Superlotação das UTIs: Fantástico mostra a situação crítica em capitais por causa da Covid-19

Esta semana o sistema público de saúde ficou mais pressionado com o aumento de internações em UTIs. O Fantástico mapeou os estados onde o sistema está mais sobrecarregado.

Do G1

Radoslav Zilinsky/Getty Images

Uma das consequências mais dramáticas da disparada de casos de Covid-19 é a lotação das UTIs. A oferta de leitos vem diminuindo dia a dia em várias capitais e, no Amazonas, os hospitais públicos já entraram em colapso. O Fantástico mostra como a pandemia está levando até o limite o sistema de saúde brasileiro.

Na quinta-feira (16), o Ceará se tornou o primeiro estado a ter ocupação total dos leitos de UTI. E a ameaça de colapso bate na porta de capitais de todo o país. Em São Paulo, pelo menos sete hospitais da cidade já estão com a capacidade de leitos de UTI acima dos 70%.

Na sexta-feira (17), o hospital Emílio Ribas, referência no tratamento de doenças infectocontagiosas chegou a ter 100% de ocupação das UTIs com pacientes de coronavírus.

No Rio de Janeiro, quatro emergências já estão sem vagas. No hospital Ronaldo Gazolla, referência no combate à Covid-19, apenas dois dos 55 leitos estavam livres, na sexta-feira (17).

O Fantástico mapeou os estados onde o sistema público de saúde está mais pressionado. No Ceará não há mais leitos de terapia intensiva vagos. O Amazonas tem uma taxa de ocupação de 88%. Em Pernambuco, 95% estão com doentes da Covid. No Rio de Janeiro, 74%. Na capital a taxa é de quase 90%. São Paulo tem 60% dos leitos de UTI ocupados levando-se em conta a rede do estado inteiro. Na Grande São Paulo, a taxa sobe pra 80%.

Um paciente grave de Covid-19 pode ficar até três semanas na UTI. É uma corrida contra o tempo: abrir novos leitos de enfermaria e de UTI, comprar equipamentos, convocar profissionais de saúde, treinar esses profissionais e dar a eles condições seguras de atender pacientes com uma doença tão contagiosa. Quando o sistema público de saúde dá sinais de saturação, os hospitais de campanha ajudam a desafogar a demanda por leitos, incluindo os de UTI. Mas com o número de doentes aumentando rapidamente, todos os dias, fica a pergunta: será que vai dar tempo?

+ sobre o tema

Racismo Prejudica Combate a AIDS

Entrevista/Karen Bruck Coordenadora do Programa Integrado de Ações Afirmativas para...

‘Novo câncer’ pode ser desencadeado por implante de silicone

Um novo tipo de câncer, chamado linfoma anaplásico de...

Cerca de 100 especialistas em HIV estavam em avião da Malásia

Mortes de dezenas de destacados especialistas na área provocam...

“Mais Médicos” reforça a atenção básica na Maré

A Vila dos Pinheiros, uma das 15 comunidades que...

para lembrar

Racismo Prejudica Combate a AIDS

Entrevista/Karen Bruck Coordenadora do Programa Integrado de Ações Afirmativas para...

Troca acidental de embriões gera ‘caso dramático’ e debate jurídico na Itália

Um caso de reprodução assistida com troca acidental de...
spot_imgspot_img

Saúde: 307 crianças ianomâmis desnutridas foram resgatadas em 2023

Ao longo do ano de 2023, 307 crianças ianomâmis diagnosticadas com desnutrição grave ou moderada foram resgatadas e recuperadas, segundo o Ministério da Saúde. Há quase...

Anvisa cancela registro de mais de 1,2 mil pomadas de modelar cabelos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) cancelou nesta sexta-feira (29) os registros de 1.266 pomadas sem enxágue, ceras e sprays para modelar, trançar ou...

População de rua no Brasil cresceu quase 10 vezes na última década, aponta Ipea

A população em situação de rua no Brasil aumentou 935,31% nos últimos dez anos, segundo levantamento do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) com base em...
-+=