Preconceito e racismo: cadeia e multa para marginais

A Justiça fluminense deu um passo adiante na punição aos cinco jovens que agrediram a empregada doméstica Sirlei Dias de Carvalho Pinto, em 2007, na Barra da Tijuca. Eles disseram que a confundiram com uma prostituta e, por isso, lhe aplicaram uma surra, que limitou sua capacidade de trabalho (ela não tem força na mão direita). Ao julgar na quarta-feira 21 recurso dos réus, já condenados criminalmente, a Terceira Câmara Cível manteve R$ 100 mil de indenização por dano moral por agressor – e inovou na causa com o princípio da “obrigação solidária”.
Como a sentença destaca que são “devedores da integralidade das indenizações”, tese baseada na questão dos direitos humanos, segundo o relator Fernando Foch, Sirlei poderá exigir R$ 500 mil de todos, de alguns ou de cada qual dos condenados.(ISTOÉ – Ricardo Boechat)
Escrito por Magno Martins
Fonte: Blog Flores PE News

+ sobre o tema

Minha vó foi pega a laço

Pode parecer estranho, mas já ouvi tantas vezes esta...

STJD investiga homofobia no clássico e pode punir Corinthians e São Paulo

Corintianos e são-paulinos trocaram ofensas no mesmo durante a...

Por uma consciência negra e feminista

Enquanto as mulheres brancas reivindicavam o mercado de trabalho,...

Dieese: Mulheres gastam 95% mais tempo com afazeres domésticos que homens

Uma pesquisa realizada pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas...

para lembrar

Tradução da escritora brasileira Conceição Evaristo é premiada na França

“A escrita da Conceição Evaristo trabalha com diferentes registros de...

8 de março: A marca lilás e as trabalhadoras

Independente das notícias sobre a greve das tecelãs em...

Márcia Jacinto condenou policiais e agora diz se sentir prisioneira

O dia 21 de novembro de 2002 mudou para...
spot_imgspot_img

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...

Justiça brasileira não contabiliza casos de homotransfobia, cinco anos após criminalização

O STF (Supremo Tribunal Federal) criminalizou a homotransfobia há cinco anos, enquadrando o delito na lei do racismo —com pena de 2 a 5 anos de reclusão— até que...

Maria da Conceição Tavares: quem foi a economista e professora que morreu aos 94 anos

Uma das mais importantes economistas do Brasil, Maria da Conceição Tavares morreu aos 94 anos, neste sábado (8), em Nova Friburgo, na região serrana do Rio...
-+=