Na quinta-feira, novo protesto contra o assassinato de cinco jovens negros da zona leste de SP

15027819_882924471843254_2476199872758709345_n

Do Revista Fórum

Os coletivos e organizações negras e de jovens da periferia de São Paulo voltam a protestar contra o assassinato de cinco jovens negros, ainda não esclarecido, ocorrido em 21 de outubro.

Os jovens eram da zona leste e seus corpos foram encontrados somente no dia 6 de novembro, com sinais de execução. Até o momento, um guarda civil de Santo André confessou o crime, mas a chacina não foi realizada por uma única pessoa. E ainda há indícios de que há envolvimentos da polícia no assassinato.

Na semana passada, o movimento negro ocupou a Secretaria da Segurança Pública exigindo a apuração do crime. Somente após esta pressão, é que apareceu o tal guarda civil para confessar o crime. O secretário recusou-se a receber o movimento e ainda tentou criar um clima tenso ao passar no saguão no meio dos manifestantes cercado de seguranças. E ainda ameaçou que aquela foi a “última vez” que a secretaria seria ocupada.

Agora, na próxima quinta-feira, será lançado o livro “Mães em Luta – 10 anos dos crimes de Maio” organizado por Andre Camarante, da Ponte Jornalismo. Será às 18h na Sala dos Estudantes da Faculdade de Direito da USP, no Largo São Francisco. Após o lançamento, haverá um cortejo até a sede da Secretaria da Segurança Pública.

E no dia 20, domingo, o movimento negro realiza a XIII Marcha da Consciência Negra, com concentração a partir das 11h no vão livre do MASP.

Mais informações do lançamento e protesto no dia 17, clicar aqui.

Sobre a Marcha, clicar aqui.

+ sobre o tema

O plágio e o apagamento da intelectualidade negra

Nos últimos dias, tenho refletido muito sobre o porquê...

Da educação à política, as cotas antirracistas são necessárias

Não é de hoje que a população negra sofre...

Ataque a Vini Jr. alerta para piora do racismo e pauta com ministra Anielle em NY

Os ataques racistas contra o jogador brasileiro Vinícius Junior,...

para lembrar

Justiça militar condena cidadãos no Rio sem direito de defesa

Estudo feito pelo DIA e ONG Justiça Global localizou...

Dilma Rousseff fala sobre racismo e violência contra a mulher em entrevista para Regina Casé

POR - MANU BAREM   A presidenta Dilma Rousseff fez uma...

Gilberto Gil fala de primeiro encontro com racismo e medo de morrer

Gilberto Gil está prestes a completar 80 anos. Se...
spot_imgspot_img

Prisão de torcedores deveria servir de exemplo para o futebol brasileiro

A condenação de três torcedores racistas na Espanha demonstra que, apesar da demora, estamos avançando em termos de uma sociedade que quer viver livre...

Futuro da gestão escolar

A educação pública precisa de muitos parceiros para funcionar. É dever do Estado e da família, com colaboração da sociedade, promover a educação de todas as...

Educação para além dos muros da escola

Você pode fornecer escolas de qualidade para os mais pobres e, mesmo assim, talvez não veja a mudança na realidade do país que se...
-+=