Marcha da Consciência Negra em São Paulo

Entidades do movimento negro, sindical e popular organizaram na tarde deste dia 20 de novembro, em São Paulo, a 10a. Marcha da Consciência Negra. A concentração foi no vão livre do Masp, na Avenida Paulista e a marcha seguiu até o Anhangabaú onde, desde o dia 19, há uma série de atividades culturais alusivas a data.

Por: Dennis de Oliveira

Durante a concentração na Paulista, lideranças fizeram um ato político. Apesar da atividade ter várias bandeiras, o destaque dado pelos militantes e pela maioria dos que discursaram foi a necessidade de lutar contra o genocídio da população negra, em especial a violência contra a juventude negra. Os dados oficiais mostram que de cada cinco jovens mortos, três são negros.

O vereador Orlando Silva afirmou que o genocídio atinge “70% dos jovens” e um dos exemplos foi a morte de um jovem da classe trabalhadora na zona norte de São Paulo. Silva destacou, na sua fala, as iniciativas importantes tomadas pelo governo federal, como o Programa Juventude Viva par conter esta onda de violência que, segundo ele, é uma das manifestações da opressão do capitalismo.

DSC 0154-249x300

Já Juninho Jr, do Círculo Palmarino, lembrou que este genocídio tem conotações raciais, pois os dados mostram que são jovens negros que estão sendo assassinados. Chamando os presentes ao ato de “guerreiros e guerreiras”, fez um chamamento para o combate sem tréguas ao racismo.

O dirigente do Círculo Palmarino considerou importante a presidenta da República reconhecer a existência do racismo, porém, segundo ele, é preciso avançar mais, inclusive destinando recursos para que os programas de combate à violência e ao racismo saiam do papel.

O ato político do movimento negro foi encerrado com a fala do secretário municipal de Promoção da Igualdade Racial de São Paulo, Netinho de Paula.

O secretário lançou um desafio aos ativistas para que no ano que vem a marcha “triplique o número de presentes”. Isto porque, segundo ele, apesar dos vários avanços conquistados, muito ainda há de ser feito. Lembrou algumas bandeiras importantes, como as cotas nas universidades estaduais e no serviço público, “uma questão de poder”, segundo ele, e “que vai mexer com a direita paulistana”. Netinho ainda disse que a criação da Sepir municipal foi uma conquista do movimento negro, mas que “não adianta uma secretaria sem orçamento, por isto a batalha continua e é preciso manter a unidade”.

DSC 01681-164x300

Após o ato político, os presentes saíram em marcha pela Avenida Paulista até o Anhangabaú. Em certo momento, houve um clima de tensão pois os policiais que estavam presentes fizeram um “corredor polonês” com duas fileiras ocupando a calçada e o lado esquerdo da pista da avenida, confinando a marcha no meio dos dois cordões de policiais.

A situação foi percebida pelos organizadores e Douglas Belchior, da Uneafro, pediu no caminhão de som que os policiais desfizessem os cordões de isolamento. Várias outras falas de lideranças fizeram críticas à corporação policial, lembrando a postura repressiva que a PM tem nos movimentos sociais e na periferia.

Apesar do clima tenso, a marcha prosseguiu pela avenida, com militantes portando faixas contra o racismo, em defesa da Lei 10639/03, contra a repressão policial nas periferias, pelas cotas nas universidades, contra o machismo e a violência de gênero, tudo acompanhado com o batuque de integrantes da Vai-Vai e sob um sol forte.

Nenhum jornalista da mídia hegemônica estava presente cobrindo o ato. Provavelmente, o tom da cobertura a ser feita na mídia hegemônica será os transtornos causados no trânsito, utilizando os dados da CET e também usando as estimativas da Polícia Militar para dizer quantas pessoas estavam presentes no ato.

Fonte: Quilombo

+ sobre o tema

Prime Video Divulga Primeiro Trailer da Série Brasileira Amar é Para os Fortes

O Prime Video divulga hoje o primeiro trailer de Amar...

Usain Bolt vence prova de 150 m nas ruas de Manchester

Fonte: O Estado de São Paulo Jamaicano, o homem mais...

Paixão de Cristo é representada por atores negros em Magé

Nesta Sexta-Feira Santa (2), a partir das 21h, o...

para lembrar

No centro de São Paulo surge uma pequena África

Bairro do centro de São Paulo se torna reduto...

O casal Taís Araújo e Lázaro Ramos curtem praia com o filho João Vicente

Taís Araújo aproveitou o fim de semana ensolarado, em...

Breivik é declarado são e pega 21 anos por massacre na Noruega

O tribunal de Oslo condenou nesta sexta-feira o...

AL – Quilombolas denunciam igreja e prefeitura por intolerância e perseguição

Lideranças da comunidade remanescente do Quilombo Mumbaça, em Traipu,...
spot_imgspot_img

Estou aposentada, diz Rihanna em frase estampada na camiseta

"Estou aposentada", é a frase estampada na camiseta azul que Rihanna, 36, vestia na última quinta-feira (6), em Nova York. Pode ter sido uma brincadeira, mas...

Nota de pesar: Flávio Jorge

Acabamos de receber a triste notícia do falecimento do nosso amigo e companheiro de militância Flávio Jorge, o Flavinho, uma das mais importantes lideranças...

Flávia Souza, titular do Fórum de Mulheres do Hip Hop, estreia na direção de espetáculo infantil antirracista 

Após mais de vinte anos de carreira, com diversos prêmios e monções no teatro, dança e música, a multiartista e ativista cultural, Flávia Souza estreia na...
-+=