STF determina que governo apresente plano imediato de combate à pandemia para quilombolas

Enviado por / FonteConectas

Por 9 votos a 2, o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu, nesta terça-feira (23), que a União apresente, no prazo de 30 dias, um plano nacional de enfrentamento à pandemia voltado para a população quilombola.

A decisão ocorreu no âmbito da ADPF (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental) 742, movida pela Conaq (Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas), em parceria com os partidos PSB, PSOL, PCdoB, Rede Sustentabilidade e PT.

Seguindo o voto do ministro Edson Fachin, o pleno da Corte determinou, ainda, a suspensão de ações sobre direitos territoriais, como reintegrações de posse, que envolvam quilombos.

“A manutenção da tramitação de processos, com o risco de determinações de reintegrações de posse, agravam a situação das comunidades quilombolas, que podem se ver, repentinamente, aglomerados, desassistidos e sem condições mínimas de higiene e isolamento para minimizar os riscos de contágio pelo coronavírus”, destacou o ministro Edson Fachin, em seu voto.

Os ministros Alexandre de Moraes, Dias Toffoli, Cármen Lúcia, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e o presidente do STF, Luiz Fux, acompanharam o entendimento do ministro Fachin sobre a suspensão dos processos.

As organizações Conectas Direitos Humanos, ISA (Instituto Socioambiental), Educafro, Clínica de Direitos Humanos da UERJ,  Terra de Direitos, IARA (Instituto de Advocacia Racial e Ambiental) e a Federação Nacional das Associações Quilombolas, além da DPU (Defensoria Pública da União), também participaram do julgamento na condição de amici curiae (amigas da corte).

“Ainda que com atraso no julgamento, o STF deu um importante passo na garantia de direitos das populações mais vulneráveis, como as comunidades quilombolas, historicamente invisibilizadas e plenamente desassistidas pelo governo federal durante a crise sanitária”, destaca Julia Neiva, representante da Conectas na ação.

Falta de dados 

Diante da ausência de dados sobre pessoas afetadas pela pandemia nos mais de cinco mil quilombos do país, a CONAQ lançou, em parceria com o ISA, a plataforma Quilombo Sem Covid-19. Segundo levantamento das organizações, a pandemia já vitimou quase cinco mil quilombolas, registrando mais de 200 fatalidades.

A decisão do Supremo nesta terça-feira determinou que a União inclua critérios de raça/etnia nas informações sobre a pandemia.

Fonte: Conectas

 

+ sobre o tema

PMSP e Senac oferecem bolsa de estudo para afro-descendentes

Prefeitura e Senac oferecem bolsa de estudo para...

A batalha pela fronteira Munduruku

Indígenas proclamam a autodemarcação de terra que pode parar...

Alma Preta organiza curso de mídias negras em São Paulo

Atividade, que será realizada em 9 de junho no...

O usuário de crack da Maré e o usuário de crack de São Paulo

Por:Walmyr Junior Estamos em meio a uma nova tentativa...

para lembrar

Mobilização Nacional em Roraima: a luta continua e viva até o último índio

    CIR – Com pinturas, danças e cantos tradicionais, expressões...

‘Precisamos escolher se queremos o caminho do estado de direito ou o da barbárie’

Átila Roque, diretor-executivo da Anistia Internacional, sobre o...

‘É uma fábrica de tortura, que produz violência e cria monstros’, diz padre que visitou presídio em Manaus

Pessoas feridas, celas superlotadas e uma alimentação precária. Essas...

‘Mentalidade’ é obstáculo para empreendedoras brasileiras, diz especialista

Arancha González é diretora do International Trade Centre –...
spot_imgspot_img

Caso Sônia é desastroso para combater trabalho escravo, alerta auditor

A história de Sônia Maria de Jesus, de 50 anos – que foi resgatada em uma operação contra o trabalho análogo à escravidão da...

Quatro em cada 10 moradias do país têm alguma inadequação básica

Quatro em cada 10 domicílios (41,2%) em cidades brasileiras apresentam inadequações como falta de energia, saneamento básico, banheiro exclusivo e armazenamento de água, além...

Justiça determina que governo Tarcísio crie sistema de prevenção à tortura nas prisões

A Justiça Federal determinou, nesta quarta-feira (8), que o governo de Tarcísio de Freitas (Republicanos) crie imediatamente o Sistema Estadual de Prevenção e Combate à Tortura...
-+=