Senado aprova anistia a partidos que não investiram em participação feminina

Pelo projeto, estarão livres de punição siglas que não gastaram o mínimo de 5% do Fundo Partidário com ações para incentivar a participação feminina na política

Por Daniel Weterman, O Estado de S.Paulo

 

(Foto: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO)

O Senado aprovou, nesta terça-feira, 16, um projeto de lei que anistia partidos políticos de multas decorrentes de aplicação incorreta de parte dos recursos do Fundo Partidário. A proposta voltará para a Câmara porque sofreu alterações.

Pelo projeto, estarão livres de punição siglas que não gastaram o mínimo de 5% do Fundo Partidário com ações para incentivar a participação feminina na política. Além disso, o projeto desobriga as legendas de devolverem aos cofres públicos as doações que receberam de servidores públicos comissionados que tenham se filiado a partidos políticos.

O texto também preserva comitês fechados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de pagar multa para serem reabertos sem sofrer punição da Justiça Eleitoral e da Receita Federal.

+ sobre o tema

Detenção de Mano Brown exemplifica a mensagem de Cores e Valores

Pedro Paulo Soares Pereira, 44 anos, também conhecido como...

Processo de advogado contra deus em causa feminista gera polêmica na Índia

O advogado Chandan Kumar Singh se tornou o centro...

Diário Olímpico – Dia Quinze

Ainda dá tempo de corrigir: Nós, cariocas, perdemos tempo...

para lembrar

27 ideias de tatuagens feministas

Que tal eternizar na pele seus ideais de luta...

Ativistas criticam escolha de Raymond Kelly para secretário de segurança

O comissário de polícia foi criticado pela política de...

Morre o pensador Zygmunt Bauman, ‘pai’ da “modernidade líquida”

Sociólogo denunciou com lucidez o individualismo e a desigualdade...

Lula dá rosa a Dilma em comício em Belo Horizonte e critica William Bonner

Por: ANA FLOR Lula abriu seu discurso no comício desta...

Fim da saída temporária apenas favorece facções

Relatado por Flávio Bolsonaro (PL-RJ), o Senado Federal aprovou projeto de lei que põe fim à saída temporária de presos em datas comemorativas. O líder do governo na Casa, Jaques Wagner (PT-BA),...

Morre o político Luiz Alberto, sem ver o PT priorizar o combate ao racismo

Morreu na manhã desta quarta (13) o ex-deputado federal Luiz Alberto (PT-BA), 70. Ele teve um infarto. Passou mal na madrugada e chegou a ser...

Equidade só na rampa

Quando o secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli, perguntou "quem indica o procurador-geral da República? (...) O povo, através do seu...
-+=