Sem controle de surto no país, brasileiros serão impedidos de entrar na UE 

Enviado por / FontePor Jamil Chade, do UOL

Com o segundo maior número de casos no mundo e caminhando para também se transformar no segundo lugar com maior número de óbitos pelo coronavírus, o Brasil ficará de fora da primeira lista de países que poderão voltar a entrar nos 27 países da UE.

Nesta quinta-feira, num comunicado, a Comissão Europeia indiciou que recomenda aos seus países que suprimam as fronteiras internas até 15 de junho de 2020 e prolonguem até 30 de junho de 2020 a restrição temporária às viagens não essenciais para a UE.

Mas, para países de fora do bloco, a abertura será gradual e uma primeira lista de nacionalidades começará a vigorar a partir de 1 de julho, quando as fronteiras externas do bloco serão reabertas de forma parcial.

O critério principal para a inclusão de um país é o de saber se o governo controla ou não o surto e se a taxa de transmissão ainda mostra uma aceleração. Uma lista será elaborada a partir de agora pelos governos. Mas Bruxelas sugere que três critérios sejam levados em conta:

– O número de novas infecções e número de casos por 100.000 habitantes;

– A tendência na taxa de novas infecções;

– A resposta do país à COVID-19, levando em conta a disponibilidade informações sobre aspectos como testes, vigilância, rastreamento de contatos, contenção, tratamento e relatórios.

O Brasil não atende a praticamente nenhum desses critérios e, segundo diplomatas europeus ouvidos pela coluna, a primeira lista de países deve ser fechada sem a inclusão dos brasileiros.

A tendência de infecção e a falta de uma resposta ampla do governo são os principais obstáculos. Também é considerado como problemático o baixo índice de testes realizados na população. Todos os dados de instituições internacionais apontam para a mesma direção: as infecções continuam ganhando terreno no país.

Há duas semanas, a Grécia optou por abrir suas fronteiras ao turismo e, exatamente por conta de critérios desta natureza, deixou o Brasil e EUA de fora de sua primeira lista de países que seriam aceitos. Por ano, 80 mil brasileiros desembarcavam na Grécia até o ano passado.

“Dado que a situação sanitária em certos países terceiros permanece crítica, a Comissão não propõe, nesta fase, um levantamento geral da restrição de viagem”, diz Bruxelas.

“A restrição deve ser levantada para países selecionados em conjunto pelos Estados-Membros, com base num conjunto de princípios e critérios objetivos, incluindo a situação sanitária, a capacidade de aplicar medidas de contenção durante as viagens e considerações de reciprocidade, tendo em conta dados de fontes relevantes, como a OMS”, afirma.

“Para os países para os quais a restrição continua em vigor, a Comissão propõe alargar as categorias de viajantes autorizados de modo a incluir, por exemplo, os estudantes internacionais”, indicou a UE.

A comissária para os Assuntos Internos, Ylva Johansson, explicou o processo: “Na sequência da supressão de todos os controles nas fronteiras internas da União, estamos propondo uma abordagem clara e flexível para eliminar as restrições às viagens para a UE a partir de 1 de Julho”.

“As viagens internacionais são fundamentais para o turismo e os negócios, e para que a família e os amigos se reconciliem. Embora todos nós tenhamos que permanecer cuidadosos, chegou o momento de fazer preparativos concretos para levantar restrições com países cuja situação de saúde é semelhante à da UE e para retomar as operações de vistos”, disse.

 

+ sobre o tema

Maranhão tem 30 cidades em emergência devido a chuvas

Subiu para 30 o número de cidades que decretaram...

O Estado emerge

Mais uma vez, em quatro anos, a relevância do...

Extremo climático no Brasil joga luz sobre anomalias no planeta, diz ONU

As inundações no Rio Grande do Sul são um...

IR 2024: a um mês do prazo final, mais da metade ainda não entregou a declaração

O prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda...

para lembrar

A crise no Rio e o pastiche midiático

Sempre mantive com jornalistas uma relação de respeito...

Abandono

Deitado na calçada, um menino. Uma CRIANÇA. Profundamente adormecido....

Por que capitão do mato? Por Cidinha da Silva

Poderia ser estratégia de marketing dizer que Zumbi era...

Hillary Clinton envia mensagem ao Brasil e fala sobre eleições de outubro

Para a secretária Hillary Clinton, as eleições de outubro...

Mulheres em cargos de liderança ganham 78% do salário dos homens na mesma função

As mulheres ainda são minoria nos cargos de liderança e ganham menos que os homens ao desempenhar a mesma função, apesar destes indicadores registrarem...

‘O 25 de abril começou em África’

No cinquentenário da Revolução dos Cravos, é importante destacar as raízes africanas do movimento que culminou na queda da ditadura em Portugal. O 25 de abril...

IBGE: número de domicílios com pessoas em insegurança alimentar grave em SP cresce 37% em 5 anos e passa de 500 mil famílias

O número de domicílios com pessoas em insegurança alimentar grave no estado de São Paulo aumentou 37% em cinco anos, segundo dados do Instituto...
-+=