Guest Post »

‘Queen & Slim’, a empolgante aposta da nova geração de cineastas negros dos EUA

Filme marca a estreia de Melina Matsoukas na direção de um longa; ela ficou conhecida por dirigir clipes de Beyoncé, incluindo “Lemonade” e “Formation”.

Por Rafael Argemon, do HuffPost

 

Daniel Kaluuya e Jodie Turner-Smith como Slim e Queen, um casal que vira, meio sem querer, um símbolo de resistência negra. (Queen & Slim/Universal)

Quando você lê a sinopse de Queen & Slim, a impressão que se tem à primeira vista é que o filme é apenas mais uma história estilo Bonnie e Clyde [casal de assaltantes dos anos 1930 que viraram referência de rebeldia], mas é só ver os 1 minuto e meio de duração de seu primeiro trailer, lançado nesta segunda (24), para mudar de ideia. E ficar impactado.

Veja aqui:

 

Com roteiro de Lena Waithe, que venceu o Emmy de Melhor Roteiro em Série de Comédia por Thanksgiving, episódio de Master of None; e direção de Melina Matsoukas, conhecida por seus clipes com Beyoncé (All NightLemonadeFormation, entre outros), Queen & Slim tem potencial para se juntar a Moonlight: Sob a Luz do LuarCorra! e Nós, títulos que destacaram uma nova e excelente geração de cineastas negros nos Estados Unidos.

Uma das estrelas do filme até atuou em desses filmes. Daniel Kaluuya surgiu para o mundo em Corra!, o terror cheio de crítica social de Jordan Peele.

Aqui, Kaluuya contracena com Jodie Turner-Smith (da série Nightflyers). Eles são Slim e Queen, duas pessoas comuns que estão vivendo seu primeiro encontro. Tudo corria normalmente até que eles, dois negros em um carro, são parados por um policial branco. A coisa complica e Slim acaba atirando no policial, forçando o casal a fugir. A partir daí, eles se tornam um símbolo de rebeldia para a comunidade negra contra o racismo do status quo.

Queen & Slim estreia nos EUA em 27 de novembro de 2019 e tem previsão de ser exibido nos cinemas brasileiros em janeiro de 2020.

Related posts