Marina – por Sueli Carneiro

Racismo e homofobia não são  equívocos. São crimes de lesa humanidade! Produzem violência, discriminação e exclusão. Tratá-los como equívocos significa minimizá-los, descriminalizá- los.  Torná-los, portanto, meros delitos de pequeno potencial ofensivo resultando, consequentemente na “redução” da culpa ou da pena do réu.

O argumento capcioso de Marina da Silva de que Feliciano estaria sendo mais atacado por ser “evangelico e não por suas posições politicas equivocadas” é uma operação ilusionista que tem por efeito inverter as posições de vitima e algoz. É querer nos fazer esquecer “quem atirou a primeira pedra”, usando o nome de Deus em vão! É querer nos fazer esquecer as inúmeras lideranças  evangélicas que repudiaram publicamente as declarações nefastas proferidas por Feliciano perfeitamente conscientes de que pessoas como ele conspurcam a imagem da  religião que professam e os seus valores cristãos. Passando ao largo de tudo isso, na “lógica” de Marina Silva, Feliciano tornou-se vitima de intolerância religiosa! Seria engraçado, não fosse trágico.

Mas, por outro lado, essa retórica de Marina parece antes, uma operação ditada por um fino cálculo político com o qual ela constrói a vitimização dos evangelicos e ao mesmo tempo se apresenta como sua legitima defensora. Uma senha poderosa para a organização desse segmento em torno de si, especialmente nesse momento em que ela demonstra  tanta dificuldade para obter, naturalmente, o numero de assinaturas necessárias para a inscrição de seu partido, a Rede de Sustentabilidade…

+ sobre o tema

ONU Mulheres enfatiza força do movimento negro nacional e internacionalmente

O Brasil tem movimento negro bastante forte nacional e...

Escritor Benjamin Moser é acusado de racismo por trecho em biografia de Clarice Lispector

Benjamin Moser escreveu que, ao lado de Lispector, ‘Carolina...

Corpo de mulher amarrado com fios telefônicos é encontrado em meio ao lixo

Vítima foi encontrado por morador da região; polícia investigará...

Michelle relembra dificuldades com Barack Obama após nascimento das filhas

Esposa do ex-presidente dos EUA Barack Obama há mais...

para lembrar

O tráfico de mulheres por meio de agências de modelos

PRDC move ação para que agências indenizem modelos vítimas...

Professora lança livro sobre mulheres negras de sucesso

A trajetória escolar e profissional de docentes negras, da...

Deus é Menino ou Menina?

sábado, dia de sol em Brasília Por Lelê Teles Enviado para o...

Desde 2012, USP teve 9 denúncias de violência sexual contra mulheres

Dados da Guarda Universitária incluem 3 tentativas de estupro. No...
spot_imgspot_img

Aborto legal: ‘80% dos estupros são contra meninas que muitas vezes nem sabem o que é gravidez’, diz obstetra

Em 2020, o ginecologista Olímpio Moraes, diretor médico da Universidade de Pernambuco, chegou ao hospital sob gritos de “assassino” porque ia interromper a gestação...

Lançamento do livro “A importância de uma lei integral de proteção às mulheres em situação de violência de gênero”

O caminho para a criação de uma lei geral que reconheça e responda a todas as formas de violência de gênero contra as mulheres...

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...
-+=