Luislinda Valois – ‘Costumo dizer que sou a primeira juíza negra, rastafari, cabelo vermelho do Brasil’

Após oito anos de espera, Luislinda Valois é nomeada desembargadora

Juíza foi promovida por critério de antiguidade em sessão extraordinária.

Ela comemora a promoção e diz que é hora de pensar na aposentadoria.

A juíza baiana Luislinda Dias de Valois Santos foi promovida a desembargadora titular do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) durante sessão plenária extraordinária ocorrida por volta das 13h30 desta segunda-feira (19). Na ocasião, outros cinco desembargadores também foram nomeados, sendo três pelo critério de merecimento e outros três pelo critério de antiguidade.

Luislinda Valois é considerada a primeira juíza negra do Brasil e tentava a promoção desde 2003, mas o caso nunca foi votado pelo Tribunal. No dia 6 de dezembro deste ano, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) determinou por unânimidade que o TJ-BA julgasse o caso de Valois. “Agora é hora de deixar o passado para trás e comemorar”, diz.

Reconhecida por lutar pelas causas contra o preconceito racial, Luislinda Valois hoje atua como magistrada substituta do Tribunal de Justiça da Bahia. “Eu costumo dizer que sou a primeira juíza negra, rastafari, cabelo vermelho do Brasil”, brinca a desembargadora.

A cerimônia de posse está marcada para as 10h de terça-feira (20), na sede do Tribunal de Justiça, no Centro Administrativo da Bahia, no bairro de Sussuarana, em Salvador.

Aposentadoria

Com a promoção, a nova desembargadora tem até o próximo dia 20 de janeiro para entrar com o pedido de aposentadoria. Luislinda celebra o momento e conta que será um período para descansar. “O ser humano deve se renovar a todo momento. Na aposentadoria eu pretendo ter um momento de descanso, para me renovar e me preparar para novos desafios”, pontua.

Promoções

Com as promoções desta segunda, o TJ-BA conta agora com 41 desembargadores no estado. Além de Luislinda, outros cinco juízes foram promovidos na sessão extraordinária. Pelo critério de merecimento foi promovida a juíza Inez Maria Brito Santos Miranda, titular da 73ª Vara de Substituições, o juiz José Alfredo Cerqueira da Silva, titular da 59ª Vara de Substituições e a juíza Gardênia Pereira Duarte, titular da 88ª Vara.

Pelo critério de antiguidade, além da juíza Luislinda Valois, o titular da 1ª Vara da Infância e Juventude, Salomão Pinto Resedá também foi eleito, juntamente com o juiz Augusto de Lima Bispo, titular da 7ª Vara dos Feitos Relativos às Relações de Consumo, Cíveis e Comerciais

Leia também sobre Luislinda Valoi:

Juíza Luislinda Valois eleita desembargadora do TJ-BA

Vereadores de Camaçari aprovam moção em apoio a Luislinda para Desembargadora

Luislinda Valois – Primeira juíza negra do Brasil participa de debate da Flica, na Bahia

Racismo na internet: Juiza Luislinda Valois confundida com camareira

Luis Fausto Valois Promotor fala sobre racismo contra a mãe Juiza Luislinda Valois

Luislinda Valois : Depoimento em Viver a Vida

Coisas de um país não preconceituoso

É Sempre o Negro o Delinquente

 

Fonte: G1

+ sobre o tema

Projeto de escolas cívico-militares é aprovado na Alesp após estudantes serem agredidos por policiais

O projeto de lei que prevê a implementação das escolas...

Educação domiciliar e seus impactos para a convivência democrática

A educação domiciliar, também conhecida internacionalmente como homeschooling, tem...

Candidatos do Rio Grande do Sul terão isenção no Enem

O ministro da Educação, Camilo Santana, anunciou que todos...

Liberdade para Ensinar e Aprender: Pesquisa Nacional Analisa Violências Sofridas por Educadores/as no Brasil

O Observatório Nacional da Violência contra Educadoras/es (ONVE), sediado...

para lembrar

Lançamento – Coleção Educação e Relações Raciais: apostando na participação da comunidade escolar

Lançamento: Coleção Educação e Relações Raciais: apostando na participação...

Entenda o processo de seleção para universidades no exterior

Conheça as etapas, os requisitos exigidos e o calendário...

Mais 12 e-books gratuitos da Companhia das Letras para ler na quarentena

Títulos ficarão disponíveis em diferentes aplicativos de leitura até...

Enem não servirá mais como certificação do ensino médio, diz ministro

Ministro da Educação, Mendonça Filho, confirmou que o Exame...
spot_imgspot_img

FGV e Fundação Itaú oferecem bolsas de mestrado em comunicação digital e cultura de dados

A FGV-ECMI (Escola de Comunicação, Mídia e Informação da Fundação Getúlio Vargas) vai oferecer 30 bolsas integrais para o mestrado em comunicação digital e...

Projeto de escolas cívico-militares é aprovado na Alesp após estudantes serem agredidos por policiais

O projeto de lei que prevê a implementação das escolas cívico-militares na rede estadual e municipal de ensino foi aprovada na noite desta terça-feira (21) na...

Educação domiciliar e seus impactos para a convivência democrática

A educação domiciliar, também conhecida internacionalmente como homeschooling, tem sido objeto de debate em diversos contextos nacionais e internacionais, mobilizando famílias, a sociedade e...
-+=