quinta-feira, setembro 16, 2021
InícioQuestões de GêneroRebatendo 7 argumentos comuns anti-feminismo

Rebatendo 7 argumentos comuns anti-feminismo

Não estávamos dispostas a rebater argumentos sem noção contra o feminismo. Mas depois de tanto ouvir frases desse tipo, achamos melhor explicar essas ideias mirabolantes anti-feministas. Respira fundo e vem com a gente:

Por  Ana Luisa Hickmann Do Festival Marginal

1) FEMINISMO É O CONTRÁRIO DE MACHISMO!

12

Naaaaah. Errou feio. Errou rude.
Já ouviu falar em falsa simetria?

“Falsa Simetria é quando tentam comparar coisas que não tem nada a ver. É como se você discutisse sobre laranjas e as pessoas retrucassem falando de bananas. Não tem como, né? Este é um conceito que nós usamos para apontar situações parecidas, porém não comparáveis com a inicial, que geralmente aparecem por meio de exemplos e relatos com o objetivo de deslegitimar a mesma.” (do blog “Feminiciantes”).

Dizer que feminismo é o contrário do machismo seria dizer que desejamos, um dia, que as mulheres sejam iguais aos homens. E não é isso. Não queremos que mulheres saiam por aí estuprando e violentando homens porque tem poder pra isso. Não queremos que mulheres recebam salários maiores do que homens realizando o mesmo trabalho, não queremos que façam propagandas ridicularizando os homens como são feitas com mulheres. Não queremos ser iguais aos homens.

Como a Larissa de Luna disse em um texto: “A ideia de igualdade não significa mais DIREITOS iguais. Se você acreditar que sim, usarão isso contra você. Irão autopermitir o direito da violência, mais do que ela ocorre hoje em dia. Eu não quero alistamento obrigatório para ninguém. Eu não quero que a Lei Maria da Penha exista, assim como eu também não queria que ela se fizesse necessária. Eu não quero que homens apanhem de mulheres, assim como eu nunca quis que mulheres apanhassem de homens. Mas isso nunca foi uma escolha. Eu não quero que a violência seja modificada, eu quero que ela seja abolida. Mas talvez a socialização dada aos homens não permita a eles essa perspectiva”.

QUER DIZER: A nossa luta é por liberdade, emancipação e empoderamento da mulher e pelo fim de todo e qualquer tipo de violência.

Se alguém tivesse que se espelhar em um gênero para querer ser igual, teriam que ser os homens, não nós.

Outra diferença monstruosa entre o machismo e o feminismo é bem simples: o feminismo nunca matou ninguém. O machismo mata. Todos os dias.

Dez mulheres são assassinadas por dia no Brasil. Uma em cada cinco mulheres já sofreu violência de parte de um homem, em 80% dos casos do seu próprio parceiro. Em 2011, o ABC paulista teve um estupro (reportado) por dia. Na cidade de São Paulo, uma mulher é agredida a cada sete minutos.

E não venha com o argumento “não sou feminista nem machista, sou humanista” que não cola. O machismo é um sistema de dominação, o feminismo é uma luta política por equidade com o fim desse sistema de dominação e o humanismo é o sistema filosófico materialista que coloca a humanidade em primeiro lugar em oposição Deus.

Pegando o gancho, passo pro próximo argumento:

2) MAS IUZOMI? OS HOMENS MORREM MUITO MAIS QUE AS MULHERES!

31

Sim, os homens são a maioria das vítimas de homicídio, por exemplo. Mas a diferença é que quem está matando os homens são: os próprios homens. Quando uma mulher sofre uma violência, o agressor é quase sempre homem. Quando um homem sofre uma violência, o agressor é quase sempre homem.

Mas olha só que coisa: as mulheres são violentadas por serem mulheres. Os homens não sofrem violência por serem homens, mas, sim, por serem homens pobres, por serem homens negros, por serem homens homossexuais, por serem homens trans. O fato de os homens serem a maior parte das vítimas da violência não quer dizer que a violência não é machista.

E se os homens morrem mais cedo do que nós é por sua própria falta de inteligência comportamental e não temos nada que ver com isso: homens morrem mais em acidentes por imprudência no trânsito, por brigas e vinganças, por abuso de álcool, drogas e cigarro e falta de cuidados com a saúde. Tudo isso diminui a média da expectativa de vida masculina.

3) SE SOMOS TODOS IGUAIS, COMO EXPLICAM QUE OS HOMENS SÃO MAIS FORTES?

71

Os homens são mais fortes? Sim. E eu nunca vi nenhuma feminista dizendo que homens e mulheres são iguais. Aliás, não lutamos por igualdade, e sim equidade. Nossos corpos são diferentes, nossos hormônios são diferentes. Homens são diferentes de mulheres.

E tem outra, desde pequenos, adolescência e maioridade, os meninos são socializados para brincar, correr e fazer atividades que realmente estimulam sua força desde sempre. Enquanto a menina brinca de boneca, o menino joga bola. E ai da menina se quiser jogar bola, né? Porque é “coisa de menino”.

Então, fisiologicamente falando, os homens são mais fortes do que mulheres. Por isso os testes para mulheres ingressarem no Corpo de Bombeiros, Polícia Federal, Militar, Civil e forças de segurança em geral são menores para as mulheres. Aí que entra a EQUIDADE, sermos respeitadas dentro de nossas diferenças, não inferiorizadas.

A história mostra que a força física tem papel definitivo nas relações humanas e nas relações entre as nações. E isso nos diz algo: o mais forte tende a oprimir. Fim.

4) POR QUE A MULHER SE APOSENTA ANTES? DISSO NINGUÉM FALA

22

Tá. Você só esqueceu de um detalhe: também por conta do machismo, as mulheres trabalham em casa. Lembra? Até certo tempo atrás nós não podíamos trabalhar fora e tínhamos que ficar em casa cuidando das crianças e limpando o vaso sanitário. As mulheres exercem a atividade mais mal remunerada do mundo: cuidar da casa. Mal remunerada porque simplesmente não é remunerada.

“Segundo a Pesquisa Nacional de Domicílios (Pnad), do IBGE, mulheres gastam 23,9 horas da semana cuidando de afazeres domésticos, enquanto os homens ficam com apenas 9,7 horas. Em alguns estados, a diferença é ainda mais gritante: na Paraíba, mulheres gastam 27,8 horas semanais cuidando da casa; os homens, 10,6 horas. É quase o triplo.”

Sem falar na desigualdade gritante dos salários e benefícios que a mulher recebe no trabalho, de fato, remunerado.

Apesar do aumento da inserção feminina no mercado de trabalho, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), elas ainda são maioria nos trabalhos precárias e não remunerados. E pior: ganham cerca de 73% do que os homens ganham e quanto mais alto o cargo, maior a diferença salarial. Mais infos aqui.

Além disso, o corpo da mulher sofre mais com a menopausa e ela experimenta doenças como osteoporose, por exemplo, muito mais cedo.

5) POR QUE VOCÊS NÃO LUTAM PELO SEU ALISTAMENTO MILITAR OBRIGATÁRIO?

62

Eu queria responder essa com uma risada, mas vou tentar.

Como eu já disse, queridos, isso é problema de vocês. Todo esse sistema foi criado por vocês. Não fomos nós, mulheres, que decidimos que somente os homens deveriam servir no exército. Foram vocês. Vocês foram ignorantes o suficiente para criar isso, não é nossa obrigação desfazer.

Além disso, como a leitora Carol ressaltou: “O alistamento ser obrigatório só para homens é uma medida machista do Estado! Se mandássemos mulheres para a guerra, logo, numa faixa etária entre 20 e 45 anos, bem na idade em que ‘são férteis’, e todas elas morressem na guerra, não teríamos ‘reprodutoras’ no país para reconstruir a população nacional. Percebe-se então que essa medida estatal trata as mulheres como meros objetos de reprodução, visando a maternidade obrigatória”.

 

A maioria das feministas acha que serviço militar não devia ser obrigatório para ninguém, mas essa briga não é nossa, é de vocês, homens. Se virem.

E também, tem outra coisa: Quantos de vocês realmente se alistaram e serviram? E quantos de vocês disseram que tinham asma/problema na perna e voltaram pra casa? Quantos de vocês já morreram na guerra?

Então, shiu.

6) MULHER ATÉ PAGA MENOS PARA ENTRAR NA BALADA E A CONTA É MAIS BARATA? MIMIMI

brit

Mulher paga menos na balada porque vocês usam a gente como isca. Quanto mais mulher, mais fácil de assediar (vide o caso da Woods Foz do Iguaçu, que aconteceu esses tempos). Enchem a casa/boate/festa de mulher, aí inventam qualquer promoção de bebida e querem deixar a mina “doidonha chapada e ir carregada para casa”. Você acham que a gente gosta de ser usada como isca de macho?

A gente é ensinada que tem que se comportar assim e assado se quiser conseguir um homem bom = um homem com grana que possa nos sustentar enquanto a gente trabalha em casa (RISOS). E sabe o nome disso? Machismo. E sabe o feminismo? É justamente para lutar contra esses esteriótipos.

COERÊNCIA TE MANDOU UM OI.

Tem muita mulher que pensa assim, mas a culpa é exatamente dos homens. Mas não é assim que tem que ser. Nós temos capacidade de sermos independentes, não precisamos de homem nenhum. Você não está sendo “cavalheiro” por querer pagar a conta mesmo a menina tendo dinheiro para dividir.

“O homem-cavalheiro-que-tudo-paga é o mesmo que acha que a mulher-dama-que-tudo-aceitou tem a obrigação de lhe oferecer o “”serviço anunciado””.

Citando Regina Navarro:

“Cavalheirismo traz, de forma subliminar, a ideia de que a mulher é frágil e necessita do homem para protegê-la, até nas coisas mais simples como abrir uma porta. (…) Algo que parece tão inocente pode ser profundamente prejudicial por reforçar inconscientemente ideias que já deveriam ter sido reformuladas. (…) Que tipo de homem deseja proteger uma mulher? Certamente não seria um que a vê como uma igual, que a encara como um par. Mas aquele que se sente superior a ela. E como disse a atriz americana Mae West em um dos seus filmes: “Todo homem que encontro quer me proteger.. não posso imaginar do que”.

7) QUEM VAI ABRIR OS POTES SE VOCÊS ACABAREM COM OS HOMENS?

nnn

Ninguém quer “acabar com os homens”.
Queremos acabar com o patriarcado.
Mas respondendo sua pergunta: o abridor de potes.
Vocês são tão toscos que reduzem a própria existência em abrir potes para mulheres.

Parabéns.

RELATED ARTICLES