quinta-feira, janeiro 26, 2023

Reri Grist

“Durch Zärtlichkeit und Schmeicheln” – Mozart

Reri Grist nasceu em 29 de fevereiro de 1932 em Nova York e é soprano coloratura, uma das cantoras afro-americanas pioneiras na realização de uma importante carreira internacional na ópera. Ainda muito jovem, apresentou-se na Broadway em pequenos papéis e em musicais, ao lado de Ossie Davis, Ruby Dee, Lawrence Tibbet e Eartha Kitt. Em 1956 cantou em Carmen Jones, de Oscar Hammerstein, no papel de Cindy Lou, e também na primeira encenação do clássico musical West Side Story, em 1957. Logo após Leonard Bernstein contratou-a para cantar a parte de soprano na Sinfonia IV, de Mahler, com a New York Philarmonic. Nos anos seguintes apresentou-se sob a regência de Leonard Bernstein, Nadia Boulanger, Pierre Boulez e Michael Gielen.

 

Sua estréia oficial na ópera ocorreu na Ópera de Santa Fe, em 1959, no papel de Adele, em Die Fledermaus, cantando, em seguida, o papel de Blondchen, da ópera O Rapto do Serralho. Igor Strawinsky a ouviu e convidou-a para participar de Le Rossignol, de sua autoria, com ele regendo a Washington Opera Society. Sua estréia européia foi em 1960, como a Rainha da Noite na ópera A Flauta Mágica, de Mozart, na Ópera de Colônia. Foi membro da Ópera de Zurich de 1960 a 1966. Ali alcançou grande sucesso e a partir de então foi muito solicitada, apresentando-se na Royal Opera House, Covent Garden, no Festival de Glyndebourne, na Ópera Estadual de Viena, onde participou de vinte e cinco temporadas e na Ópera de San Francisco. Em 1964 estreou no Festival de Salzburg e participou, durante doze temporadas, de óperas de Mozart regidas por Karl Boehm, Zubin Mehta e Herbert von Karajan. Sua estréia na Metropolitan Opera se deu em 25 de fevereiro de 1996, no papel de Rosina, em Il Barbiere di Siviglia.

 

Reri Grist encerrou sua carreira operática em 1991, na De Nederlandse Opera, em Amsterdam, na ópera Neither, com uma única cantora, composta por Morton Feldman, para um texto de Samuel Beckett e com direção de Pierre Audi. Tem participado de concertos regidos por Leonard Bernstein, Seiji Ozawa, Michael Gieln, Wolfgang Sawallisch, Leopold Stokowski, Friedrich Certha e Die Reihe, entre outros.

 

Sua última aparição no palco foi em dezembro de 2007, no evento Gypsy of the year/Equity Fights Aids Gala, na Broadway, que homenageou os membros do elenco original e o 50a aniversário do musical West Side Story.

 

É professora de voz na Escola de Música, da Universidade de Indiana, Bloomington, e da Hochschule fuer Musik und Theater, em Munique. Tem participado de vários juris internacionais e de inúmeras master classes. Em 1976 foi honrada com o título de Bayerische Kammersaengerin pelo Estado da Baviera, Alemanha. Possuía uma voz doce, ágil e sua presença no palco era encantadora.

{gallery}afroamericanos/divas/grist{/gallery}


Fontes

• The Metropolitan Opera Encyclopedia, edited by David Hamilton, (Simon and Schuster, New York 1987). ISBN 0-671-16732-X
• Opera News Magazine, February 2006 issue.

 

Ligações externas

• Interview at US Operaweb

PARA SABER MAIS

Biografia, formação artística, carreira, repertório, discografia, filmografia, bibliografia sobre a cantora

 

___________________________________________________________________________

Texto: Capturado de “http://en.wikipedia.org/wiki/Reri Grist”

Imagens: Capturadas de Google Images

Tradução, pesquisa e seleção de imagens: Carlos Eugênio Marcondes de Moura

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench