Guest Post »
Os privilegiados estão preparados para a verdadeira meritocracia?

Os privilegiados estão preparados para a verdadeira meritocracia?

A PALAVRA “MERITOCRACIA” surgiu em 1958 no título do romance distópico e satírico “The Rise of Meritocracy”, do sociólogo e político britânico Michael Young. Foi escrito para ser uma crítica ao sistema educacional adotado na Inglaterra nos anos do pós-guerra, que dividia e preparava de maneira diferente as crianças da elite e as do povo, destinando a elas futuros também bastante distintos.

Por Ana Maria Gonçalves, do The Intercept

O romance previa que, em 2034, haveria uma grande revolução fomentada pela desigualdade social advinda do elitismo educacional e, finalmente, a “meritocracia” elitista seria superada por sistemas que levassem em conta as condições sociais e culturais dos indivíduos.

Em 2001, Young escreveu um artigo dizendo-se bastante infeliz com o rumo que sua crítica havia tomado desde que a direita, ignorando o conteúdo do livro, havia se apropriado do termo e revestido-o com características positivas. Um dos grandes medos do sociólogo era de que a meritocracia se tornasse hereditária, como de fato se tornou, aprofundando e naturalizando as desigualdades sob a justificativa de que todos, caso se esforcem e se dediquem, podem alcançar o sucesso profissional.

Continue lendo aqui

Escreva um comentário e participe!

Related posts