Guest Post »
Procura-se: Leitores de Literatura Negra Feminina, Prêmio: Cultura da mais Alta Qualidade

Procura-se: Leitores de Literatura Negra Feminina, Prêmio: Cultura da mais Alta Qualidade

Procura-se: Leitores de Literatura Negra Feminina

Por Wilson Do Estante do Wilso

Procura-se leitores de literatura negra feminina é uma provocação deliciosa da poeta e jornalista Elizandra Souza que por meio de postais digitais busca sensibilizar as pessoas para conhecerem uma literatura realizada às margens através do selo Mjiba. O Prêmio é a possibilidade de conhecer uma literatura feita por mulheres negras.

Segundo a Elisandra Sousa a ideia surgiu quando percebeu a invisibilidade das mulheres negras no universo literário. Embora o crescimento de mulheres negras no mercado literário, principalmente vindas das periferias, seja nítido a ausência de leitores foi notado imediatamente e nessa esteira a possibilidade de reverter esse jogo.

Com isso surgiu no mês de julho em alusão ao Dia da Mulher Negra Afro-Latino-Americana e Caribenha, comemorado no dia 25 uma ação voltada para trazer para o debate a Literatura Negra Feminina com o intuito de compreender os caminhos percorridos e pensar em novos caminhos.

Estão participando desse projeto nomes de peso como Jenyffer Nascimento, Raquel Almeida, Nayla Carvalho e Tina Mucavele, de Moçambique, além é claro da porta voz desse projeto Elizandra Souza. Todas são autoras publicadas pelo selo criado por Elizandra, o Mjiba cuja palavra de origem chona que significa Jovem Mulher Revolucionária.

“O Pretextos de Mulheres Negras foi uma provocação e foi uma provocação bem sucedida. Quisemos mostrar que existimos enquanto autoras negras e que produzimos uma literatura de qualidade. Distribuímos exemplares no lançamento para que não houvesse desculpas quanto ao consumo da nossa literatura”

Entre os destaques está a obra Águas da Cabaça, publicado por Elizandra Souza em 2012. O livro traz poesias feministas, com temas como amor, liberdade, violência contra a mulher e a necessidade da escrita negra feminina nas periferias de São Paulo. A obra é dividida em cinco capítulos com citações de escritoras negras como Paulina Chiziane, Conceição Evaristo, Maria Tereza, Zara Neale Hurston e J. Mozipo Maraire. As ilustrações ficam por conta de Renata Felinto e Salamandra Gonçalves.

Terra Fértil de Jennyfer Nascimento, lançado em 2014, é outra obra que busca inspirar novos leitores. Com a organização de Elizandra Souza e Carmem Faustino o livro abarca uma reunião de textos publicados em diferentes antologias tais como Pretextos de Mulheres Negras, Sarau de Binho, entre outras.

Escreva um comentário e participe!

Related posts