Prazo para UNA é prorrogado: primeira etapa encerra-se em 10 de abril

ONU Mulheres, Womanity Foundation e BrazilFoundation lançam mapeamento para Plataforma UNA

Enviado para o Portal Geledés 

Iniciativa em parceria com o Instituto C&A visa mapear iniciativas para equidade de gênero e empoderamento da mulher no país.

 

São Paulo, 08 de março de 2017 – Está oficialmente aberta a primeira etapa do mapeamento para a Plataforma UNA, iniciativa da ONU Mulheres, Womanity Foundation e BrazilFoundation em parceria com o Instituto C&A que visa mapear o ecossistema de iniciativas para equidade de gênero e empoderamento da mulher no país.

O objetivo é reunir, em um local único e de fácil acesso, informações relevantes sobre iniciativas que lidam com questões relacionadas a gênero, bem como suas relações para fomentar interconexões e ampliar os resultados no ecossistema.

Para mapear esse ecossistema, será utilizada uma plataforma tecnológica que, em um primeiro momento, possibilitará o cadastro das organizações e iniciativas via questionário eletrônico de autopreenchimento. Essas informações serão utilizadas para traçar o perfil de cada organização, bem como identificar as conexões entre elas.

Em um segundo momento, essa plataforma terá a função de automatizar, tornar inteligente e perpetuar o processo de mapeamento e identificação de conexões, uma vez que permitirá que novos atores se cadastrem e apontem as parcerias e os relacionamentos com as organizações pré-existentes, ou indiquem outras a serem incluídas na plataforma.

A primeira etapa (cadastro das organizações) encerra-se em 10 de abril. Após o cadastro das organizações e iniciativas, será feita uma análise das conexões, que indicará possíveis cruzamentos em termos de atuação geográfica, principais temas trabalhados, subtemas, entre outros itens. Numa etapa posterior, pretende-se aprofundar as análises, por meio de estudo de casos e encontros entre organizações. A equipe responsável pelo trabalho é formada pelas organizações Blossom, Ibeac e ponteAponte, com WomenWhoCode na execução da programação.

Podem se cadastrar na plataforma as seguintes iniciativas e organizações, que trabalhem com a temática de equidade de gênero e empoderamento da mulher de maneira declarada em sua missão, eixos temáticos e/ou estratégias:

 

  • Organizações da área social especializadas/com projetos no tema mulher;
  • Organizações multilaterais (BID, Banco Mundial, Sistema ONU etc.);
  • Movimentos sociais;
  • Redes sociais;
  • Grupos e coletivos de mulheres;
  • Secretarias e órgãos de governo (federal, estadual e municipal);
  • Think tanks que focam ou tangenciam a temática;
  • Departamentos ligados aos Poderes Legislativo e ao Judiciário;
  • Departamentos de relações internacionais de outros países no Brasil (embaixadas, câmaras de comércio bilaterais, etc.), desde que desenvolvam ação em território brasileiro com independência;
  • Organizações do Sistema S;
  • Associações, fundações e conselhos setoriais (CNI, Fiesp, etc.);
  • Sindicatos;
  • Organizações de fomento à pesquisa (CNPq, Fapesp, etc.);
  • Academia;
  • Imprensa e órgãos de comunicação focados na temática;
  • Redes de fomento relacionadas ao tema (exemplo: Mulheres do Brasil e Rede de Mulheres Líderes pela Sustentabilidade);
  • Empresas com ações e projetos focados no público feminino ou com investimentos nessa temática (micro, pequeno, médio a grande portes);
  • Institutos e fundações empresariais (responsabilidade social e investimento social privado);
  • Organizações que fomentam o empreendedorismo feminino;
  • Bancos e fundos de investimento;
  • Consultorias e empresas de pesquisa.

 

 

O cadastramento é gratuito e voluntário, pelo link http://ecossistemamulheres.azurewebsites.net.

Serviço:

Plataforma UNA – Mapeamento do Ecossistema de Iniciativas para equidade de gênero e empoderamento da mulher

Proponentes: ONU Mulheres, Womanity Foundation e BrazilFoundation em parceria com Instituto C&A

Link para inscrição: http://ecossistemamulheres.azurewebsites.net

Sugerimos a utilização dos navegadores Google Chrome ou Firefox para melhor experiência no preenchimento do questionário.

Prazo limite para inscrição: 10 de abril

Mais informações: [email protected] / (11) 3129-7265

+ sobre o tema

Homem joga ácido no rosto da ex-mulher por não aceitar fim de relação, em AL

Vítima foi socorrida após ácido provocar queimaduras de primeiro...

‘Ser capa de revista não significa que racismo acabou’, diz Iza

Em entrevista, cantora fala sobre luta, maternidade e empoderamento Por Beatriz...

PIB: assim se oculta o trabalho feminino

Por enxergar riqueza apenas onde há dinheiro, indicador econômico...

Argentina tem primeira condenação por crime de ódio contra transexual

Gabriel David Marino foi condenado à prisão perpétua por...

para lembrar

Mulheres negras sob ataque nas redes

Às vésperas do Dia de Tereza de Benguela, Dia...

Baiana recebe premiação por ser destaque na Alemanha

A jovem baiana Millie Jessica, 24 anos, conquistou, na...

Moralismo e machismo imperam em decisões judiciais que envolvem conflitos de gênero

Militante social e professora de Direito da FGV consideram...
spot_imgspot_img

Documentário sobre Lélia Gonzales reverencia legado da ativista

Uma das vozes mais importantes do movimento negro e feminista no país, Lélia Gonzales é tema do Projeto Memória Lélia Gonzalez: Caminhos e Reflexões Antirracistas e Antissexistas,...

Aborto legal: ‘80% dos estupros são contra meninas que muitas vezes nem sabem o que é gravidez’, diz obstetra

Em 2020, o ginecologista Olímpio Moraes, diretor médico da Universidade de Pernambuco, chegou ao hospital sob gritos de “assassino” porque ia interromper a gestação...

Lançamento do livro “A importância de uma lei integral de proteção às mulheres em situação de violência de gênero”

O caminho para a criação de uma lei geral que reconheça e responda a todas as formas de violência de gênero contra as mulheres...
-+=