Primeira juíza muçulmana e afro-americana dos EUA encontrada morta no rio Hudson

Sheila Abdus-Salaam tinha 65 anos. Corpo foi retirado da água com roupas e sem sinais óbvios de agressão

no DN

O corpo da juíza Sheila Abdus-Salaam foi encontrado na madrugada desta quinta-feira a flutuar no rio Hudson em Nova Iorque, na zona de Harlem, revelou à imprensa norte-americana um porta-voz da polícia.

A magistrada, que era a primeira mulher muçulmana e afro-americana nomeada para servir num tribunal dos Estados Unidos da América, tinha 65 anos e nascera em Washington DC. Fora nomeada para a mais alta instância judicial do Estado de Nova Iorque em 2013, pelo governador democrata Andrew Cuomo. Em comunicado, Cuomo lamentou a morte de Sheila Abdus-Salaam, que descreveu como uma “jurista de vanguarda cuja vida dedicada ao serviço público perseguiu sempre uma Nova Iorque mais justa para todos”.

Cuomo assinalou ainda: “Como primeira mulher afro-americana a ser nomeada para o tribunal de recurso do Estado, foi uma pioneira. Através dos seus escritos, da sua sabedoria e inabalável compasso moral, era uma força do bem cujo legado será sentido nos anos que virão”.

As autoridades revelaram que a juíza foi retirada da água do rio vestida e o óbito foi declarado no local. Segundo os agentes, o corpo não apresentava sinais óbvios de agressão, mas a polícia não quis especular sobre eventuais causas da morte de Abdus-Salaam, que será agora autopsiada.

O New York Post, citando fontes anónimas, adianta que a juíza tinha sido dada como desaparecida ao início do dia na quarta-feira.

+ sobre o tema

Da dificuldade nasce a força da mulher negra

Em 1989, com 14 anos, entrei no mercado de...

A “empregada” no centro de uma sociedade cindida

“Que horas ela volta?”, de Anna Muylaert, segue linhagem...

Paulina Chiziane e a liberdade de quem conta suas próprias histórias

“Se queres conhecer a liberdade Segue o rastro das andorinhas” (Ditado...

para lembrar

Jogos africanos de Maputo-2011: começou contagem decrescente

Já estamos na contagem decrescente rumo aos X...

Nigéria ratifica Carta Africana da Democracia

Abuja - A Nigéria ratificou, quarta-feira, a Carta Africana...

Ativista que processou jornal antigay é morto em Uganda

Publicação foi acusada de ter incitado no ano passado...

Open Society Fundations, Respaldan la Primera Cumbre Mundial de los Afrodescendientes 2011

La Ceiba, Honduras Open Society Fundations, se suma a partir...
spot_imgspot_img

Um Silva do Brasil e das Áfricas: Alberto da Costa e Silva

Durante muito tempo o continente africano foi visto como um vasto território sem história, aquela com H maiúsculo. Ninguém menos do que Hegel afirmou, ainda no...

‘Fui um menino negro criado por avós supremacistas brancos que me ensinaram a saudação nazista’

Shane McCrae é um consagrado poeta norte-americano. Ele foi premiado diversas vezes, publicou uma dezena de livros e é professor de redação criativa da...

Artista afro-cubana recria arte Renascentista com negros como figuras principais

Consideremos as famosas pinturas “A Criação de Adão” de Michelangelo, “O Nascimento de Vênus” de Sandro Botticelli ou “A Última Ceia” de Leonardo da Vinci. Quando...
-+=