Sim, você tem direito a aplicabilidade da Lei Maria da Penha!

A proteção garantida na Lei Maria da Penha 11.340/2006 salvaguarda sobretudo quem desempenha o papel social de mulher, seja transgênero, biológica, transexual ou homossexual.

Alicerçada na fundamentação do princípio da Igualdade, a proteção garantida na Lei Maria da Penha 11.340/2006 salvaguarda sobretudo quem desempenha o papel social de mulher, seja transgênero, biológica, transexual ou homossexual, acerca da violência doméstica que causa danos mentais, materiais e físicos também nos casos de homossexuais e transexuais.

Relevância nos Tribunais

Mesmo diante de tantas “decisões” equivocadas por alguns juízes e desembargadores, o posicionamento é predominante nos Tribunais Superiores, garantindo a aplicabilidade da Lei Maria da Penha e viabilizando este direito às mulheres trans e travestis, conforme considerado diversas vezes pelo Superior Tribunal de Justiça, diante da comprovação de vínculo de relação doméstica, familiar ou afetividade.

Sujeito ativo

O sujeito ativo da violência doméstica pode ser do sexo masculino ou feminino, tendo em consideração o fato de que vivemos em uma cultura machista e patriarcal, onde as convicções de poder de dominação são naturalizadas na sociedade até mesmo por mulheres, que consequentemente executam comportamentos machistas e opressivos contra esse público.

Conhece alguém que esteja precisando de esclarecimentos e ajuda sobre esse assunto?

Procure um advogado especialista no assunto.

Leia também:

Três a cada dez mulheres têm medo de sair de casa

Drink La Penha: lei que ajuda mulheres sob risco de violência em bares e restaurantes é sancionada no Ceará

Atendimentos a mulheres vítimas de violência têm alta de 75% em SP

+ sobre o tema

para lembrar

Narrativas não expressam diversidade brasileira, dizem escritoras

Mais de 70% dos livros publicados no Brasil entre...

Mulher Negra Brasileira Um Retrato – Rebecca Reichmann

A opinião publica brasileira raramente reconhece ou critica os...

Lute como uma garota! – Gênero e Democracia na Escola

Superar o machismo e o racismo é parte fundamental...

Thorning-Schmidt é nomeada primeira-ministra da Dinamarca

A líder dos social-democratas dinamarqueses, Helle Thorning-Schmidt, foi oficialmente...
spot_imgspot_img

Projeto permite que mulheres chequem antecedentes criminais de parceiros

Um projeto de lei que tramita na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) quer permitir que mulheres tenham acesso aos antecedentes criminais de seus parceiros. O texto,...

Ministério das Mulheres lança edital para compra de tornozeleiras eletrônicas

O Ministério das Mulheres lançou nesta quarta-feira (1º) um edital para destinar R$ 1,5 milhão a estados que queiram comprar tornozeleiras eletrônicas e outras unidades portáteis...

Casos de feminicídio e violência doméstica contra mulher crescem 40% na Justiça

O número de novos casos de feminicídio e violência doméstica contra a mulher cresceu cerca de 40% nos tribunais estaduais em 2022. Já os...
-+=