Ndaba Mandela abre o jogo: “A forma como tratam os africanos na Europa é, por vezes, desumano”

POR DAVID MORALEJO

Neto de Nelson Mandela e fundador da conferência beneficente Africa Rising fala com exclusividade à Glamour Espanha sobre as lembranças do mais importante líder africano

À primeira vista, Ndaba Mandela parece um artista de Hollywood: voz intensa, terno impecável, gestos de estrela. Mas não. Ele nem vive em Hollywood e não tem nenhuma intenção de fazer isso. Aos 32 anos, o segundo neto de Nelson Mandela está prestes a tornar-se a nova voz da África e o perfeito sucessor do legado intangível de seu avô. É o que você confere na entrevista dele pra Glamour Espanha:

Glamour Espanha: Com sua fundação, a África Rising, você demonstra sua intenção de mudar a percepção geral de seu continente. Não acha que os políticos em muitos países ricos estão interessados que a África continue a ser como é?
Ndaba Mandela:
 Sim e não. Como você disse, muitos políticos só enxergam a si próprio, mas eu não julgo um país pelo líder que tem. Não é nada além do que um representante de seu povo. Por isso, é o povo que realmente importa. Estou convencido de que a juventude vai mudar o mundo já que hoje, finalmente, temos o poder de controlar nosso destino.

Glamour Espanha: Você sabe que a fronteira espanhola Melilla tem colocado uma cerca para impedir que imigrantes africanos entrem na Europa. O que acha dessas políticas protecionistas?
Ndaba Mandela:
 A forma como tratam os africanos na Europa é, por vezes, desumano. Os líderes parecem esquecer a realidade dessas pessoas, que vivem uma situação desesperada em seu país.

nelson_mandela_y_su_nieto_1477_544x363
Foto: arquivo pessoal/facebook

Glamour Espanha: Conte-nos sobre o seu avô. O que você mais gostava nele?
Ndaba Mandela:
 Sem dúvida, seu senso de humor e sua capacidade de contar histórias. Também sinto falta porque sei que ele não está mais lá. Lembro-me que às vezes nós víamos documentários juntos e eu ficava tão feliz.

Glamour Espanha: Certamente você se lembra de uma história com ele…
Ndaba Mandela: 
Sim, era muita diversão! Um dia estávamos vendo na televisão a Miriam Makeba, uma cantora muito famosa sul-africana e o meu avô começou a cantarolar a melodia da canção. Nunca o ouvi cantar, foi muito bom!

Glamour Espanha: Seu filho, Lewanika, foi o protagonista da última foto postada por Nelson Mandela. Que futuro você imagina pra ele?
Ndaba Mandela:
 Gostaria que ele crescesse em um mundo sem discriminação entre brancos e negros, heterossexuais e gays, e em uma geração completamente isenta de AIDS. Também sonho com uma real igualdade de oportunidades pra todos os povos do mundo.

Fonte:  Glamour

 

+ sobre o tema

Lopito Feijóo fala sobre literatura africana na casa de cultura do Campo Limpo dia 22/09

O escritor Lopito Feijóo encontra-se no estado brasileiro de...

Livro reúne ideias dos principais pensadores africanos do século 20

Para o professor José Rivar Macedo, organizador da obra,...

Hoje É Dia De África

O Dia da África comemora-se anualmente a 25 de...

Tribos de Wakanda e suas inspirações na cultura Africana

O filme solo do rei de Wakanda, T’Challa, chegou aos...

para lembrar

Adolescente sobrevive depois de 26 dias à deriva no Pacífico

Um adolescente sobreviveu após ficar à deriva em um...

França quer ‘compensar’ consequências da escravidão

Os serviços do premier francês, Jean-Marc Ayrault, estudam com...

Imigrantes cobram salários atrasados e são baleados na Grécia

Em um país onde o desemprego atingiu 27,2%...

Retrocesso: EUA: Suprema Corte limita responsabilidade do empregador em assédio

A Suprema Corte dos Estados Unidos determinou nesta...
spot_imgspot_img

Um Silva do Brasil e das Áfricas: Alberto da Costa e Silva

Durante muito tempo o continente africano foi visto como um vasto território sem história, aquela com H maiúsculo. Ninguém menos do que Hegel afirmou, ainda no...

Artista afro-cubana recria arte Renascentista com negros como figuras principais

Consideremos as famosas pinturas “A Criação de Adão” de Michelangelo, “O Nascimento de Vênus” de Sandro Botticelli ou “A Última Ceia” de Leonardo da Vinci. Quando...

Com verba cortada, universidades federais não pagarão neste mês bolsas e auxílio que sustenta alunos pobres

Diferentes universidades federais têm anunciado nos últimos dias que, após os cortes realizados pelo governo federal na última sexta-feira, não terão dinheiro para pagar...
-+=