Paulo Sérgio, alvo de deboche de Mirella Cunha, há dois meses sem advogado

João Paulo Gondim

A entidade Quilombo X vai pedir a revogação da prisão preventiva de Paulo Souza; Polícia Civil apura se portaria que prevê presunção da inocência foi violada em delegacia

A entidade Quilombo X vai entrar, até o fim desta semana, com pedido à Justiça de revogação da prisão preventiva de Paulo Sérgio Silva Souza, 18, detido na 12ª Delegacia (Itapuã), desde 31 de março último, por tentativa de estupro.

Nesse dia, ele foi entrevistado pelo programa “Brasil Urgente”, da emissora de televisão Bandeirantes, de forma considerada pelo Ministério Público Federal na Bahia violadora de seus direitos constitucionais.

Segundo a Procuradoria, ONGs e coletivos de jornalistas, a repórter Mirella Cunha insinuou que o rapaz, algemado, fosse estuprador, além de ter ironizado o fato de ele desconhecer o termo “exame de corpo de delito”. De acordo com a ONG, Paulo Sérgio está sem advogado desde a data da sua prisão.

“Estamos estudando a melhor forma de defender Paulo Sérgio. Não houve estupro, ele está desde 31 de março sem nenhuma assistência jurídica. O Paulo Sérgio estava em situação de rua quando foi preso, mas sua família tem residência fixa, em Cajazeiras 11 [bairro do subúrbio soteropolitano]

. O garoto é totalmente hipossuficiente, largado pelo Estado. Ele é uma vítima social”, afirmou o coordenador da organização, Hamilton Borges.

Saiba mais: Procurador entra com representação contra Band na Bahia por entrevista

O delegado-geral da Polícia Civil baiana, Hélio Jorge Paixão, anunciou nesta quarta-feira (22) que vai apurar se houve descumprimento pela 12ª Delegacia Territorial (Itapuã) de portaria que regula a divulgação de ações policiais. A investigação foi provocada pela entrevista de uma repórter do programa “Brasil Urgente” com um detido sob custódia na unidade.

Tal portaria assegura o direito à inviolabilidade e a presunção de inocência, e que informações à imprensa devem ser fornecidas pela assessoria de comunicação, pelo diretor do órgão ou por quem esta à frente do inquérito.

 

A repórter loira, o suposto negro estuprador e uma sequência nojenta

Jornalistas baianos divulgam manifesto contra reportagem da Band

‘Nunca vi uma repórter chegar a este nível de humilhação’, diz professor Lalo

Paulo Sérgio, alvo de deboche de Mirella Cunha, há dois meses sem advogado

MPF representa contra repórter do Programa Brasil Urgente por indícios de violação de direitos constitucionais de um entrevistado

Fonte: Maria Frô

+ sobre o tema

O “Esquenta”, de Regina Casé, é o programa mais racista da TV? por Marcos Sacramento

Ela envia uma mensagem retrógrada com seus estereótipos dos...

De que classe social era a vítima? por Fausto Salvadori

Um repórter conta por que acredita no novo canal...

A genealogia de Foucault e o jornalismo

Dono de uma obra desconfortável e instigante, Michel Foucault...

Porque os grupos de mídia atacam os blogs

Luis Nassif Na edição de ontem, a Folha publicou um...

para lembrar

Veículos de comunicação popular do Rio discutem pouco o racismo, diz pesquisa

por Cristina Indio do Brasil A organização não governamental Observatório de...

A publicidade brasileira é ridícula

Ontem foi lançada uma nova peça publicitária da marca...

Cultne Midia

Em silêncio a Cultne continua fazendo barulho. Dessa vez...

O que é Geledés

GELEDÉS Instituto da Mulher Negra fundada em 30 de abril...
spot_imgspot_img

Portal Geledés recebe prêmio como imprensa negra brasileira

O que faz uma organização ser reconhecida como um canal de comunicação de destaque? Esta questão tem ocupado o pensamento da equipe do Portal...

Seletividade política apagou existência de afro-gaúchos e indígenas no RS

O dia 20 de setembro é a data mais importante do calendário cívico sul-rio-grandense. Ela faz alusão ao início da guerra civil que assolou...

Mvúka: Futuros Diversos através das vivências Negras

A ideia de uma realidade diversa de futuro para o povo negro brasileiro, se constrói a partir da interpretação crítica do passado e das...
-+=