Por que a foto deste garoto negro com um boneco de Star Wars foi censurada no Facebook. Por Cidinha da Silva

Matias Melquíades é um garoto lindo, criativo e espoleta. Os pais se dedicam a realizar o sonho de crianças como ele, e também outras, diferentes de todos os modos, mas que têm em comum o desejo de brincar. São construtores de brinquedos e incentivadores de brincadeiras, os pais do garoto.

Matias Melquíades e Finn, o heroi negro de “Star Wars”. Foto: Reprodução?DCM

Do DCM 

Eles mesmos, os pais, dois jovens suburbanos cariocas, devem ter brincado muito. De bola, futebol e queimada, tênis e peteca nas ruas de terra. Carrinho de rolimã e patinete. Devem ter experimentado brincadeiras de correr. Damas, jogo da velha, quem sabe xadrez? Talvez futebol de botão em campinho de madeira e pregos (os jogadores fixos), como o que meu pai construía para mim e para meus irmãos.

Se tiverem tido quintal com árvores frutíferas e não tiverem morado em caixotinhos, como a maioria de nós, expulsos das áreas melhores pela gentrificação das cidades, devem ter criado animais com as frutas que caíam das árvores do pomar de casa, mangas, maracujás, laranjas, limões e chuchu, que não era fruta, mas também entraria na farra. Devem ter feito patas com palitos de fósforo. Olhos nariz, boca, rabos e chifres torneados com faca pequena de cozinha, sem ponta. E mais massinha, brinquedos de montar, lápis de colorir e quebra-cabeças.

Imagino que Matias também deva brincar com tudo isso. Ele não tem a mais vaga ideia do que seja Star Wars, o filme, a série, os desenhos, mas os pais acharam importante dar-lhe de presente um bonequinho de 30 centímetros do Finn, personagem negro da edição mais recente nos cinemas.

Ao contrário do pessoal fanático pela série que deixou o bonequinho negro encalhado nas prateleiras das lojas de brinquedos no final do ano, os pais, que nem são grandes fãs do Star Wars, adquiriram um boneco do Finn porque ele é negro como o Matias. E representatividade é um componente importante para a formação daquela pessoinha de 5 anos.

Todo prosa, Matias foi fotografado junto com Finn e postado no Facebook. A foto viralizou e, para surpresa dos pais-coruja foi denunciada e suspensa por nudez. Sim, nudez! Olha que povo paranoicamente racista? Do Matias só vemos o peito, guardadinho numa camiseta e o rosto feliz. E o Finn, coitado, além de vestido com calça, jaqueta e botas, como saiu da loja, ainda estava dentro da embalagem.

Leia Também: Star Wars – E o boneco do Finn que ninguém compra?

Não é mole, não! Se as crianças brancas e seus pais, mesmo considerando Finn, o segundo personagem mais legal do filme, segundo levantamentos de satisfação de público, não quiseram comprar o boneco, não gostaram dele a ponto de consumir um boneco negro, tudo bem. Ninguém pode ser obrigado a comprar um produto ou punido por não fazê-lo, embora as pessoas possam ser educadas para compreender essa rejeição, ao invés de jogá-la no limbo da irrelevância. Mas, denunciar a imagem do garoto e seu brinquedo por nudez, para que o sistema burro de Zuckerberg a exclua, até que as pessoas que postaram a foto reclamem e consigam reativá-la depois de “criteriosa análise”, é a mais impura perseguição racista.

E não se trata de uma atitude inofensiva. A pessoa que fez essa denúncia falsa deveria ser investigada por quem monitora manifestações racistas na internet, pois é factível que ela integre algum grupo especializado em ataques racistas no cyberespaço. Se esse tipo de caso é tomado apenas como algo feito por alguém ignorante, abre-se uma grande avenida para a institucionalização das práticas racistas na Web.

+ sobre o tema

STF começa a julgar nesta terça (18) supostos mandantes da morte de Marielle

O Supremo Tribunal Federal (STF) inicia, na tarde desta...

PL antiaborto viola padrões internacionais e ameaça vida, diz perita da ONU

O PL antiaborto viola padrões internacionais de direitos humanos...

Prefeitura de São José dos Campos retira obra sobre mulheres cientistas das escolas

A prefeitura de São José dos Campos (SP) recolheu...

A direita parlamentar parece ter perdido sua bússola moral

Com o objetivo de adular a extrema direita e...

para lembrar

Obama é bem sucedido na “operação sedução” dos chineses

Fonte: Uol- Barack Obama foi extremamente bem sucedido em...

BAURU: Secretaria da mulher promove curso de cuidadores de pessoa com deficiência

Fonte: Rede Bom Dia - A Secretaria Municipal dos...

Eleições 2010 contarão com mais de 130 milhões de eleitores

A corrida presidencial ganha fôlego com a formalização das...

“Vazamentos são seletivos e oportunistas”, diz Dilma após delação da Andrade

Nesta quinta-feira, o jornal "Folha de S.Paulo" revelou que...

Janja defende direito ao aborto legal, diz que projeto é ‘absurdo’ e afirma que Congresso deve garantir acesso ao SUS

A primeira-dama Rosângela da Silva, a Janja, afirmou que do projeto de lei (PL) 1904, que quer colocar um teto de 22 semanas no acesso ao...

Saiba quem são os deputados que propuseram o PL da Gravidez Infantil  

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (12), a tramitação em regime de urgência do projeto de lei que equipara aborto acima de 22 semanas...

Com PL do aborto, instituições temem mais casos de gravidez em meninas

Entre 1º de janeiro e 13 de maio deste ano, foram feitas 7.887 denúncias de estupro de vulnerável ao serviço Disque Direitos Humanos (Disque...
-+=