Guest Post »
MinC leva escritores à Feira do Livro de Frankfurt, na Alemanha
Créditos da foto: Alexander Heimann/Divulgação/VEJA/VEJA

MinC leva escritores à Feira do Livro de Frankfurt, na Alemanha

Histórias de como é ser uma mulher negra nos dias atuais, que retratam o cotidiano de moradores de favela, e uma inusitada descoberta de roubo de identidade de um escritor por um invasor de um prédio em uma ocupação na Lapa (RJ) estarão acessíveis para gente do mundo todo esta semana na Feira do Livro de Frankfurt, na Alemanha. Os três jovens autores dos livros O Sol na Cabeça, Quando me Descobri Negra e A Morte de J.P. Cuenca foram selecionados pelo Ministério da Cultura (MinC) para participar do maior evento do mercado editorial mundial, entre os dias 10 e 14 de outubro. Os escritores brasileiros Bianca Santana, Geovani Martins e João Paulo Cuenca integrarão a programação do evento, participando de debates com outros autores latino-americanos.

Do O Hoje 

Feira do Livro de Frankfurt, na Alemanha (Alexander Heimann/Divulgação/VEJA/VEJA)

A indicação de novos autores premiados, com obras traduzidas no exterior, e que incluam em seus trabalhos a diversidade da cultura brasileira são alguns dos critérios levados em consideração para a seleção dos escritores. O MinC arca com uma ajuda de custo e as passagens dos autores. Neste ano, o investimento foi de R$ 18 mil.

“É muito importante o fomento do Ministério da Cultura à ida de escritores brasileiros que se destacam no cenário internacional para este que é o maior evento literário do mundo, promovendo a internacionalização da nossa literatura por meio da participação na programação latino-americana proposta pela Feira de Frankfurt”, afirma a coordenadora-geral de Leitura, Literatura e Economia do Livro do Ministério da Cultura, Ana Cristina Araruna Melo.

Geovani Martins participará da mesa A Nova Literatura da América Latina, em 11 de outubro. Bianca Santana estará no debate com o tema Escritoras da América Latina, também no dia 11, e João Paulo Cuenca estará em dois debates: Literatura Política, no dia 11 de outubro, e Língua Portuguesa, no 13 de outubro.

Os três autores também foram convidados para falar sobre suas obras na Universidade Goethe de Frankfurt, no dia 12, às 18h30 (horário local), com realização da CBL e do Consulado-Geral do Brasil em Frankfurt.

A escolha desses autores foi feita pelo Grupo de Trabalho Permanente (GTP) de Internacionalização da Literatura do MinC, composto por representantes do ministério, por meio da  Secretaria de Economia da Cultura (SEC), do Departamento de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (DLLLB) e do Departamento de Assuntos Internacionais (Deain), além do Ministério das Relações Exteriores (MRE), Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Câmara Brasileira do Livro (CBL), Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL), Associação Brasileira das Editoras Universitárias (Abeu), Fundação Biblioteca Nacional (FBN) e Liga Brasileira de Editoras (Libre).

Pelo BrazilianPublishers, projeto setorial de fomento à exportação de conteúdos editoriais encabeçados pela CBL e pela Apex-Brasil, 22 editoras brasileiras irão ao evento, além de outras seis que confirmaram a ida, mas sem o apoio do projeto.

De acordo com a CBL, foram fechados cerca de US$ 680 mil em exportação de direitos autorais e livros físicos com negociações durante a edição de 2017. Diferentemente de outros eventos literários, a Feira de Frankfurt tem o enfoque nos negócios entre atores do setor, apesar de incluir participação de autores de vários países para dar oportunidade de melhor conhecer suas obras. (Ascom/Minc) 

Artigos relacionados