Tag: democracia

    blank

    Cenário político brasileiro desperta apreensão na Feira do Livro de Frankfurt

    Nomes da literatura nacional e internacional falam sobre suas preocupações com uma ameaça para a democracia do Brasil em Frankfurt Por Diogo Guedes, do Jornal do Commercio O escritor carioca João Paulo Cuenca foi um dos nomes brasileiros na Feira de Frankfurt (Zô Guimarães/Folhapress) Desde a sua abertura, a Feira do Livro de Frankfurt tem tratado de evidenciar o papel também humanitário e político da literatura. A temática dos 70 anos da Declaração dos Direitos Humanos já levou para os discursos a preocupação com a prisão de jornalistas e escritores na Turquia e também com o crescimento do partido de extrema-direita da Alemanha, o AfD. Nas mesas e conversas com autores brasileiros, não por acaso, um dos principais assuntos são as eleições nacionais, com a possibilidade de um candidato de extrema-direita, conhecido internacionalmente por declarações que atacam mulheres, homossexuais e negros, ganhar o pleito. Ao longo de ontem, os três escritores ...

    Leia mais
    foto: Divulgação

    “O que estamos vendo no Brasil é uma espécie de pinochetismo”, diz Silvio de Almeida

    O livro O ódio como política – A reinvenção das direitas no Brasil (Ed Boitempo), organizado pela  professora de relações internacionais da Universidade Federal de São Paulo, Esther Solano, e que acaba de ser lançado, tem como objetivo apresentar um panorama diversificado sobre a consolidação da direita pós-ditadura no Brasil. São múltiplas as análises de autores distintos, entre eles, a de Silvio Luiz de Almeida, pós-doutor em Filosofia e Teoria Geral do Direito da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), professor, advogado e presidente do Instituto Luiz Gama (SP).  Almeida escreve um capítulo do livro sobre a distinção entre o conservadorismo clássico e o neoconservadorismo atual, para o qual a democracia não passa de um detalhe incômodo. Nesta entrevista à coluna Geledés no Debate, o autor de várias obras, entre elas Racismo Estrutural ressalta a condição em que chegamos de extremismo e a tentativa de se compreender ...

    Leia mais
    Largo da Batata foi tomado por manifestantes em apoio às mulheres: 250 mil pessoas, segundo organizadores (DANILO QUADROS / MÍDIA NINJA)

    Manifestantes tomam o Largo da Batata, em SP, para lutar contra o fascismo

    As manifestações contra a escalada do ódio e do fascismo convocadas por mulheres ganharam as ruas de mais de 30 cidades no Brasil e de 15 no exterior neste sábado (29). O rechaço ao candidato da direita nas eleições de outubro Jair Bolsonaro (PSL) também reuniu uma multidão por #EleNão em São Paulo, no Largo da Batata, zona oeste da cidade. Por volta de 18h30 a Polícia Militar estimava a concentração em 150 mil pessoas, enquanto os organizadores falaram em 250 mil pessoas, segundo a reportagem da Rádio Brasil Atual. Entre as razões dos atos, está o fato de Bolsonaro pregar a misoginia, a homofobia e ameaçar a democracia, não aceitando o resultado das eleições, caso ele não seja o vencedor. “Depois do golpe contra a Dilma Rousseff (PT), muitos valores estão indo por água abaixo. Precisamos nos posicionar sobre o que não queremos para o Brasil de jeito nenhum. Nenhuma ditadura ou coisas que separem ...

    Leia mais
    Reprodução/Facebook

    Manifesto de espíritas progressistas por justiça, paz e democracia

      “No novo tempo, apesar dos perigos. Da força mais bruta, da noite que assusta, estamos na luta, pra sobreviver” Ivan Lins Espíritas que somos, abaixo-assinados, pertencentes a diferentes ideologias políticas e apoiadores de diversas candidaturas do campo democrático, tornamos pública a nossa posição por eleições livres, democracia plena, Estado de Direito, justiça imparcial, direitos humanos, não-violência, respeito, fraternidade, tolerância e paz entre todos/as. Por esse motivo, nos juntamos a outros/as religiosos/as, mulheres, negros/as, LGBT+, jovens, educadores, intelectuais, artistas e ao povo brasileiro, para dizermos em alto e bom tom: #EleNão, #EleNunca, #EleJamais. #EleNāo porque seu discurso carregado de ódio, intolerância, misoginia, homofobia, racismo, vai em direção diametralmente oposta à mensagem do Cristo contida em seu Evangelho de amor, educação de nossos sentimentos à luz do amor incondicional por todos, sem discriminação, com respeito, sempre. #EleNão porque não se trata apenas de uma disputa entre direita e esquerda, de partidos políticos diferentes, ...

    Leia mais
    blank

    Democracia Sim

    - MANIFESTO - Do Democracia Sim Trends Map Pela Democracia, pelo Brasil Somos diferentes. Temos trajetórias pessoais e públicas variadas. Votamos em pessoas e partidos diversos. Defendemos causas, ideias e projetos distintos para nosso país, muitas vezes antagônicos. Mas temos em comum o compromisso com a democracia. Com a liberdade, a convivência plural e o respeito mútuo. E acreditamos no Brasil. Um Brasil formado por todos os seus cidadãos, ético, pacífico, dinâmico, livre de intolerância, preconceito e discriminação. Como todos os brasileiros e brasileiras sabemos da profundidade dos desafios que nos convocam nesse momento. Mais além deles, do imperativo de superar o colapso do nosso sistema político, que está na raiz das crises múltiplas que vivemos nos últimos anos e que nos trazem ao presente de frustração e descrença. Mas sabemos também dos perigos de pretender responder a isso com concessões ao autoritarismo, à erosão das ...

    Leia mais
    SIRASTOCK VIA GETTY IMAGES

    O firewall dos monopólios contra a comunicação democrática na América Latina

    Grandes veículos de comunicação estão monopolizados e o controle das maiores empresas do ramo no planeta estão sob controle do capital financeiro, através do poder de voto outorgado pelos pacotes acionários de alguns poucos fundos de investimentos, cuja única lógica é a expansão dos negócios Por Javier Tolcachier, da Carta Maior  Foto: SIRASTOCK VIA GETTY IMAGES Nos transformamos em seres midiáticos, vivemos online, conectados, somos produtos desses meios e é muito pouco do que fazemos que não tem nada a ver com eles. Ademais, a comunicação superou os limites do tempo e do espaço. O mundo digital da comunicação está suplantando o velho mundo analógico. Tudo é imediato e aproximado. Os bits de informação nos invadem por todos os poros. São 55% as pessoas do planeta que já têm acesso à internet. Já se foi aquele curto período em que a Internet parecia ser o que prometia: ...

    Leia mais
    blank

    Democracia e a virada algorítmica

    Questões, desafios e o caminho a seguir Por Anita Gurumurthy e Deepti Bharthur, do Sur - Revista Internacional de Direitos Humanos Foto: Reprodução/ Sur - Revista Internacional de Direitos Humanos RESUMO No momento atual de agitação em torno da democracia, o papel da tecnologia tem ganhado cada vez mais espaço no debate democrático devido ao seu papel em facilitar debates políticos, e como os dados dos usuários têm sido coletados e utilizados. Este artigo tem o intuito de discutir a relação entre democracia e a “virada algorítmica” – definida pelas autoras como “o papel central e estratégico desempenhado pelo processamento de dados e pelo raciocínio automatizado em processos eleitorais, governança e tomada de decisão”. Para isso, as autoras nos ajudam a entender como esse fenômeno tem influenciado a sociedade – de formas positivas e negativas – e quais são as implicações práticas que podemos observar como resultado. A democracia está em um momento ...

    Leia mais
    Foto: Roberta da Costa Peronico/Geledés Instituto da Mulher Negra

    A democracia que queremos precisa ser adjetivada

    A história feita de ascensos e dissensos nos coloca agora diante de um momento de recrudescimento das forças conservadoras que pavimentam caminho para retirada de direitos conquistados. Por Juliana Gonçalves para o Portal Geledés  Foto: Roberta da Costa Peronico/Geledés Instituto da Mulher Negra Se o golpe parlamentar sofrido em 2016 nos mostrou algo é justamente que direito conquistado não significa direito permanente.   Neste momento, os debates que pautam a defesa da democracia aparecem intensamente de todo os lados. Mas afinal, a democracia existente antes do golpe era ideal? Sabemos que não.   A democracia apenas como um método não atendeu a resolução de todas as mazelas da sociedade, muito menos uma democracia jovem e frágil como se mostrou a nossa.   Como a sociedade se posiciona diante de questões estruturantes como o racismo e o patriarcado - colunas cervicais das relações de poder perpetuadas pelo capitalismo ...

    Leia mais
    Representantes de movimentos e partidos no lançamento do Pacto pela Democracia - Alícia Peres/Divulgação

    Partidos se unem em lançamento de pacto pela democracia

    Documento defendido por uma coalizão de movimentos pede pluralismo e tolerância na política no Folha de São Paulo Representantes de movimentos e partidos no lançamento do Pacto pela Democracia - Alícia Peres/Divulgação Do esquerdista PSOL ao liberal Novo, partidos que costumam divergir um do outro se uniram no lançamento de um pacto em defesa da democracia no país. Representantes de pelo menos oito siglas participaram do evento de apresentação do documento, na noite desta quarta-feira (13), em São Paulo. A iniciativa partiu de mais de 60 organizações e movimentos da sociedade civil —os institutos Ethos, Igarapé, Alana e Sou da Paz estão entre os signatários. Grupos que pregam renovação política, como Agora!, Acredito, RenovaBR, Brasil 21, Raps (Rede de Ação Política pela Sustentabilidade), Bancada Ativista, Frente Favela Brasil e Nova Democracia também integram a coalizão. O texto do Pacto pela Democracia diz que "o Brasil vive um momento decisivo" e que ...

    Leia mais
    blank

    Lançamento do Pacto pela Democracia

    Bienal de São Paulo | 13.06.2018 Do Pacto pela Democracia Foto: Reprodução/typeform O Pacto pela Democracia é uma iniciativa da sociedade civil brasileira, voltada a defender a preservação e revigoramento da nossa vida política e democrática. No dia 13 de junho você está convidada(o) para o Lançamento do Pacto pela Democracia. Para participar é só se inscrever aqui. | INFORMAÇÕES GERAIS | Data: 13 de junho Horário: 18h30 às 21h30 Local: Bienal de São Paulo - Av. Pedro Álvares Cabral, s/n Ibirapuera, São Paulo - SP, 04094-000 INSCREVA-SE

    Leia mais
    blank

    Pacto pela Democracia

      O Brasil vive um momento decisivo. Poucas vezes estivemos tão divididos sobre o futuro. Poucas vezes foi tão difícil afirmar o pluralismo, a tolerância e o convívio com a diferença no espaço público. Poucas vezes as instituições estiveram tão desgastadas para lidar com conflitos e produzir mudanças. A soma dessas três dimensões envenena crescentemente a arena coletiva, colocando em risco a nossa capacidade de trabalhar pelas soluções que o país tanto precisa. Do Pacto pela Democracia Para além das nossas diferenças, compartilhamos o desafio de conter esse processo. Recuperar o horizonte comum de uma sociedade livre, dinâmica e solidária, com igualdade de direitos, liberdades e oportunidades para todos, onde seja reconhecido o valor e força da nossa diversidade e pluralidade, e superadas por inteiro todas as formas de discriminação, violência e autoritarismo. Para avançar como uma sociedade plural precisamos reafirmar nosso compromisso com as regras democráticas, com os valores e fundamentos ...

    Leia mais
    blank

    Organizações latino-americanas de direitos humanos manifestam preocupação com as ameaças à democracia brasileira em face às decisões do Judiciário

    Em nota, as organizações ainda citam a execução da vereadora e defensora de direitos humanos, Marielle Franco (PSOL/RJ), e fazem um chamado urgente para que países e organizações internacionais de direitos humanos se posicionem sobre a gravidade da situação. Do Terra de Direitos Foto Mídia Ninja Nesta terça-feira (10), três dias após a prisão do ex–presidente Lula, organizações de defesa, garantia e promoção de direitos humanos na América Latina lançam uma nota manifestando preocupação com iminentes riscos à democracia e ao Estado de Direitos na região em decorrência da negativa ao pedido de habeas corpus preventivo pelo Supremo Tribunal Federal (STF) brasileiro, julgado no dia 04 deste mês. De acordo com o documento assinado por organizações,  a decisão “abre questões sobre o futuro das democracias e o estado de direito na região, com graves consequências para os direitos humanos”. De acordo com a nota, as organizações localizam ...

    Leia mais
    blank

    Democracia, Liberdade e Igualdade é “Coisa de Preto”!

    A repercussão gigantesca causada pelas declarações racistas do jornalista William Waack da Rede Globo, nos bastidores de uma reportagem, divulgada na semana passada, deixou-me a pensar sobre o paradoxo e o enigma que o Brasil vive atualmente. De um lado a fala do jornalista representa em verdade o retrato mais bem acabado do racismo à brasileira. Na sua fala, bem como no seu riso irônico e prazeroso, refestelando-se do que havia afirmado, estavam presentes o desprezo, a arrogância e o ódio que os racistas brasileiros carregam no peito desde os tempos da Casa Grande e Senzala. Por Zulu Araujo, da Revista Raça  Na expressão usada por ele “É preto. Isto é coisa de preto”, via-se claramente  a elite brasileira se apresentando de forma desnuda, sem retoque ou maquiagem.. Na cena, não havia disfarce, nem conserto possível. Era a elite bem nascida, culta, rica, famosa, porém absolutamente racista A frase foi dita ...

    Leia mais
    blank

    CNBB ajuda a convocar atos em defesa de Lula e da democracia

    Uma circular da Comissão Brasileira Justiça e Paz, organismo da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), tem uma mensagem que incentiva a convocação dos fiéis para atos de apoio à democracia e ao ex-presidente Lula; "O judiciário, que muitas vezes tem se revelado um "Oásis" da República, infelizmente, em algumas sentenças, deixa-se contagiar por interesses não republicanos, perdendo-se assim a necessária segurança jurídica", diz a circular, que critica ainda a reforma trabalhista de Michel Temer Do Brasil 247 Foto: Reproduçao/Brasil 247  Um documento divulgado pela Comissão Brasileira Justiça e Paz, organismo da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), tem uma mensagem que incentiva à convocação dos fiéis para atos de apoio à democracia e ao ex-presidente Lula; o judiciário, que muitas vezes tem se revelado um "Oásis" da República, infelizmente, em algumas sentenças, deixa-se contagiar por interesses não republicanos, perdendo-se assim a necessária segurança jurídica", diz ...

    Leia mais
    blank

    Boaventura de Sousa Santos: ‘Estamos em uma transição da democracia para a ditadura?’

    Em debate promovido pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, pensador português analisou os riscos de uma democracia dominada pelo poder econômico, que usa drones e notícias falsas como armas Por Fernanda Canofre dos Santos Do Rede Brasil Atual Um ano e meio depois de ter recebido o título de cidadão porto-alegrense — e ter feito uma crítica à cidade, com a qual diz ter uma forte ligação, por ter se afastado do espírito democrático que a tornou conhecida internacionalmente — Boaventura de Sousa Santos voltou à capital gaúcha. Desde a última vez em que esteve aqui, o pedido de impeachment que havia recém sido aceito pelo então presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), se concretizou e Dilma Rousseff (PT) foi retirada do governo. Seu vice, Michel Temer (PMDB) está envolvido em uma das piores crises políticas da história do país e pode responder a processo por organização ...

    Leia mais
    blank

    “Vivemos em sociedades politicamente democráticas mas socialmente fascistas”, por Boaventura de Sousa Santos

    Boaventura de Sousa Santos é doutor em Sociologia do Direito pela Universidade de Yale (1973), além de professor catedrático jubilado da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e distinguished legal scholar da Universidade de Wisconsin-Madison. Foi também global legal scholar da Universidade de Warwick e professor visitante do Birkbeck College da Universidade de Londres.  Por Boaventura de Sousa Santos Do Pensar Contemporâneo É diretor do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e coordenador científico do Observatório Permanente da Justiça Portuguesa. De sua vasta obra, destacamos Se Deus fosse um ativista dos direitos humanos (São Paulo: Cortez Editora, 2013), A cor do tempo quando foge: uma história do presente – crônicas 1986-2013 (São Paulo: Cortez Editora, 2014), O direito dos oprimidos (2014) e A justiça popular em Cabo Verde (São Paulo: Cortez Editora, 2015). Abaixo, reproduzimos trecho de entrevista concedida por Boaventura à revista IHU On-Line Para onde vai ...

    Leia mais
    blank

    Vereadores discutem na Câmara de Porto Alegre por causa de camiseta com estampa de Malcolm X

    Uma discussão entre vereadores paralisou a sessão plenária desta quarta-feira (19), na Câmara de Vereadores de Porto Alegre, por um motivo inusitado. A vereadora suplente do PSOL Karen Santos tinha acabado de falar na tribuna, em seu discurso de posse, quando o vereador Valter Nagelstein (PMDB), que presidia a sessão, chamou a atenção dela por estar usando uma camiseta do ativista norte-americano Malcolm X. Nagelstein reclamou que “ela não estava cumprindo o regimento da Casa”, que exigia “traje esporte” para homens e mulheres. Do Sul 21 Vereadora fez discurso de posse na tribuna vestindo camiseta do ativista Malcolm X | Foto: Elson Sempé Pedroso/CMPA “Aqui ainda há democracia (…) a democracia que impõe aos vereadores um traje. Se a igualdade vale, eu acredito nisso, ela vale para todos nós. Se vale camiseta, vereadora Sofia , para as mulheres, também vale camiseta para os homens”, disse ele ao microfone. O ...

    Leia mais
    blank

    Achille Mbembe: “A era do humanismo está terminando”

    “Outro longo e mortal jogo começou. O principal choque da primeira metade do século XXI não será entre religiões ou civilizações. Será entre a democracia liberal e o capitalismo neoliberal, entre o governo das finanças e o governo do povo, entre o humanismo e o niilismo”, escreve Achille Mbembe. E faz um alerta: “A crescente bifurcação entre a democracia e o capital é a nova ameaça para a civilização”. Do iHU Achille Mbembe (1957, Camarões francês) é historiador, pensador pós-colonial e cientista político; estudou na França na década de 1980 e depois ensinou na África (África do Sul, Senegal) e Estados Unidos. Atualmente, ensina no Wits Institute for Social and Economic Research (Universidade de Witwatersrand, África do Sul). Ele publicou Les Jeunes et l'ordre politique en Afrique noire (1985), La naissance du maquis dans le Sud-Cameroun. 1920-1960: histoire des usages de la raison en colonie (1996), De la Postcolonie, essai ...

    Leia mais
    blank

    Curso de férias: Política, Democracia e Racismo

    De 18 a 26 de Janeiro Dias 2 ª,3 ª, 4ª e 5ª feiras, das 18h às 21h. Aparelha Luzia Endereço: Rua Apa, 78 – Próximo ao metrô marechal deodoro (linha vermelha). Confirme participação pelo e-mail [email protected] (nome, escolaridade, bairro e cor/raça) Por Berg Pereira, para Kilombagem Haverá certificados. EMENTA: Este curso tem como proposta refletir a conjuntura social a partir de uma perspectiva ideológica capaz de abranger as particularidades de formação e desenvolvimento do racismo, do machismo e do capitalismo dentro e fora da diáspora africana. Pretende-se fomentar por meio de debates que possibilitem reflexões e provocações em torno da luta classes em tempos de uma pós modernidade que decretou o fim da história. Diante da necessidade de pensar e de compreender nossas relações, elencamos alguns questionamentos: Qual o papel da Democracia na criação e expansão dos estados modernos. ?  O que é a política? O que nós negros ...

    Leia mais
    blank

    Castells e a decadência democrática que vivemos

    Quando a decadência de um sistema político se combina com uma unanimidade férrea dos meios de comunicação, o que temos é um novo tipo de fascismo. Por Tarso Genro, da Carta Maior Os últimos trabalhos e conferências do professor Manuel Castells, cuja síntese brilhante foi apresentada numa conferência em Lisboa (05.12.15), com o título que pode ser traduzido (tenho o texto somente em inglês) como “A respeito da nova democracia na idade da informação: pensando o impensável”, tratam da erosão do modelo institucional da democracia representativa e da falência dos partidos como mecanismos de intervenção política dos representados. É a época em que as informações e diálogos, lutas e acordos em rede, tonaram envelhecidos os mecanismos tradicionais de disputa política da democracia moderna. Estes trabalhos tratam da crise dos sistemas políticos na democracia social, que transitam de um projeto humanista de coesão social mínima – dentro do capitalismo – para uma ...

    Leia mais
    Página 2 de 6 1 2 3 6

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist