Ndaba Mandela abre o jogo: “A forma como tratam os africanos na Europa é, por vezes, desumano”

POR DAVID MORALEJO

Neto de Nelson Mandela e fundador da conferência beneficente Africa Rising fala com exclusividade à Glamour Espanha sobre as lembranças do mais importante líder africano

À primeira vista, Ndaba Mandela parece um artista de Hollywood: voz intensa, terno impecável, gestos de estrela. Mas não. Ele nem vive em Hollywood e não tem nenhuma intenção de fazer isso. Aos 32 anos, o segundo neto de Nelson Mandela está prestes a tornar-se a nova voz da África e o perfeito sucessor do legado intangível de seu avô. É o que você confere na entrevista dele pra Glamour Espanha:

Glamour Espanha: Com sua fundação, a África Rising, você demonstra sua intenção de mudar a percepção geral de seu continente. Não acha que os políticos em muitos países ricos estão interessados que a África continue a ser como é?
Ndaba Mandela:
 Sim e não. Como você disse, muitos políticos só enxergam a si próprio, mas eu não julgo um país pelo líder que tem. Não é nada além do que um representante de seu povo. Por isso, é o povo que realmente importa. Estou convencido de que a juventude vai mudar o mundo já que hoje, finalmente, temos o poder de controlar nosso destino.

Glamour Espanha: Você sabe que a fronteira espanhola Melilla tem colocado uma cerca para impedir que imigrantes africanos entrem na Europa. O que acha dessas políticas protecionistas?
Ndaba Mandela:
 A forma como tratam os africanos na Europa é, por vezes, desumano. Os líderes parecem esquecer a realidade dessas pessoas, que vivem uma situação desesperada em seu país.

nelson_mandela_y_su_nieto_1477_544x363
Foto: arquivo pessoal/facebook

Glamour Espanha: Conte-nos sobre o seu avô. O que você mais gostava nele?
Ndaba Mandela:
 Sem dúvida, seu senso de humor e sua capacidade de contar histórias. Também sinto falta porque sei que ele não está mais lá. Lembro-me que às vezes nós víamos documentários juntos e eu ficava tão feliz.

Glamour Espanha: Certamente você se lembra de uma história com ele…
Ndaba Mandela: 
Sim, era muita diversão! Um dia estávamos vendo na televisão a Miriam Makeba, uma cantora muito famosa sul-africana e o meu avô começou a cantarolar a melodia da canção. Nunca o ouvi cantar, foi muito bom!

Glamour Espanha: Seu filho, Lewanika, foi o protagonista da última foto postada por Nelson Mandela. Que futuro você imagina pra ele?
Ndaba Mandela:
 Gostaria que ele crescesse em um mundo sem discriminação entre brancos e negros, heterossexuais e gays, e em uma geração completamente isenta de AIDS. Também sonho com uma real igualdade de oportunidades pra todos os povos do mundo.

Fonte:  Glamour

 

+ sobre o tema

Tese de Doutorado Sobre a “Degeneração” da Música Brasileira

  Estudo acadêmico parte do forró eletrônico para...

TATUÍ: “Semana da Consciência Negra”

Fonte: Itu.com.br   A cidade de Tatuí terá...

CineB Solar faz sessões gratuitas de Galeria Futuro

Com os atores Marcelo Serrado, Otavio Muller e Ailton...

para lembrar

Paula Brito

por: Mauro Rosso Francisco de Paula Brito, "o primeiro editor digno...

Portugal criticado por abuso de força policial e violência contra mulheres

O Departamento de Estado norte-americano divulgou um relatório sobre...
spot_imgspot_img

Jordan Peele faz anúncio misterioso nas redes sociais

Jordan Peele tem planos para outubro. Ele publicou uma foto com a data de 23 de outubro deste ano em fundo preto e não acrescentou...

Sambista ligada ao rap, Leci Brandão rebate críticas de Ed Motta: ‘Elitista’

Leci Brandão, 79, rebateu com estilo as recentes declarações de Ed Motta, que chamou de "burros" os fãs de hip hop, "sem exceção". Sem citar...

NICHO 54 lança publicação inédita que investiga a história do Cinema Negro no Brasil 

Pesquisa que mapeou e consolidou dados sobre filmes produzidos por pessoas negras no Brasil de 1949 a 2022 encontrou 1.104 obras; 83% de toda...
-+=