quinta-feira, outubro 28, 2021
InícioQuestão RacialCasos de RacismoRacistas, entendam: a seleção da Alemanha não é um exemplo de sucesso...

Racistas, entendam: a seleção da Alemanha não é um exemplo de sucesso para vocês

por : 

O título alemão na Copa do Mundo foi comemorado por simpatizantes do nazismo que se disfarçam sob o “orgulho de ser branco”. Em uma postagem no Facebook, ignorantes chamaram a conquista da seleção de Müller, Schweinsteiger e companhia de “vitória para a raça branca”. O preconceito e a estupidez os impedem de ver que o gol marcado por Mario Götze foi mais um golpe nas teorias fajutas da superioridade ariana.

Os neonazistas poderiam ter motivos para se orgulhar se a seleção alemã de futebol não ostentasse um adjetivo: multicultural e multiétnica. A geração que se sagrou campeã é composta por jogadores das mais diversas origens.

Özil é muçulmano de ascendência turca. Boateng é negro com origem ganesa. Khedira é filho de tunisiano. Klose, maior artilheiro da história das Copas, e Lukas Podolski nasceram na Polônia.

O fenômeno vem de copas passadas. Cacau, brasileiro naturalizado alemão, e Mario Gomez, de origem espanhola, seguiram o caminho aberto por Gerald Asamoah em 2001, ao tornar-se o primeiro negro convocado pela seleção alemã.

A data coincide com o início da recuperação do futebol alemão. Há evidências demais para achar que o triunfo do futebol germânico não tenha relação com a incorporação de imigrantes ou seus descendentes na seleção nacional.

Em 1936, na Olimpíada de Berlim, o americano Jesse Owens destruiu as teorias da superioridade da ariana ganhando quatro medalhas de ouro no atletismo.

Hoje, 78 anos depois, os devotos lunáticos da “supremacia branca” viram o esporte provar outra vez o quanto estão enganados. Com o detalhe saboroso que a resposta veio da Alemanha que eles tanto idolatram.

facebook-alemanha-600x400

Sobre o Autor

Marcos Sacramento, capixaba de Vitória, é jornalista. Goleiro mediano no tempo da faculdade, só piorou desde então. Orgulha-se de não saber bater pandeiro nem palmas para programas de TV ruins.

Fonte: DCM

RELATED ARTICLES