Polícia abre inquérito para investigar ofensa racista a professor de colégio da Unicamp

Ataques foram deixados no escaninho do docente na quarta-feira (19). Vítima vai prestar depoimento em delegacia de Campinas.

Do G1 

Estudantes do Cotuca fazem ato contra bilhete preconceituoso deixado para professor — Foto: Ana Carolina de Moraes

A Polícia Civil de Campinas (SP) vai instaurar, nesta terça-feira (25), o inquérito para apurar ofensas racistas e homofóbicas contra um professor do Colégio Técnico de Campinas (Cotuca), vinculado à Unicamp. A informação foi confirmada pelo delegado do 4º Distrito Policial, responsável pela investigação, André Moreira. Os ataques foram deixados em um bilhete dentro do escaninho do docente de português.

De acordo com o delegado, a natureza da investigação será o artigo 20 da Lei de Crime Racial 7716/89, que trata de praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião e procedência nacional”. O professor vai prestar depoimento na delegacia nesta quarta-feira (26) e levará o bilhete para passar por perícia.

De acordo com a instituição, o bilhete foi deixado no armário do docente que é acessado pelos estudantes para deixar trabalhos escolares, o escaninho, na quarta-feira (19). O professor é substituto. Alunos informaram ao G1 e à EPTV, afiliada da TV Globo, que as ofensas contra ele vinham acontecendo há dias.

Em nota, o Cotuca informou que presta “solidariedade ao professor e exige respeito por todos os membros da comunidade”.

“O Cotuca preza pela convivência plural e diversa e não tolera nenhum tipo de discriminação. O Colégio repudia a ação e irá apurar o caso, buscando identificar as pessoas responsáveis e aplicar as medidas cabíveis”, diz o texto.

Leia Também:

Professor recebe bilhete com ataques racista homofóbico

+ sobre o tema

Miss é eliminada por ser mãe. Em que ano estamos?

Elas precisam ser lindas, altas e magras. Além disso,...

MinC seleciona projetos de hip-hop inscritos no Prêmio Cultura Viva

A Secretaria de Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério...

Perfeição do racismo brasileiro transforma algoz em vítima

O racismo é um crime perfeito. É com essa frase...

Jornalista é vítima de injúria racial dentro de supermercado da Baixada Fluminense

O colunista Daniel Nascimento, do jornal O Dia, foi...

para lembrar

Haitianos gravam vídeo em resposta às críticas de Luciano Huck

“Depois do que vi, acho que a humanidade não...

Atriz Adriana Alves e chef Olivier Anquier respondem a comentários racistas

Frases foram escritas em uma foto do casal, feita...

Famílias de vítimas pedem que Alemanha fecha enclave nazista criado no Chile

Santiago do Chile, 13 jul (EFE).- As famílias de...

Canal Viva: Globo é obrigada pela Justiça a editar suposta cena de racismo em reality

TV Globo foi surpreendida por uma decisão da Justiça,...
spot_imgspot_img

Unicamp abre 16 cursos gratuitos online; veja como se inscrever

Quer começar o ano dando uma turbinada no currículo? A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) oferece vagas em 16 cursos gratuitos totalmente para estudantes...

Quanto custa a dignidade humana de vítimas em casos de racismo?

Quanto custa a dignidade de uma pessoa? E se essa pessoa for uma mulher jovem? E se for uma mulher idosa com 85 anos...

Racionais são primeiros negros a receber título honorário da Unicamp

Em 35 anos de carreira, os Racionais MC’s quebraram diversas barreiras ao fazer com que o rap produzido nas periferias de São Paulo chegasse a todo...
-+=