Primeira Virada Feminista começa neste fim de semana

Evento promoverá apresentações artísticas, shows e debates sobre a desigualdade entre homens e mulheres

Do Rede Brasil Atual 

São Paulo – Com diversas ações protagonizadas por mulheres, a primeira Virada Feminista acontece neste fim de semana (4 e 5), no Centro Cultural da Juventude, zona norte da capital paulista. Realizado pela Sempreviva Organização Feminista (SOF), o evento terá a duração de 24 horas e contará com shows, apresentações teatrais e danças, e oficinas culturais.

Em entrevista à repórter Camila Salmazio, da Rádio Brasil Atual, a organizadora do evento e membro da SOF, Carla Vitória, conta que a ação é uma ferramenta para chamar a atenção da sociedade através da cultura, para abordar o conservadorismo e a desigualdade entre homens e mulheres. “Estávamos pensando como está a nossa sociedade atualmente com o avanço do conservadorismo, e como a cultura pode ser um instrumento de transformação da sociedade; assim, surgiu a ideia de fazermos a virada que abordasse o tema do feminismo.”

Um dos debates em destaque é “Meus bits, minhas regras – Feminismo e privacidade na internet”, que será realizado às 23h30 do sábado, pelo Coletivo Actantes. “Como a internet está presente em nossas vidas, precisamos discutir a democracia nas redes, não só nas ruas. Então, discutiremos a privacidade na internet, a liberdade e como as empresas de comunicação não podem restringir conteúdo para nós.”

Carla acredita que a falta de uma divisão igualitária nas tarefas, e a sobrecarga de jornadas duplas ou triplas dentro e fora de casa, que a maioria das mulheres exercem, dificulta o protagonismo em atividades artísticas. “Aos homens, o espaço público e o protagonismo é mais fácil do que para as mulheres, e isso acontece por conta da divisão do trabalho que é forte na sociedade. Portanto, desde cedo as mulheres são ensinadas a fazer a parte do trabalho doméstico, acabam ficando sobrecarregadas e não se destacam em espaços públicos. Isso estrutura o machismo presente na sociedade.”

A virada contará com shows de artistas como as rappers Luana Hansen, Yzalú, e das cantoas Izzy Gordon, Bloody Mary Una Chica Band, Semente Crioula, Flaira Ferro e Luiza Lian. Também haverá mostra de cinema com longas e curta-metragens dirigidos por mulheres, como A boneca e o silêncio, de Carol Rodrigues, que conta a história de uma menina de 14 anos que decide interromper uma gravidez.

O evento começa às 17h de amanhã (4) e será realizado de forma colaborativa e sem fins lucrativos. A programação completa do evento está disponível no site. O Centro Cultural da Juventude fica na avenida Deputado Emílio Carlos, 3641, Vila Nova Cachoeirinha, São Paulo.

+ sobre o tema

Sororidade: o valor da aliança entre as mulheres

Sororidade é um pacto social, ético e emocional construído...

Por um feminismo erótico

“Desejo que sejamos capazes de re-erotizar os corpos e...

Além do espelho

Sinopse "Nós temos uma poderosa arma, que é a memória,...

para lembrar

4 razões pelas quais a publicidade deveria abraçar (mesmo!) a diversidade

Estudos acadêmicos podem ser fascinantes... e muito confusos. Decidimos...

Mulheres têm de omitir o gênero para que seus trabalhos sejam aceitos

Pesquisa mostra que programadoras têm projetos rejeitados apenas por...

“Homens não vão protagonizar o feminismo”, afirma Pitty

Segundo cantora, cabe ao gênero masculino dar apoio ao...
spot_imgspot_img

Angela Davis completa 80 anos como ícone marxista e antirracista

A obra de Angela Davis, 80, uma das mais importantes intelectuais do campo do pensamento crítico, se populariza a passos largos no Brasil, país...

Morre Nalu Faria, símbolo da luta feminista no Brasil

Faleceu nesta sexta-feira (6) a militante feminista Nalu Faria, uma das mais importantes figuras da militância nacional, coordenadora da Marcha Mundial das Mulheres e integrantes...

Os feminismos favelados inscritos nos corpos das mulheres da Maré

Andreza Jorge cresceu em Nova Holanda, dentro do maior e mais populoso conjunto de favelas do Rio de Janeiro: o Complexo da Maré. De...
-+=