Reunião define que Maceió terá plano de erradicação de preconceitos

Ações de combate à violência contra a população negra ganharão mais força na capital alagoana

Do Tribuna Hoje

As ações de combate à violência contra a população negra ganharão mais força na capital alagoana. Já nos próximos meses, a Prefeitura de Maceió, por meio da Secretaria Executiva do Gabinete do Prefeito (SEGP), vai iniciar o 1º Ciclo de Formação Técnica em Legislação Antirracismo, Garantia de Direitos e Liberdade Religiosa. A ação, que será voltada para agentes públicos e sociedade civil, faz parte das articulações do Comitê Municipal Juventude Viva. O projeto foi apresentado nesta quinta-feira (5), em Brasília, durante audiência com a ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Nilma Lino Gomes.

De acordo com o prefeito Rui Palmeira, o Ciclo prevê, entre outras ações, a constituição de uma Rede Municipal de enfrentamento da violência, assim como a contínua formação de representantes e gestores públicos.

“O objetivo do trabalho é erradicar todas as formas de preconceito nas estruturas públicas do Município. O Ciclo propõe um divisor de águas no enfrentamento político contra as desigualdades sociais e raciais em Maceió. Com mais essa ação, nós iremos planejar e executar políticas de promoção da igualdade racial, além de proteger os direitos de indivíduos e grupos étnicos atingidos pela discriminação”, disse Rui.DSC_0125-1024x633(Foto: Ascom / Seppir)

Resultado do Ciclo, a Rede de Enfrentamento à Violência deve ter como metas articular e desenvolver ações conjuntas entre gestores e órgãos públicos, envolvendo as diferentes áreas que compõem a administração pública municipal, além dos entes federados apoiados por universidades e instituições da sociedade civil no combate ao racismo e com a participação cidadã.

A coordenadora do Comitê Municipal Juventude Viva e também secretária executiva do Gabinete do Prefeito, Adriana Toledo, destacou ainda que o trabalho é uma iniciativa da Prefeitura a frente do Comitê Municipal Juventude Viva. “Seremos a segunda capital do Brasil a desenvolver um trabalho de combate ao racismo institucional. Mais uma vez, Maceió sai na frente no Juventude Viva, o que reforça o compromisso da gestão liderada pelo prefeito Rui Palmeira, que, inclusive, entregou o projeto à ministra da Igualdade Racial, Nilma Lino Gomes”, explicou a secretária.

DSC_0136-1024x660(Foto: Ascom / Seppir)

“O Ciclo terá participação de toda a administração municipal e instituições parceiras da sociedade civil, além de órgãos de outras esferas de poder. O projeto deve ser desenvolvido de maneira intersetorial com o apoio do setor público, além das fundamentais representações de juventude e negras”, reforçou a secretária.

Cerca de 600 servidores devem participar das oficinas, entre eles guardas municipais, funcionários dos Centros de Referência e Especializados de Assistência Social (Creas e Cras), unidades de saúde e escolas.

“Será uma oportunidade para que os servidores reconheçam os preconceitos arraigados pela sociedade e possam trabalhá-los. O que não se pode permitir é que instituições e servidores públicos sejam reprodutores de preconceito, seja ele qual for”, complementou Rui Palmeira.

Acompanharam Rui Palmeira na audiência as secretárias municipais do Gabinete do Prefeito, Adriana Toledo, e da Educação, Ana Dayse Dorea.

+ sobre o tema

ECA do B, por Eliane Brum

As crianças negras e pobres do Brasil só são...

Alicia Aylies, Miss França 2017 é vítima de racismo

A jovem foi coroada no sábado, dia 17, mas...

Fim das Cotas é um equívoco, diz consultor jurídico da União

Fonte: Mundo Vestibular Por João Campos, da agência...

para lembrar

Exclusão social do negro não pode ser ignorada no Brasil

Nesta edição do “Diversidade em Ciência”, Rosângela Malachias fala...

Desembargador entra com ação contra professor da Ufes acusado de racismo

O desembargador Willian Silva ofereceu representação criminal ao Ministério...

Parace elogio, mas é racismo

"Não é elogio": celebridades negras falam sobre preconceito velado na...
spot_imgspot_img

Fifa apresenta pacote de medidas contra o racismo no esporte

A Federação Internacional de Futebol apresentou um pacote de medidas contra o racismo no esporte. O mundo do futebol está reunido em Bangkok, na Tailândia, onde...

Tragédia no Sul é ambiental, mas sobretudo política

Até onde a vista alcança, o Rio Grande do Sul é dor, destruição. E vontade de recomeçar. A tragédia socioclimática que engolfou o estado, além da...

Para os filhos que ficam

Os seus pais vão morrer. É ainda mais difícil se dar conta disso depois de um Dia das Mães, como foi o último domingo....
-+=