sexta-feira, agosto 14, 2020

    Tag: Alexandra Loras

    blank

    Lugar de mulher é na liderança

    Imagine um mundo em que as mulheres ocupam a imensa maioria dos cargos de liderança e espaços de poder nas empresas. Imagine que elas recebem salários 30% maiores do que os de seus colegas homens pelo mesmo trabalho. E que os homens têm de responder perguntas pessoais em entrevistas de emprego, como se pretendem ter filhos em breve, por exemplo. Nesse mundo, a grande maioria das referências e dos grandes personagens históricos são mulheres. As revolucionárias, historiadoras, filósofas, inventoras, escritoras e até Deus é representado como uma mulher. Na mídia, o homem é sempre representado como aquele que cuida da casa e dos filhos – ou como um objeto sexual – e as mulheres são vistas como bem sucedidas no trabalho. Se um homem é promovido, as colegas comentam que ele deve ter se envolvido sexualmente com a chefe para conquistar o novo cargo. E eles ouvem piadinhas e insinuações ...

    Leia mais
    blank

    Ex-consulesa da França revela planos de fazer TV no Brasil

    Por Thiago Baltazar Do Revista Marie Claire O futuro de Alexandra Loras em terras tropicais envolve seu retorno à TV. A francesa, formada pela conceituada L’École Livre de Sciences Politiques, irá estrelar uma atração na emissora que lançou Kim Kardashian à fama Setembro foi o último mês de Alexandra Loras no cargo de consulesa da França em São Paulo. Na cidade desde 2012, a filha de mãe francesa e pai gambiano ganhou destaque na imprensa durante o exercício de seu cargo, que teve o ativismo pela causa negra e feminismo como seu foco. Agora, seu próximo passo é discutir direitos humanos na TV em um reality show. "É um projeto de conscientização para educar, de maneira lúdica, as pessoas sobre diversidade", revelou à Marie Claire. O programa deve estrear no final de 2017 no canal por assinatura E! Entertainment, mesma emissora que lançou Kim Kardashian, e suas irmãs, à fama em ...

    Leia mais
    blank

    Alexandra Loras: ‘É preciso educar racistas com empatia e paixão’

    Alexandra Loras nasceu na periferia de Paris. Filha de mãe francesa e pai gambiano, é a única negra entre cinco irmãos. Descobriu que tinha a cor da pele diferente das pessoas ao redor ainda no jardim de infância, quando uma amiguinha boa de desenho fez um retrato seu usando apenas lápis marrom. Levou um susto. Por Amauri Terto, do  HUFFPOST BRASIL A surpresa inicial com a diferença se tornou agressividade à medida que crescia sendo rejeitada pelos meninos na escola. Na época, não entendia a influência do racismo em seu dia a dia. Articulada, teve diferentes empregos no final da adolescência. Foi babá na Alemanha, nos EUA e na Inglaterra, além de webdesigner e professora de francês. Nessa trajetória de exceções, Alexandra foi também a única entre os irmãos a estudar na prestigiada IEP (L’École Livre de Sciences Politiques), de Paris, instituição onde se forma a elite política da França. Após ...

    Leia mais
    blank

    I Fórum Protagonismo Feminino será apenas com mulheres negras

    Idealizado pela consulesa da França, Alexandra Loras, o evento terá, Mulheres Negras como protagonista, que disseminarão suas ideias e experiências inspiradoras, que irão contagiar e promover o debate sobre o papel da mulher negra na sociedade. Enviado para o Portal Geledés  Entre elas, estão confirmadas Gabi Oliveira, Ana Minuto, Val Souza, Mayara Pereira, Marcela Lemo,Claudia Alexandre e Flora Pereira. Alexandra Loras tem se tornado um ícone do empoderamento e representatividade da Mulher Negra em todo o mundo. “Nesse tipo de conferência sempre há uma ou duas convidadas negras entre uma maioria de palestrantes brancos. Decidi promover essa iniciativa porque não queria esperar 10 eventos para ter a oportunidade de ouvir as histórias dessas mulheres incríveis”, conta Alexandra.   Sobre Alexandra Loras: Alexandra Loras é consulesa da França em São Paulo, palestrante, consultora de empresas e autora de livros. Atuou por mais de 20 anos na área de transformação pessoal e empresarial. Fundadora ...

    Leia mais
    blank

    As novas vozes do feminismo negro

    Conectadas pelas redes sociais, negras brasileiras compartilham seu ativismo, organizando eventos e debates que reúnem multidões Por Mônica Nobrega Do Estadão Não foi só o reconhecimento de anos de esforço de uma atleta cheia de talento e sem recursos. Foi também mais um basta. A judoca Rafaela Silva conquistou na segunda a primeira medalha de ouro do Brasil na Olimpíada do Rio. Mulher negra de 24 anos, imediatamente tratou de lembrar às câmeras que a vitória foi uma resposta aos ataques racistas que recebeu após ser desclassificada na Olimpíada de Londres, quatro anos atrás. A atleta aproveitou os olhares do mundo para repudiar o racismo sem amenizar as palavras. Disse que “o macaco que tinha que estar na jaula hoje é campeão”. A agora campeã olímpica quase desistiu do esporte como consequência de ofensas racistas. Hoje, engrossa o coro de uma geração de mulheres negras que cansou de relevar não só ...

    Leia mais
    Alexandra e Damien Loras

    Alexandra e Damien Loras deixam a vida diplomática para continuar em SP

    O cônsul da França em São Paulo, Damien Loras, e sua mulher, Alexandra, gostaram tanto de viver em São Paulo que vão dar um tempo da carreira diplomática – pela qual já teriam que abandonar a cidade – para ficarem por aqui. O cargo já foi deixado há algumas semanas e eles já planejam a nova vida. “Vamos nos afastar do mundo diplomático por algum tempo, resolvemos deixar de lado essa parte mais burocrática. Até brincamos que o Damien vai deixar a carreira dele e seguir com a minha”, comentou Alexandra para o Glamurama nesta sexta-feira diretamente do Rio de Janeiro, onde está para a abertura dos Jogos Olímpicos. Da Glamurama Alexandra e Damien Loras O casal seria transferido para o Canadá ou Nova York, onde faria parte de uma missão francesa na cidade. “Nosso trabalho no Brasil não acabou. Construímos laços por aqui, temos amigos, minha ...

    Leia mais
    blank

    Consulesa francesa e o racismo à brasileira: Alexandra Loras viaja à Florianópolis e conhece a realidade do Quilombo Vidal Martins

    A comunidade  que é liderada por mulheres vive em situação precária no Sul do país, mas fez questão de receber com festa a diplomata, que durante a viagem sentiu na pele como o preconceito racial ainda se manifesta no nosso dia a dia. A viagem foi acompanhada pela Editora de Conteúdo do  Portal Áfricas, a jornalista Claudia Alexandre, que destaca nesta reportagem os principais momentos do encontro da Consulesa da França em São Paulo, Alexandra Baldeh Loras com a comunidade negra e os quilombolas da Ilha de Florianópolis. Agência Áfricas de Notícias – por Claudia Alexandre* Fotos: Claudia Alexandre e Carlos Romero O público que lotou o auditório da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, na noite fria de segunda-feira, dia 18 de julho, aplaudiu de pé a Consulesa da França em São Paulo, Alexandra Baldeh Loras.  Em uma apresentação que misturou a trajetória de vida, o trabalho de pesquisa que ...

    Leia mais
    blank

    Alexandra Loras: “Os Grupos Online me ajudaram a deixar a ditadura do alisamento”

    Um ano após o a primeira marcha do orgulho crespo, que celebrou a diversidade das mulheres com cabelos crespos e cacheados, em São Paulo, o tema continua em voga. Inclusive, há uma popularização de eventos e grupos que reunem pessoas que passaram ou estão passando pelo processo de transição capilar – um dos grupos mais famosos, por exemplo, é o Cacheadas em Transição, que possui cerca de 200 mil membros no Facebook. por Eduardo Rolo no Harper's Bazaar Brasil “Os grupos online me ajudaram muito a me fortalecer na escolha de deixar a ditadura do alisamento”, revela a consulesa da França, Alexandra Loras, em entrevista à Bazaar. Recentemente, ela passou pela mudança radical de abandonar as técnicas de alisamento e aderir ao fios naturais. “Assumir meus cachos me aproximou de toda a minha negritude e da minha real identidade”, afirma. ” Foi um ato político. O Brasil me aproximou muito das negras militantes, ...

    Leia mais
    blank

    Dois mundos, uma realidade: Alexandra Loras, consulesa da França relata infância no gueto a menores infratores

    Para Alexandra Loras, "potencial rebelde" dos adolescentes deve ser usado como talento  no R7 Um portão. Dois portões. Um pátio grande em que é preciso acelerar o passo para chegar rápido até o próximo portão. Dentro dele, mais uma espera até que o terceiro portão se feche para que seja aberto mais um portão. Depois disso, é preciso andar mais um pouco. Mais um pátio. Esse tem pequenas salas que parecem caixas beges com portas e janelas amarelas. Porém, as portas e janelas não são como as de outras salas. As portas têm cadeados. As janelas? Apenas furinhos. Dentro de uma dessas salas uma mulher da elite conversa com cerca de 20 meninos que cometeram erros e foram parar na Fundação Casa. A cena é inusitada, mas os personagens desses dois mundos têm algo que os aproxima: a realidade de onde vieram. Na última terça-feira (24), a consulesa da França em ...

    Leia mais
    Alexandra Loras já fez palestras no TEDxSão Paulo e este ano participou do Fórum Econômico Mundial Foto: JONATHAN HECKLER/JC

    “A mulher negra precisa entrar no debate”, defende Alexandra Loras, consulesa da França no Brasil

    Alexandra apropriou-se da voz que ganhou da mídia para falar sobre empoderamento feminino, sobretudo para a representatividade da mulher negra. "Tenho muita fé no brasileiro", ressalta Por Roberta Fofonka, do JCRS "Escolha dez pessoas que você mais admira e mande um e-mail para cada uma delas. Diga que você as admira e porquê, pergunte se esta pessoa quer ser sua mentora, se pode tomar um café com você uma vez por mês, para contar a trajetória dela e te ajudar com a sua história". Este é o conselho de Alexandra Loras, consulesa da França em São Paulo. Há quase quatro anos no Brasil, Alexandra tornou-se um ícone no País quando se fala em empoderamento feminino, sobretudo para a representatividade da mulher negra. Mas isso a espanta, uma vez que ela sabe que o buraco é mais embaixo. "Eu acho muito interessante como o Brasil me deu um palco para falar deste ...

    Leia mais
    Alexandra Loras já fez palestras no TEDxSão Paulo e este ano participou do Fórum Econômico Mundial Foto: JONATHAN HECKLER/JC

    Consulesa francesa sugere coragem para procurar pessoas inspiradoras em busca de mentorias

    Há quase quatro anos no Brasil, Alexandra Loras tornou-se um ícone no País quando se fala em empoderamento feminino, sobretudo para a representatividade da mulher negra Por  Roberta Fofonka, do JCRS “Escolha dez pessoas que você mais admira - pode ser mesmo a Madonna ou alguém próximo - e mande um e-mail para cada uma delas. Diga que você as admira e por que. Pergunte se esta pessoa quer ser sua mentora, se pode tomar um café uma vez por mês para contar a trajetória dela e te ajudar com a sua história”. Este é o conselho de Alexandra Baldeh Loras, consulesa da França em São Paulo. Há quase quatro anos no Brasil, Alexandra tornou-se um ícone no País quando se fala em empoderamento feminino, sobretudo para a representatividade da mulher negra. Mas Alexandra acha isso curioso, uma vez que enxerga que o buraco é mais embaixo. “Eu acho muito ...

    Leia mais
    Eliane Dias (esquerda) e Alexandra Loras, consulesa da França Juca Guimarães/R7

    Negras Empoderadas: mulheres bem-sucedidas criam grupo para combater discriminação

    Iniciativa da empresária dos Racionais MCs e da consulesa da França tem 50 participantes  por Juca Guimarães, do R7 Vivendo há três anos no Brasil, a consulesa francesa Alexandra Loras percebeu o quanto o racismo e a falta de oportunidades impactam na vida das mulheres negras. Muitas vezes de forma velada, algumas vezes, explícitas e violentas, as manifestações de menosprezo às mulheres negras no Brasil chocaram a diplomata, que decidiu criar um grupo de debates com mulheres negras bem-sucedidas e formadoras de opinião para debater o assunto, denunciar atos de racismo e resgatar o orgulho negro. O grupo foi batizado de "Negras Empoderadas" e a proposta é reunir argumentos e informações que sirvam de contraponto para a narrativa eurocentrista e estereótipos comuns na sociedade. "A geladeira foi inventada por um negro, o marca-passo também foi inventado por um negro, a antena parabólica e o telefone celular também, muitas coisas importantes ...

    Leia mais
    blank

    Destaque da Vai-Vai Alexandra Loras fala sobre racismo: ‘Ricos veem negros como empregados’

    Alexandra Loras, consulesa da França, foi destaque do abre-alas da Vai-Vai. A escola desfilou na madrugada deste sábado (6) no Anhembi com o enredo Je Suis Vai-Vai: Bem-vindos à França! por Ana Carolina Castro no M de Mulher O desfile marcou o início das atividades do último ano no posto de consulesa da França. Em 2013, ela desembarcou no Brasil com o marido, Damien Loras, para representar o país do presidente François Hollande. O trabalho tem duração de três anos e em agosto o casal retorna a Paris. No entanto, sua atuação no Brasil não se limita a um papel figurativo. Ela realiza trabalhos voluntários com refugiados haitianos na capital e em abril, lança em parceria com o historiador Carlos Eduardo Dias Machado o livro Gênios da Humanidade: Ciência, Tecnologia e Inovação Africana e Afrodescendente. Em entrevista a VEJA, ela revelou que sua estadia no Brasil foi marcada por incidentes de preconceito – ...

    Leia mais
    blank

    Invisível ou tachada como traficante em aeroportos, Alexandra Baldeh Loras é exemplo claro do racismo disfarçado no País

    Nem o passaporte diplomático livra Alexandra Baldeh Loras das mazelas do racismo. “Sempre me param na alfândega. Acham que sou uma ‘mula’ , uma traficante de drogas”, conta a jornalista francesa que chegou à capital paulista, há pouco mais de três anos, na posição de mulher do cônsul-geral Damien Loras. no Ultimo Segundo Nesse tempo, Alexandra já sofreu quase todo o tipo de preconceito que as brasileiras negras e pobres sofrem diariamente. “Em eventos que recepciono, muitos convidados não se dão conta de que sou a consulesa. Mesmo depois que pego o microfone para falar algo, não percebem que era eu a pessoa pela qual passaram sem dar atenção na entrada", conta. “O mesmo acontece em hotéis de luxo, que só me tratam bem depois de ouvirem o meu sotaque, ou quando estou no clube com meu filho, quando perguntam o porquê de eu não ...

    Leia mais
    Escritora Cidinha da Silva (Foto: Elaine Campos)

    A aula sobre racismo no Brasil da consulesa francesa em SP. Por Cidinha da Silva

    Alexandra Loras, consulesa da França em São Paulo quebrou tudo no Programa do Jô. Sua entrevista teve repercussão maior do que a participação no Esquenta, Amaury Júnior e mesmo em programas sérios de jornalismo. Acontece que Jô Soares e sua produção constituíram um produto televisivo formador de opinião, principalmente da claque universitária que disputa vagas no auditório diariamente. Por Cidinha da Silva Do DCM A consulesa, por sua vez, sabe lidar com as câmeras, com o tempo curto da TV, com a plateia do estúdio e o público de casa. Também manejou bem o entrevistador que costuma intimidar muita gente e a alguns sequer deixa falar. Além do carisma pessoal e de todos os encantos de uma mulher muito segura de si, Alexandra Loras é jornalista e desenvolveu pesquisas sobre a visibilidade das minorias na mídia. Tem também no currículo sete anos como apresentadora de TV na França. Na entrevista do ...

    Leia mais
    blank

    ‘Único país em que vi babás de branco é o Brasil’, afirma Alexandra Loras consulesa da França

    Do Rede Tv A consulesa não concorda com a visão de que o preconceito no Brasil é econômico e revela sofrer preconceito racial por conviver com a elite do país. Alexandra Loras confidencia que recebe 'olhares tortos' em clube por ser confundida com a baba do filho, que é loiro, e não usar uniforme. Ela já morou na Inglaterra, na Alemanha, na Espanha, na Suécia e só aqui presenciou essa situação. Para ela, obrigar as babás a usarem branco é algo segregacionista. A consulesa é jornalista e estudou a visibilidade das minorias na mídia. Ela afirma ter descoberto personalidades negras francesas de grande relevância que não são citadas em livros didáticos. No Brasil, onde mais de 50% da população é negra, Alexandra Loras acha terrível que só 4% tenham representatividade na TV, quase sempre em papéis de faxineiros, seguranças e criminosos. Leia também:  Babás de branco: promotora vê conflito de interesse ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist