Seminário contra o Genocídio do povo Negro, 31/08 a 01/09 e Sarau Bem Black com Mãe Stela de Oxóssi 03/09

31 de agosto a 1 de Setembro: Seminário contra o Genocídio do povo negro, inscrições abertas para seminário contra o genocídio da juventude negra

Por: Rosyane Silva

O Comitê Contra o Genocídio da Juventude Preta, Pobre e Periférica promove, em 31 de agosto e 1º de setembro, seminário com o objetivo de “denunciar as formas de violência, praticadas pelo Estado, que têm por alvo jovens negras e negros”.
O seminário será realizado em São Paulo (SP), na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente de São Paulo (Sintaema), próxima à estação Armênia do metrô (linha 1-azul). A entrada é gratuita e as inscrições podem ser feitas através do e-mail: [email protected]

“Entidades e ativistas de direitos humanos se encontram para denunciar e discutir ações racistas e discriminatórias estabelecidas em vários níveis institucionais no Brasil”, divulga a organização do evento.

O primeiro painel de discussões, “Estado, Racismo e Violência”, apresentará as relações históricas e políticas que compreendem o genocídio da população negra e moradora da periferia. Na sequência, o debate “Direitos Humanos no Estado de São Paulo” vai fazer uma analise das políticas públicas de segurança que tratam como inimigo quem é pobre, negro e morador da periferia.

“Movimentos sociais são convidados a dar depoimentos sobre a rotina de atos da violência imbuída no Estado Brasileiro e explicar o histórico de violações praticadas contra a juventude negra e outras minorias. Além disso, artistas que dedicam sua obra à luta contra o racismo confirmam participação”, complementa a organização do seminário.

mae-stella-480x319

Dia 03 09 o Sarau Bem Black terá sua edição especial: Em Homenagem a Mãe Stela de Oxóssi no Terreiro Axé Opô Afonjá uma noite de poesia para Mãe Stela de Oxóssi no Axé Opô Afonjá

Mae Stela de Oxóssi será empossada na academia de Letras,cadeira que o Patrono é Castro Alves

http://literatura.atarde.uol.com.br/?p=2958

Fonte: kultafro

+ sobre o tema

Por que as mulheres são estupradas, segundo a polícia – Por: Nádia Lapa

Policial catarinense dá dicas para as mulheres evitarem estupro....

Quando a exceção quer ser regra

Menos de 1% dos adolescentes são infratores e poucos...

Reorganizar a esquerda passa por enfrentar o racismo e o patriarcado

Dia desses tive a honra de dividir uma mesa...

para lembrar

De novo: Vogue Itália é acusada de racismo por editorial

Entenda a confusão Após a polêmica enfrentada em...

Especialista de universidade catalã aborda produção discursiva do racismo

  Racismo e discurso político é o tema da conferência...

Imagens da África: Entre a violência discursiva e a produção de memória

IMAGENS DA ÁFRICA: ENTRE A VIOLÊNCIA DISCURSIVA E A...

Sistema prisional entrega jovens de baixa periculosidade às facções

O Estado brasileiro tem investido de forma persistente no...
spot_imgspot_img

Debate racial ficou sensível, mas menos sofisticado, diz autor de ‘Ficção Americana’

De repente, pessoas brancas começam a ser degoladas brutalmente com arame farpado. O principal suspeito é um homem negro que sempre está na cena...

Universidade, excelência e compromisso social

Em artigo publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo, no dia 15 de junho, o professor de literatura geral e comparada da Unicamp, Marcos...

Mobilizações apontam caminho para enfrentar extremismo

As grandes mobilizações que tomaram as ruas das principais capitais do país e obrigaram ao recuo dos parlamentares que pretendiam permitir a condenação de...
-+=