Para cantar na posse de Trump, cantora exige música sobre intolerância e racismo

Rebecca Ferguson recebeu um convite para cantar na posse do presidente eleito dos Estados Unidos Donald Trump, que assume o cargo em cerimônia no dia 20 de janeiro, e parece estar disposta a aceitá-lo.

Fonte: Virgula

por, João Vieira

 Porém, com uma condição.

A cantora quer apresentar a canção Strange Fruit, um clássico sobre intolerância e racismo eternizado nas vozes de Billie Holiday e Nina Simone, ambas, assim como Rebecca, negras.

“Vou se permitirem que eu cante Strange Fruit, uma música com imensa importância histórica, proibida no passado por ser muito controversa”, disse ela sobre a exigência. Vale lembrar que, durante toda a sua campanha, Trump foi constantemente acusado de ser racista, machista, homofóbico, xenofóbico e intolerante por conta de suas declarações em comícios.

“É uma música que dialoga com todos os negros vítimas de racismo nos Estados Unidos e lembra que o amor é a única coisa que pode destruir o ódio. Aí aceitarei o convite e me apresentarei em Washington”, afirmou ela.

Lançada em 1937, Strange Fruit foi composta por Abel Meeropol, um professor e ativista nova-iorquino. Na ocasião de seu lançamento, a canção retratava uma realidade em que negros americanos eram caçados nos guetos e bairros periféricos por forças do governo e grupos de supremacia racial. Herbie Hancock e Marcus Miller foram alguns outros artistas que interpretaram a música.

+ sobre o tema

Entidades de segurança pública e direitos humanos dizem que novo edital precariza programa de câmeras da PM em SP

Entidades da sociedade civil ligadas à segurança pública manifestaram...

Convenção da extrema direita espanhola é alerta para o Brasil

"Manter o ideal racial de um continente branco de...

Aprovado no Senado, PL dos planos de adaptação esboça reação a boiadas do Congresso

O plenário do Senado Federal aprovou nesta terça-feira (15/05)...

Maranhão tem 30 cidades em emergência devido a chuvas

Subiu para 30 o número de cidades que decretaram...

para lembrar

Em palestra, Marina reúne mil estudantes: valia nota

Por Roberto Almeida No início desta semana, coordenadores...

Conferência pede avanços do Estatuto da Igualdade Racial

Fonte: Terra Notícias - A 2ª Conferência Nacional de...

‘Não tenha medo, faça barulho’, pede Jennifer Lawrence

Após a vitória de Trump, a atriz Jennifer Lawrence,...

O Estado emerge

Mais uma vez, em quatro anos, a relevância do Estado emerge da catástrofe. A pandemia de Covid-19 deveria ter sido suficiente para demonstrar que...

Extremo climático no Brasil joga luz sobre anomalias no planeta, diz ONU

As inundações no Rio Grande do Sul são um alerta sobre o impacto econômico e social das mudanças climáticas que atinge todo o mundo....

IR 2024: a um mês do prazo final, mais da metade ainda não entregou a declaração

O prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda 2024, ano-base 2023, termina em 31 de maio. Até as 17 horas do dia 30 de...
-+=