Milton Gonçalves é homenageado em prêmio: “Ainda faltam papéis para o negro no teatro brasileiro”

Conselho de Classe foi o grande vencedor do Prêmio Cesgranrio de Teatro, nesta terça-feira (21)

Rodrigo Teixeira, do R7, no Rio

A peça Conselho de classe, escrita por Jô Bilac, foi o espetáculo que mais se destacou na primeira edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro, cujos vencedores foram anunciados na noite desta terça-feira (21), no Copacabana Palace, zona sul do Rio de Janeiro. A montagem, dirigida por Bel Garcia e Susana Ribeiro, ganhou em quatro categorias: melhor direção, cenografia, texto nacional inédito e o prêmio de melhor espetáculo de 2013.

O homenageado da noite foi o ator Milton Gonçalves que recebeu uma medalha por sua contribuição ao teatro brasileiro. Emocionado, o ator agradeceu a honraria e a dedicou à sua esposa já falecida.

— Obrigado, muito obrigado do fundo do meu coração! Esse prêmio eu dedico à minha mulher que há três meses foi para o segundo andar… Uma companheira de vida e mãe dos meus três filhos. Queria que dona Oda estivesse aqui.

Em um telão Fernanda Montenegro, Nelson Xavier e Maurício Gonçalves deram depoimentos e felicitaram Milton.

Em conversa com o R7, Milton Gonçalves disse que ainda existe preconceito contra atores negros.

— Eu sou um privilegiado, mas sem hipocrisia, sei que existe preconceito e ainda faltam muitos papéis para o negro no teatro brasileiro. Não podemos aceitar qualquer tipo de preconceito mais, seja com negros, gordos, magros, mulheres ou gays.

Outro destaque na cerimônia de premiações foi a peça Quem Tem Medo de Virginia Wolf, que tem Daniel Dantas e Zezé Polessa no elenco. Os dois levaram, respectivamente, os troféus de melhor ator e atriz. Daniel agradeceu a honraria.

— Esse trabalho foi demais, foi em família. Alguns amigos brincavam com a gente e diziam: “Se colocar uma lona, só vão faltar os anões para virar circo” [risos].

O prêmio contou com três categorias dedicadas especialmente aos musicais. A líder de indicações foi a montagem Elis, que recebeu oito, mas levou dois prêmios: melhor atriz e melhor direção de musical.

Os vencedores das 12 categorias receberam premiações individuais de R$ 25 mil e foram escolhidos pelo júri formado por Barbara Heliodora, Carolina Virgüez, Daniel Schenker, Mirna Rubim, Lionel Fischer, Macksen Luiz e Tânia Brandão.

Confira a lista completa dos vencedores:

Melhor direção:
Bel Garcia e Susana Ribeiro (Conselho de classe)

Melhor ator:
Daniel Dantas (Quem Tem Medo de Virgínia Wolf)

Melhor atriz:
Zezé Polessa (Quem Tem Medo de Virgínia Wolf)

Melhor espetáculo:
Conselho de Classe

Melhor cenografia:
Aurora dos Campos (Conselho de Classe)

Melhor iluminação:
Tomás Ribas (Moi Lui)

Melhor figurino:
Tanara Schornardie (A Importância de Ser Perfeito)

Melhor texto nacional inédito:
Jô Bilac (Conselho de Classe)

Categoria especial:
José Dias pelo lançamento do livro Teatros do Rio

Melhor direção musical:
Délia Fischer (Elis – O Musical)

Melhor ator em musical:
Emílio Dantas (Cazuza)

Melhor atriz em musical:
Laila Garin (Elis – O Musical)

Fonte: R7

 

+ sobre o tema

Internado desde março, Luiz Melodia recebe alta

Luiz Melodia voltou para casa nesta sexta-feira (23), depois...

SALVADOR: Exposição “Dia da Consciência Negra

A Fundação Pedro Calmon/Secult, através da Biblioteca Juracy Magalhães...

Isabel Fillardis renasce como cantora e lança o primeiro single solo, ‘O meu lugar’

♪ Aos 48 anos, Isabel Fillardis busca outro lugar...

Lesionado, Bolt só volta às pistas no próximo ano

Fortes dores nas costas atormentam velocista Usain Bolt...

para lembrar

André Rebouças

André Rebouças descendeu do alfaiate português Gaspar Pereira Rebouças que,...

Truques econômicos do Ocidente empobrecem a África

Por Nimba Mhaat Monnemuh d'Eburnie   Os países...

Ídolo português, Eusébio alerta Brasil

Maior ídolo da história do futebol português, o...
spot_imgspot_img

Flávia Souza, titular do Fórum de Mulheres do Hip Hop, estreia na direção de espetáculo infantil antirracista 

Após mais de vinte anos de carreira, com diversos prêmios e monções no teatro, dança e música, a multiartista e ativista cultural, Flávia Souza estreia na...

Rihanna já tem atriz favorita para possível cinebiografia

Rihanna está se antecipando em relação a como quer ser vista, caso sua história venha a ser uma cinebiografia em algum momento do futuro. A cantora...

Tony Tornado relembra a genialidade (e o gênio difícil) do amigo Tim Maia, homenageado pelo Prêmio da Música Brasileira

Na ausência do homenageado Tim Maia (1942-1998), ninguém melhor para representá-lo na festa do Prêmio da Música Brasileira — cuja edição 2024 acontece nesta quarta-feira (12),...
-+=