Margareth Menezes se manifesta após ter nome citado em fala racista de comentarista

Enviado por / FonteHypeness

Citada em comentários preconceituosos por comentaristas do site MyCujoo, a cantora Margareth Menezes se pronunciou por meio de nota repudiando a atitude da equipe. Aconteceu na tarde do domingo (25), durante a transmissão do jogo Bahia x Napoli, válido pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro feminino.

Edson Florão usou o termo “cabelos exóticos” para se referir aos cabelos crespos das jogadoras, que em sua maioria são negras. “O Bahia, que está aí com a sua vantagem de estatura, com esses cabelos exóticos. Pelo menos meia dúzia (das jogadoras). A Nine (lateral direita) tem o cabelo mais exótico, me parece, dessa equipe do Bahia”.

Narrador da partida, Paulo Cesar Ferrarin citou o nome da cantora Margareth Menezes para complementar o comentário racista. “Verdade. Eu até ‘tava’ brincando com esses cabelos. Parece a Margareth Menezes (cantora), lá da Bahia”.

Chamar cabelos crespos de “exóticos” em um país de maioria negra é, no mínimo, ultrapassado e preconceituoso. Por isso, a cantora não deixou barato. “O fatídico episódio de hoje, durante o jogo Napoli x Bahia, em que comentários preconceituosos foram direcionados às atletas e à artista Margareth Menezes, é algo que não pode ocorrer”, disse a equipe de Maga em seu perfil oficial no Instagram.

Já a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), provocada por usuários do Twitter, emitiu uma nota oficial na noite deste domingo (25) também repudiando o ocorrido.

“Durante a partida Napoli x Bahia, pelo Brasileiro Feminino A-1, a equipe de transmissão do MyCujoo fez comentários preconceituosos direcionados a atletas do Bahia. A CBF lamenta profundamente o ocorrido e informa que solicitou ao MyCujoo que os profissionais fossem afastados imediatamente das transmissões, o que foi prontamente atendido pela plataforma. Não podemos admitir que o futebol seja palco para esse tipo de comportamento”, ressaltou a entidada máxima do futebol brasileiro.

Confira o momento em que o comentário preconceituoso foi feito:

Os pronunciamentos de Margareth Menezes:

O Bahia está disputando pela primeira vez a Série A-1 do Brasileirão Feminino, a elite da modalidade no país. As Mulheres de Aço estão em 10º lugar com dois pontos conquistados em três partidas. Na quarta-feira (28), elas enfrentam a equipe da Ferroviária, em Pituaçu, pela quarta rodada. O Bahia empatou por 2×2 na partida marcada por mais um caso de racismo.

+ sobre o tema

Miss Rio Grande do Sul: finalista do concurso sofre ataques racistas nas redes sociais

Samen dos Santos, a representante de Tramandaí no Miss Rio Grande do...

Zoológico Humano no Rio de Janeiro. Quando o circo dos horrores entra pela porta MAR

EXHIBIT B , ou Zoológico Humano, como está sendo denominada...

Itália – Uma forma original de protestar

Jogadores do Rioveggio manifestaram-se contra o racismo É,...

para lembrar

Brasil: cotas para negros nas universidades vistas como evolução

A semana tem sido marcada no Brasil por discussões...

O mapa da violência racial

Por Luciano Martins Costa, do Observatório da Imprensa ...

Homicídio de jovens cresce 346% em 30 anos

Total também inclui crianças; acidentes de trânsito, principalmente com...
spot_imgspot_img

Fifa apresenta pacote de medidas contra o racismo no esporte

A Federação Internacional de Futebol apresentou um pacote de medidas contra o racismo no esporte. O mundo do futebol está reunido em Bangkok, na Tailândia, onde...

Tragédia no Sul é ambiental, mas sobretudo política

Até onde a vista alcança, o Rio Grande do Sul é dor, destruição. E vontade de recomeçar. A tragédia socioclimática que engolfou o estado, além da...

Para os filhos que ficam

Os seus pais vão morrer. É ainda mais difícil se dar conta disso depois de um Dia das Mães, como foi o último domingo....
-+=