Modelo baiano vendia salgadinhos com a mãe e estreia na SPFW aos 17 anos

Gabriel Pitta tem uma relação bem próxima com doces e salgadinhos. Desde a infância, ele ajudava a mãe em um pequeno negócio de encomendas para festas em Salvador, na Bahia, onde nasceu e foi criado. Agora, ele se prepara para estrear nas passarelas da São Paulo Fashion Week.

do Universa UOL

Gabriel Pitta tem 17 anos Imagem- Divulgação:WAY Model

Gabriel divide a rotina entre trabalho e cuidados com o corpo: corre cinco vezes por semana, cuida da pele e é rigoroso com a alimentação.“Tenho uma genética boa e sempre pratiquei muitos esportes, como corrida e natação”, disse o modelo, em entrevista à Universa, para explicar a relação entre os quitutes e a boa forma.

Aos 17 anos, ele fará sua estreia na edição N46 da semana de moda nos desfiles da Cotton Project, na quinta-feira (25), e de João Pimenta, na sexta-feira (26), mas já participou de editoriais de moda em publicações como “Vogue”, “GQ” e “Marie Claire”.  “Espero que eu possa ser visto pelas pessoas importantes do mercado, mas, só de estar lá, estou realizando um baita sonho.”

A carreira de modelo começou em 2016, quando o baiano tinha 15 anos e conquistou o primeiro lugar do concurso Beleza Black, focado em modelos negros, na capital baiana.

Imagem- Divulgação:WAY Model

“Fui muito incentivado por uma prima. Participei, acabei vencendo, gostei muito de fazer aquilo e, então, decidi que queria trabalhar como modelo”, lembra.

Por dois anos, ele conciliou a carreira de modelo na capital baiana com o trabalho ao lado da mãe, fazendo entregas de doces e salgados e até servindo em algumas festas. Até que, em setembro, foi contratado pela agência Way Model e se mudou para São Paulo.

Um mês depois de deixar a terra natal, ele mantém a relação com a mãe à distância, mas garante que carrega consigo muito do que aprendeu com ela: “Levo para a vida: honestidade, humildade e respeito ao próximo. Sigo o que ela me dizia: ‘faça sempre o certo que, um dia, tudo vai dar certo’”.

+ sobre o tema

Grammy consagra Dua Lipa, Childish Gambino e Kacey Musgraves

LOS ANGELES (Reuters) - "This is America", canção em...

Nadal e Serena são festejados no jantar dos campeões em Wimbledon

Espanhol e americana, líderes de seus rankings, posam com...

Jovem de Feira de Santana é aceito por academia de cinema em Nova York

O feirense Tiago Rocha, roteirista e diretor do Filme...

Provei que não sou marginal, desabafa Felipe após título carioca

Mesmo sem defender pênalti, goleiro do Flamengo se sentiu...

para lembrar

Katherine Johnson, matemática negra que ajudou a Nasa a ir para a Lua, morre aos 101 anos

Katherine Johnson, uma das matemáticas da Nasa retratadas no...

Candidato de oposição, Mohammadu Buhari é eleito presidente da Nigéria

A eleição mais apertada da história recente da Nigéria,...

“Eu não sou seu negro”: um filme sobre os frutos da branquitude

Com estreia marcada para esta quinta-feira (16), documentário amplia...

No melhor lugar

Manoelzinho Salustiano traz a São Paulo o maracatu do...
spot_imgspot_img

Tony Tornado relembra a genialidade (e o gênio difícil) do amigo Tim Maia, homenageado pelo Prêmio da Música Brasileira

Na ausência do homenageado Tim Maia (1942-1998), ninguém melhor para representá-lo na festa do Prêmio da Música Brasileira — cuja edição 2024 acontece nesta quarta-feira (12),...

Nota de pesar: Flávio Jorge

Acabamos de receber a triste notícia do falecimento do nosso amigo e companheiro de militância Flávio Jorge, o Flavinho, uma das mais importantes lideranças...

Flávia Souza, titular do Fórum de Mulheres do Hip Hop, estreia na direção de espetáculo infantil antirracista 

Após mais de vinte anos de carreira, com diversos prêmios e monções no teatro, dança e música, a multiartista e ativista cultural, Flávia Souza estreia na...
-+=