Ministra da Igualdade Racial recebe representantes da ONU Mulheres

Encontro teve objetivo de identificar áreas de atuação conjuntas para ampliação de parceria entre a SEPPIR e a agência da ONU

A ministra Luiza Bairros (Igualdade Racial) recebeu hoje (06/08) em seu gabinete a representante da ONU Mulheres no Brasil, Nadine Gasman, e a diretora do Centro Regional da ONU Mulheres para América Latina e Caribe, Moni Pizani.

Mulheres negras, racismo institucional e mortalidade materna estiveram entre os temas abordados na reunião, realizada com o objetivo de identificar áreas de atuação conjuntas para ampliação da parceria já existente entre a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR) e a ONU Mulheres – Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres.

Moni Pizani parabenizou a ministra pelo trabalho que vem desenvolvendo como titular da SEPPIR e destacou a importância do novo conceito de enfrentamento do racismo trabalhado no âmbito do governo brasileiro nos últimos anos. A diretora informou que o Plano Estratégico 2014 do Centro está sendo construído com ênfase em questões como o empoderamento econômico e a participação política das mulheres, motivo pelo qual o encontro com a ministra ganha maior relevância.

A ministra Luiza Bairros destacou ações direcionadas às mulheres negras que estão sendo concluídas e falou sobre a cooperação com a AECID (Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento), que tem entre os produtos previstos a criação de um programa de enfrentamento ao racismo institucional. Segundo a secretária de Políticas de Ações Afirmativas da SEPPIR, Angela Nascimento, o Instituto Amma Psique e Negritude foi contratado para elaborar o programa a partir das contribuições da SEPPIR e de outros ministérios.

“O programa deve propor iniciativas pela superação das práticas de racismo instuticional nos órgãos de governo e ser uma ferramenta de incorporação da perspectiva da igualdade racial na atuação desses órgãos”, declarou Nascimento.

 

 

Fonte: Seppir 

+ sobre o tema

Estrangeira no próprio país

A cada olhar atravessado na rua, a cada vigilância...

OAB-BA repudia a infame afirmação de Mauro Ricardo sobre volta do Pelourinho

    Ontem este blogue produziu uma nota registrando a declaração do ex-secretário...

Entrevista com Conceição Evaristo, vencedora do Prêmio Governo de MG

Escritora diz que Belo Horizonte se redimiu depois de...

Fertilização ‘in vitro’ com três pais está em debate nos EUA

Os especialistas não vão se manifestar sobre as questões...

para lembrar

Brasil ainda tem “sentimento saudosista da escravidão”, diz pesquisadora

À frente de estudo sobre preconceito contra domésticas, Juliana...

Os privilégios de ser uma mulher branca

Nestes dois anos de muita pesquisa, nunca tivemos tanta...

Fotógrafa retrata bailarinas negras em série de imagens

As bailarinas reconhecidas mundialmente são brancas e seguem os...
spot_imgspot_img

Poesia: Ela gritou Mu-lamb-boooo!

Eita pombagira que riscaseu ponto no chãoJoga o corpo da meninade joelho num surrão. Grita ao vento seu nomeComo se quisesse dizerQue mulher tem que...

A mulher negra no mercado de trabalho

O universo do trabalho vem sofrendo significativas mudanças no que tange a sua organização, estrutura produtiva e relações hierárquicas. Essa transição está sob forte...

Peres Jepchirchir quebra recorde mundial de maratona

A queniana Peres Jepchirchir quebrou, neste domingo, o recorde mundial feminino da maratona ao vencer a prova em Londres com o tempo de 2h16m16s....
-+=