Países africanos vêm ao Brasil conhecer experiência nacional sobre transgênicos

Por: Mariana Branco

 

Brasília – Representantes de sete países africanos que estão em processo de elaboração de suas leis sobre a produção e consumo de alimentos transgênicos estão no Brasil para conhecer a experiência local a respeito do assunto. Pesquisadores e autoridades do Egito, de Moçambique, do Quênia, de Malauí, de Uganda, da Nigéria e de Gana acompanharam palestras na Empresa de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) ao longo da semana. Os africanos também ouviram experiências do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, que tem parceria com o Brasil. Hoje (10) seguiram viagem para a cidade de Rio Verde, no interior de Goiás, onde visitarão áreas de produção de milho transgênico.

A Lei n° 11.105, que regulamenta a utilização da transgenia nas lavouras brasileiras, foi aprovada em 2005 após muita discussão e polêmica. Para entidades não-governamentais, as pesquisas na área ainda são insuficientes para garantir que o consumo dos alimentos transgênicos é seguro. A despeito das controvérsias que cercam o assunto, as modificações genéticas que aumentam a resistência das sementes e elevam a produtividade do plantio são vistas por representantes de algumas nações africanas como solução para questões como segurança alimentar e desnutrição.

De acordo com Beatrice Atim Anywar, membro do Comitê de Recursos Naturais do Parlamento de Uganda, em seu país a farinha de milho, a banana e a batata biofortificadas são utilizadas na alimentação de crianças desnutridas. A parlamentar diz que eventos climáticos como seca e enchentes preocupam Uganda e comprometem a suficiência da produção agrícola para alimentação da população e exportação. “A economia da Uganda é basicamente agrícola”, diz.

De acordo com Beatrice, o país é signatário do Protocolo de Cartagena sobre Biossegurança e comercializa banana, mandioca e algodão geneticamente modificados. No entanto, as leis domésticas para regulamentar a prática ainda tramitam no Congresso ugandês. A parlamentar destaca que um marco legal é necessário para expandir o comércio e alcançar novos mercados.

Segundo Norberto Mahalambe, diretor do Instituto do Algodão de Moçambique, entidade governamental de pesquisa, o objetivo do país com o plantio de sementes geneticamente fortificadas é aumentar a competitividade econômica. De acordo com Mahalambe, Moçambique está interessado principalmente no algodão, soja e milho resistentes às pragas. A intenção é direcionar os produtos aos mercados globais. No caso da soja e milho, usados na fabricação de rações, parte da produção poderia destinar-se também ao desenvolvimento das indústrias de carne moçambicanas.

De acordo com Maria José Sampaio, pesquisadora da Embrapa, a primeira geração de produtos transgênicos do Brasil, composta justamente da soja, do milho e do algodão, teve impacto socioeconômico positivo nas regiões de plantio. “O impacto foi segurar o homem no campo e evitar o êxodo rural”, disse. Segundo ela, o principal efeito benéfico das sementes resistentes a pragas é dispensar o uso do pesticidas, reduzindo os custos e aumentando os ganhos. Segundo Maria José , a segunda geração de transgênicos, ainda em pesquisa nos laboratórios, terá características diferentes. “Ela deverá ser resistente à seca e às mudanças climáticas”.

 

 

Fonte: Agência Brasil 

+ sobre o tema

Falas Negras recebe milhares de elogios e Lázaro Ramos agradece

A Globo exibiu na noite de ontem (20), no...

Segundo dossiê 13 de Maio

POR: HEBE MATTOS, MARTHA ABREU, MONICA LIMA,  KEILA GRINBERG,...

Cineasta Viviane Ferreira será a nova diretora-presidente da SPCINE

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria...

‘Se não fosse cantora, eu seria prostituta’, diz Elza Soares

Elza Soares deu declarações polêmicas durante a gravação do...

para lembrar

1ª mulher em uma nota de dólar é ex-escrava e bateu primeira-dama

Pela primeira vez na história dos Estados Unidos, uma...

Partido Socialista francês terá primeiro líder mestiço da história do país

O eurodeputado Harlem Désir, ex-líder da associação SOS Racismo,...

Hoje na História, 06 de fevereiro de 1945, nascia Bob Marley

Robert Nesta Marley nasceu no dia 6 de fevereiro...
spot_imgspot_img

Jay-Z e Alicia Keys apresentam ‘Empire State of Mind’ no Tony Awards de 2024

Jay-Ze Alicia Keys se uniram para apresentar o sucesso “Empire State of Mind” ao vivo no na cerimônia de premiação de 2024 do Tony Awards no último domingo,...

Grávida, Iza conta que pretende ter filha via parto normal: ‘Vai acontecer na hora dela’

Iza tem experienciado e aproveitado todas as emoções como mamãe de primeira viagem. No segundo trimestre da gestação de Nala, fruto da relação com Yuri Lima, a...

Jordan Peele faz anúncio misterioso nas redes sociais

Jordan Peele tem planos para outubro. Ele publicou uma foto com a data de 23 de outubro deste ano em fundo preto e não acrescentou...
-+=