu ontem (13)...
spot_imgspot_img

Caso Marielle: mandante da morte de vereadora teria foro privilegiado; entenda

O acordo de delação premiada do ex-policial militar Ronnie Lessa, acusado de ser o autor dos disparos contra a vereadora Marielle Franco (PSOL), não ocorreu do dia...

Um bispo nêgo brasileiro

Uma das primeiras coisas que somos apresentados quando iniciamos nossos estudos e compreensão sobre a História é a chamada linha do tempo. O professor...

Pacto em torno do Império da Lei

Uma policial militar assiste, absolutamente passiva, a um homem armado (depois identificado como investigador) perseguir e ameaçar um jovem negro na saída de uma...
-+=