Marca chinesa pede desculpa por anúncio em que branqueou homem negro

Fabricante foi obrigado a pedir desculpas por vídeo em que máquina de lavar transforma homem negro em asiático.

Do Economico

A publicidade de um detergente de roupa da marca Qiaobi foi lançada no início do mês, na China, e tornou-se viral pelos piores motivos. Os criadores são acusados de promover o racismo e insinuar que as pessoas negras são sujas.

Na publicidade, vê-se uma mulher a lavar a roupa e a ser abordada por um homem negro. A mulher coloca uma cápsula do detergente na boca do homem e empurra-o para dentro da máquina de lavar.

No final, em vez do homem negro de antes, sai um homem chinês de dentro da máquina, com um sorriso. A mulher fica encantada com o resultado do produto de limpeza.

São 40 segundos de um anúncio televisivo de uma marca chinesa de detergentes, que está a ser acusada de racismo. “A mudança começa com Qiaobi”, remata o vídeo publicitário.

O presidente da Qiaobi negou ter conhecimento do conteúdo da publicidade. Em entrevista, à BBC, o empresário afirmou que não tinha percebido que a publicidade era racista até alguém lhe ter dito, pois “não prestou muita atenção ao anúncio”.

A empresa já teve de se retractar por causa do anúncio. “Pedimos as vossas desculpas pelo prejuízo que causámos aos africanos por causa da divulgação do anúncio e da sua amplificação pelos media”, declarou o fabricante em comunicado, citado pela BBC.

A marca já retirou os links do vídeo e apelou para que não seja partilhado nas redes sociais. É que o vídeo tornou-se viral. Nos últimos dias, já foi visto mais de 6,5 milhões de vezes no You Tube.

+ sobre o tema

para lembrar

Defesa vai pedir prisão domiciliar para Rafael Braga, que contraiu tuberculose

A defesa do catador de material reciclável Rafael Braga...

Em manifesto, juristas denunciam apartheid social no Jacarezinho

Desde a última sexta-feira (11), quando as Forças Armadas...
spot_imgspot_img

Maurício Pestana: escola de negros e o Terceiro Vagão

Em vários artigos já escritos por mim aqui, tenho apontado como o racismo no Brasil utiliza a via da questão econômica e educacional para...

Tragédia no RS apaga pessoas negras e escancara racismo ambiental

No início dos anos 2000, viajei a Mato Grosso do Sul para participar de um evento universitário. Lembro que na época eu causei espanto...

Racismo em escolas de Niterói: após reunião com mãe de dois adolescentes vítimas de insultos, deputada vai oficiar MP, polícia e prefeitura

Após uma reunião com Renata Motta Valadares, mãe de dois adolescentes de Niterói que foram vítimas de racismo em duas diferentes escolas particulares, a deputada estadual...
-+=