Racismo claro: Empresa vem para Salvador e exigem em seleção mulheres de “PELE BRANCA”

A empresa Morgado Brooker, do Rio de Janeiro, chamou atenção ao anunciar na rede social Facebook seis vagas para recepcionista em Salvador onde as mulheres só podem ter “pele branca”, idade entre 18 e 28 anos e altura acima de 1,70 m. Na capital onde a maioria das pessoas é negra, parece ter faltado bom senso? A resposta é sim.

Segundo a advogada da área trabalhista, Karine Goes, em alguns casos as empresas que trabalham com modelos podem discriminar os candidatos de acordo com o produto. Se a ação for para uma academia, não faz sentido os modelos serem gordos. O que não pode é discriminar sem razão. “Se for para recepção, não tem porque ser loiro, moreno… Tem que ver o produto que eles estão vendendo”, afirma.

Na rede social da empresa consta que as vagas são para recepcionista que atuarão em eventos no Hotel Pestana, Aeroporto Internacional Luiz Eduardo Magalhães e na Feira Enagás. Em contato com a Morgado Brooker, um produtor que se identificou apenas como “Ricardo” afirma que a “pele branca” foi uma exigência do cliente, o qual ele não revela o nome.

 

“Sugerimos a eles que podiam ser meninas negras. Todos os nossos contratados são pessoas dedicadas, eu particularmente gosto muito de black power. Nós não temos esse problema, não é culpa da agência, prestamos serviço”, defende. No fim da conversa, Ricardo decidiu que apagaria o post do Facebook, para não ter mais “dor de cabeça”.

A reportagem do Bocão News encaminhou o caso para a Secretaria de Trabalho Emprego e Renda, que prometeu dar retorno sobre a denúncia.

Racismo CLARO: Empresa vem para Salvador e exigem em seleção mulheres de "PELE BRANCA"
Racismo CLARO: Empresa vem para Salvador e exigem em seleção mulheres de “PELE BRANCA”

“É um flagrante”, diz Sílvio Humberto

O vereador Sílvio Humberto (PSB), que defende a bandeira do movimento negro, não se mostrou surpreso quando soube da exigência da Morgado Brooker. Para ele, este é um “flagrante” do que acontece às escondidas. “Isso é um absurdo e esse daí foi de forma explícita, porque antes as pessoas escondiam isso. Isso é um racismo claro e a gente tem que combater, acionar o Ministério Público e ir pra cima do contratante. Quando você chega nesses lugares e não vê as pessoas negras e se pergunta por que elas não se candidatam é porque na seleção acontece isso aí. Uma prática criminosa”, desabafa. Ainda em contato com o Bocão News, Sílvio disse que denunciaria formalmente a empresa.


Um novo contato

Em novo contato com o site, através de email, a empresa pede desculpas aos baianos pela exigência e acredita que tenha sido vítima de uma “má interpretação”. Eles dizem também que mulheres negras serão enviadas ao cliente, mesmo que ele exija o contrário. Ao fim da matéria, a Morgado Brooker retirou a exigência para apenas mulheres brancas na vaga publicada no Facebook.

 

Fonte: Blog GCM Pereira

+ sobre o tema

Projeto de escolas cívico-militares é aprovado na Alesp após estudantes serem agredidos por policiais

O projeto de lei que prevê a implementação das escolas...

Educação domiciliar e seus impactos para a convivência democrática

A educação domiciliar, também conhecida internacionalmente como homeschooling, tem...

Candidatos do Rio Grande do Sul terão isenção no Enem

O ministro da Educação, Camilo Santana, anunciou que todos...

Liberdade para Ensinar e Aprender: Pesquisa Nacional Analisa Violências Sofridas por Educadores/as no Brasil

O Observatório Nacional da Violência contra Educadoras/es (ONVE), sediado...

para lembrar

Mês da Consciência Negra na UFSM: tempo de repensar, discutir e combater o racismo

Nesta segunda feira (5) teve início a programação oficial...

Apartheid

O Apartheid foi uma política de segregação social ocorrida...

Professora Amanda Gurgel recusa prêmio do PNBE

Porque não aceitei o prêmio do PNBE Oi,...

UnB lança escola de formação para moradores de rua

A Universidade de Brasília (UnB) lançou na quarta-feira (3)...
spot_imgspot_img

FGV e Fundação Itaú oferecem bolsas de mestrado em comunicação digital e cultura de dados

A FGV-ECMI (Escola de Comunicação, Mídia e Informação da Fundação Getúlio Vargas) vai oferecer 30 bolsas integrais para o mestrado em comunicação digital e...

Projeto de escolas cívico-militares é aprovado na Alesp após estudantes serem agredidos por policiais

O projeto de lei que prevê a implementação das escolas cívico-militares na rede estadual e municipal de ensino foi aprovada na noite desta terça-feira (21) na...

Educação domiciliar e seus impactos para a convivência democrática

A educação domiciliar, também conhecida internacionalmente como homeschooling, tem sido objeto de debate em diversos contextos nacionais e internacionais, mobilizando famílias, a sociedade e...
-+=