Prefeitura penhora bens do Quilombo do Sacopã. Mais um efeito colateral da Olímpíadas contra negros e pobres da Cidade Maravilhosa

Querem asfixiar o Quilombo do Sacopã enquanto o Rio Festeja as Olimpíadas.

Por Marcos Romão, do Mamapress

Não há coincidências. Quando os tubarões da especulação imobiliária atuam simultaneamente para aniquilar o primeiro Quilombo Urbano da Cidade Maravilhosa do Rio de Janeiro.

Quando pensávamos que já estava tudo bem, recebemos na Mamapress e da Rede Rádio Mamaterra, um pedido de socorro urgente do Quilombo do Sacopã, através de seu líder, Luiz Sacopã, de 73 anos, que nos informou da gravidade da situação.

Semana passada o carro e os bens do septuagenário líder do Quilombo, Luiz Sacopã, foi penhorado por supostas dívidas caducadas de 30 anos atrás, pela secretaria de fazenda do município, o mesmo município que em 2012 reconheceu o Quilombo do Sacopã, como patrimônio cultural e físico a ser preservado e protegido pela própria prefeitura de Eduardo Paes.

Envolvido com as Olimpíadas o prefeito não pode receber as lideranças do Quilombo para resolver esta questão. Seu secretário prometeu ajudar.

Luis Sacopã teve que se internar e já não dorme há dias, pois o oficial de justiça já adentrou o espaço do Quilombo, dando um prazo de 30 dias para pagar o que eles não devem e nem teriam condições de pagar, pois vivem na linha da pobreza.

E mais, ao mesmo tempo a Polícia Militar montou um posto móvel com soldados na porteira do Quilombo.

Perguntados o que lá faziam, informaram que lá estavam para proteger o desembargador, que é a mesma pessoa que construiu e mora em um prédio de luxo de 12 andares que invadiu parte do Quilombo do Sacopã, e é representado por uma imobiliária fantasma que já tentou várias vezes através dos órgãos da justiça, despejar as famílias quilombolas do terreno de 7 alqueires em área privilegiada e supervalorizada da zona sul do Rio de Janeiro.

Sábado, 20 de agosto, a partir da 11 horas da manhã,  a Rede Rádio Mamaterra, o Sos Racismo Brasil e diversos grupos de direitos humanos, irão ao Quilombo do Sacopã prestarem sua solidariedade, à mais estas vítimas dosefeitos colaterais provocados pelas Olimpíadas 2016 do Rio de Janeiro.
Luiz Sacopã prometeu que vai botar mais água no feijão para não faltar comida para quem chegar.

+ sobre o tema

Comissão aprova volta de homenagens a 27 personalidades negras

A Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados aprovou...

Eu sou admirador confesso de Luiz Gama, o patrono do abolicionismo no Brasil

Atribui-se a Luiz Gama uma frase que reverbera forte no imaginário...

Maritacas

Fonte: Ìrohin - por: Edson Lopes Cardoso Quem pode passar o...

Racismo: apesar de polêmicas, entidades sinalizam avanços

Associações e ativistas em defesa do negro apontam que...

para lembrar

spot_imgspot_img

Levantamento mostra que menos de 10% dos monumentos no Rio retratam pessoas negras

A escravidão foi abolida há 135 anos, mas seus efeitos ainda podem ser notados em um simples passeio pela cidade. Ajudam a explicar, por...

Desafios da educação quilombola

Os quilombos foram a principal instituição a realizar a resistência ao sistema escravista no Brasil durante todo o seu período de existência. Os quilombos...

Por que Brasil foi obrigado a se desculpar publicamente com quilombolas do Maranhão

O Estado brasileiro reconheceu que violou direitos de comunidades quilombolas e emitiu um pedido de desculpas às populações deslocadas forçadamente após a construção do...
-+=