Pesquisa traça o perfil da mulher empreendedora no Brasil

A vontade de mudar o mundo diferencia a mulher do homem nas empresas.
A maioria das mulheres que empreende é casada, tem entre 30 e 39 anos.

Do G1 

Uma pesquisa feita com quase 1500 profissionais no Brasil traçou o perfil da empreendedora brasileira. Elas são movidas pela vontade de mudar o mundo, não apenas pelo dinheiro, e escolhem empreender para ter mais tempo para a família.

Durante sete anos, Patrícia de Jesus se dividiu entre o trabalho como executiva de RH em uma grande empresa e uma consultoria própria. Há cinco anos ela tomou uma decisão: largou o emprego com carteira assinada para virar de vez empreendedora.

Patrícia tem uma consultoria que faz recrutamento, seleção e treinamento para trabalhadores afro-brasileiros. A motivação está na ponta da língua: “primeiro uma paixão grande por mudança social, para sociedade mais justa e igualitária, para dar oportunidade por pessoas historicamente excluídas, isso me motivou muito”.

Essa vontade de mudar o mundo é o que diferencia a mulher do homem na hora de empreender. De acordo com uma pesquisa que ouviu quase 1.400 mulheres em todo o país.

A maior parte das mulheres que resolve empreender é casada, tem entre 30 e 39 anos. Justamente a faixa etária em que elas decidem ter filhos.

Pela pesquisa feita pela rede Mulher Empreendedora, as entrevistadas das classes C e D têm mais negócios na área do comércio. Elas usam o conhecimento do dia a dia, como costurar ou cozinhar. Mulheres das classes A e B investem mais em serviços. Usam conhecimento acadêmico e adquirido no mundo corporativo.

 

+ sobre o tema

Metade dos brasileiros já sofreu assédio no trabalho, aponta pesquisa

Mariana teve um fax esfregado em seu rosto pela...

O padrão estético da mulher na mídia

Corpo feminino, beleza e diversidade na mídia À medida...

Estatuto da Juventude irá tramitar em regime de urgência

O Estatuto da Juventude vai tramitar em regime...

Grupo de mulheres brasileiras atua nas Nações Unidas contra o racismo

Em reportagem da TVT, Maria Sylvia de Oliveira, advogada...

para lembrar

Estratégia de Marketing: 10 anúncios de racismo, preconceitos e estereótipos

Benetton O fotógrafo Oliviero Toscani, responsável pela peça...

Matança: Ministra pede federalização de crimes ocorridos em Goiás

  A ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, formalizou...

Fundo Brasil vai doar mais de R$ 1 milhão a projetos de direitos humanos

Propostas serão recebidas até fevereiro e vão passar por...

Autoridades e políticos criticam afastamento de Siro Darlan

Desembargador saiu da coordenação da Comissão da Infância e...
spot_imgspot_img

País tem 300,8 mil pessoas em situação de rua, mais de 80 mil em SP

Um levantamento feito pelo Observatório Brasileiro de Políticas Públicas com a População em Situação de Rua, da Universidade Federal de Minas Gerais (OBPopRua/POLOS-UFMG), revelou...

Câncer de pênis: Brasil é considerado o país com maior número de casos do mundo; veja os 6 sinais mais comuns da doença

O Brasil é considerado o país com maior incidência de câncer de pênis no mundo, em especial nas regiões Norte e Nordeste. Este tumor representa...

Geledés participa da 54ª Assembleia Geral da OEA

Com o tema “Integração e Segurança para o Desenvolvimento Sustentável da Região”, aconteceu entre os dias 26 a 28 de junho, em Assunção, Paraguai,...
-+=