quinta-feira, março 4, 2021

Tag: Maria da Penha

blank

‘Eu fui vítima de arma de fogo que nem sabia que meu marido tinha’, diz Maria da Penha

A cearense que inspirou a criação da lei que leva seu nome se mostra preocupada com o decreto que prevê facilitar o porte de armas de fogo, pois o objeto é o que mais mata mulheres no Brasil Por Daiane Costa, Do O Globo Maria da Penha foi vítima de dupla tentativa de femicídio, em 1983. Sua busca por justiça inspirou a criação da lei que leva seu nome Foto: Arte de Ana Luiza Costa sobre foto de Cid Moreira / Divulgação Instituto Maria da Penha A cearense Maria da Penha foi vítima de dupla tentativa de feminicídio, em 1983, quando ficou paraplégica. O agressor era seu marido. Sua luta de 19 anos por justiça resultou na criação da lei de proteção à mulher que leva seu nome, em vigor desde 2006. Em entrevista ao GLOBO para comentar os mais recentes dados sobre assassinatos de mulheres, ...

Leia mais
blank

Com presença de Maria da Penha, Galo lança campanha de combate à violência contra a mulher

Campanha 'Não se Cale' é promovida pouco antes do Dia Internacional da Mulher Do Superesportes Maria da Penha faz parte da campanha de combate à violência contra a mulher (Reprodução/Superesportes) O Atlético lançou, na tarde desta sexta-feira, a campanha 'Não se Cale', de combate à violência contra a mulher. O projeto conta com apoio do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) e do Instituto Maria da Penha, principal símbolo da luta pela punição a esse tipo de crime no Brasil. O clube escolheu esta sexta-feira para lançar a campanha por conta da proximidade do Dia Internacional da Mulher, que é celebrado em 8 de março. A ação do Atlético envolve, inclusive, a presença de Maria da Penha no Independência neste domingo, quando o time alvinegro enfrentará o Cruzeiro. A partida vale pela nona rodada do Campeonato Mineiro. Segundo o clube, a ideia da campanha é "promover ...

Leia mais
blank

Maria da Penha defende ampliação do atendimento especializado à mulher

Na última semana, o atendimento a mulheres vítimas de violência doméstica ganhou novas regras, com mais direitos garantidos durante todo o processo. A Lei 13.505, sancionada pelo presidente da República, Michel Temer, adiciona itens à Lei Maria da Penha e traz novas condutas para o atendimento policial e para o trabalho de perícia. Por Karine Melo – Repórter da Agência Brasil Em entrevista à Agência Brasil a farmacêutica bioquímica Maria da Penha Maia Fernandes, que deu nome à lei, avaliou que, embora sejam positivas as alterações, essa não deveria ser a maior preocupação dos governantes. "Estão tentando mexer na lei quando, na verdade, o que ela precisa é ser implementada devidamente”, disse sobre a norma que em 2017 completou 11 anos. Para ela, o mais importante é que os prefeitos tenham em seus municípios, por menores que sejam, um Centro de Referência da Mulher, pois esses são os primeiros locais procurados por mulheres em ...

Leia mais
blank

Maria da Penha é indicada ao Prêmio Nobel da Paz 2017

Farmacêutica Maria da Penha é famosa por lutar pelo fim da violência contra as mulheres Por Josilene Rocha  Do Observatório do terceiro setor As indicações para o Prêmio Nobel da Paz 2017 já foram feitas e ao menos uma brasileira figura na lista de indicados: a farmacêutica Maria da Penha. Reconhecida em todo o país por lutar pelo fim da violência contra as mulheres, ela tem até uma lei federal com seu nome (Lei nº 11.340/ 2006). Maria da Penha sofreu no início da década de 1980 duas tentativas de homicídio do então marido dela, ficou paraplégica por causa das agressões e precisou enfrentá-lo na justiça por 19 anos até que ele fosse preso. Ela chegou até mesmo a levar o caso para a Comissão Interamericana dos Direitos Humanos. Além disso, passou a militar para que outras mulheres não sofressem o mesmo tipo de violência que ela, inspirando a criação da ...

Leia mais
blank

Maria da Penha recebe prêmio Franco-Alemão de Direitos Humanos

Brasileira está entre os homenageados em primeira edição da premiação, que acontece em Berlim. Do G1 A Brasileira Maria da Penha, que cede seu nome à uma lei contra violência doméstica, recebe nesta quinta (1º) o Prêmio Franco-Alemão de Direitos Humanos. A cerimônia acontece em Berlim e a premiação será entregue pelos ministros das Relações Exteriores da França, Jean-Marc Ayrault, e Alemanha, Frank-Walter Steinmeier. Maria da Penha foi escolhida como uma das personalidades estrangeiras que serão homenageadas logo na primeira edição do Prêmio. Ela foi selecionada por seu engajamento pessoal e pelo trabalho do Instituto Maria da Penha na luta pelo fim da violência contra mulheres. Anualmente, de 10 a 15 pessoas que se destaquem na defesa e na promoção dos Direitos Humanos e do Estado de Direito serão premiadas, segundo a embaixada da Alemanha no Brasil. Os demais ganhadores da edição 2016 do Prêmio Franco-Alemão de Direitos Humanos são: ...

Leia mais
blank

Cearense Maria da Penha é indicada ao Prêmio Nobel da Paz 2017

A nomeação dos vencedores do maior prêmio mundial de promoção de paz ocorre, anualmente, em outubro, na Noruega Do AgoraRN No próximo mês de fevereiro, a fortalezense Maria da Penha Maia Fernandes deve ser confirmada como uma das indicações ao Prêmio Nobel da Paz de 2017. Durante este mês, o comitê da premiação recebe sugestões de possíveis candidatos de todo o mundo. Os nomes serão analisados pelo conselho até o início do próximo ano. A nomeação dos vencedores do maior prêmio mundial de promoção de paz ocorre, anualmente, em outubro, na Noruega. O anúncio da possibilidade de Maria da Penha ser indicada foi feito em agosto pela senadora Lúcia Vânia (PSB-GO) e pela primeira-dama do Distrito Federal, Márcia Rollemberg. A declaração ocorreu durante sessão solene no Congresso Nacional que celebrou os dez anos da Lei Maria da Penha (11.340/06), no último 7 de agosto. Maria da Penha afirmou não ter ...

Leia mais
blank

Maria da Penha: “Homens não agressores também são parceiros nossos nessa luta”

Ativista que inspirou lei com seu nome fala sobre a importância dos movimentos sociais e da ajuda dos homens para combater a violência doméstica contra a mulher Por Fernanda Maranha, do iG Maria da Penha, 70 anos, é símbolo da luta contra a violência doméstica no Brasil. Em 1983, ficou paraplégica quando o marido, Marco Antonio Heredia Viveros, atirou nas costas dela enquanto dormia. Marco foi condenado e solto antes de cumprir os oito anos a que tinha sido condenado. Mas o maior legado deste episódio foi a criação da lei 11.340, intitulada “Lei Maria da Penha” que, de acordo com seu texto na Constituição, "cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher". Na terceira edição do Fórum Fale Sem Medo, promovido pelo Instituto Avon, em São Paulo, o iG Delas conversou com Maria da Penha sobre a violência contra a mulher e os movimentos feministas que ocorreram este ano. iG: Qual a importância ...

Leia mais
blank

Maria da Penha quer interiorizar políticas de combate à violência doméstica

A biofarmacêutica Maria da Penha Maia Fernandes disse hoje (22) que as políticas públicas para implementar, de fato, a Lei Maria da Penha, de combate à violência contra as mulheres, precisam ser ampliadas para atingir todo o Brasil. Ela participou do painel A Proteção Constitucional da Vulnerabilidade, na 22ª Conferência Nacional dos Advogados, que termina amanhã, no Riocentro. De acordo com a ativista, somente no ano passado, sete anos depois de sancionada a lei, os equipamentos básicos chegaram a todos os estados. "Em 2013 é que as capitais dos estados brasileiros conseguiram criar seus mecanismos de política pública, que é a Delegacia da Mulher, o Centro de Referência da Mulher, casas abrigos e os juizados. Quer dizer, aos poucos as cidades colocaram uma coisa e outra, mas esses quatro equipamentos tem de existir para a lei funcionar", alertou. Maria da Penha ressaltou que alguns municípios conseguiram implementá-los logo no primeiro ...

Leia mais
blank

“Não adianta ter política pública se quem está trabalhando não for sensível”, diz Maria da Penha

Brasília – Símbolo maior da luta de combate à violência contra a mulher, a farmacêutica bioquímica Maria da Penha, cuja história de vida inspirou a lei que leva seu nome, queixa-se também da ineficiência, da morosidade e da falta de preparo dos profissionais da magistratura brasileira. Segundo ela, faltam políticas públicas, delegacias da mulher, centros de referência e, também, sensibilidade e capacitação dos profissionais ligados ao Judiciário para lidar com casos, como o vivido por ela. Maria da Penha foi a entrevistada do Programa 3 a 1, exibido na noite de hoje (18) na TV Brasil. Pedro Peduzzi* Ocorrido em 1983, o caso de violência contra a farmacêutica bioquímica ganhou repercussão e, apesar da morosidade da Justiça, resultou na principal ferramenta jurídica de defesa das mulheres vítimas de violência. Penha admite que a lei, sozinha, no papel não funciona. "Falta criar políticas públicas, delegacias da mulher, centros ...

Leia mais
maria-da-Penha

‘Violência contra mulher está em todas classes’, diz Maria da Penha

Se tudo tivesse ocorrido conforme planejado por seu agressor, Maria da Penha estaria morta há muito tempo, e ninguém suspeitaria que seu caso seria mais um de uma extensa lista de homicídios de mulheres no Brasil. Mas ela sobreviveu a duas tentativas de assassinato e lutou para que seu marido, um economista colombiano, fosse condenado. Hoje com 67 anos e paraplégica devido ao tiro que levou do ex-cônjuge, ela sabe que tem um lugar especial reservado na história do país, após ter uma lei batizada com seu nome, e que pode ajudar a salvar milhares de vidas de mulheres. "Gostaria de ser lembrada como uma mulher que, perseverando após 19 anos e seis meses em busca de justiça, conseguiu mudar a lei de um país", diz a cearense durante uma entrevista à BBC Mundo em sua casa em Fortaleza. "Enquanto dormia" Farmacêutica bioquímica, ela relembra o instante em maio de ...

Leia mais
maria da penha

Maria da Penha: “Ainda temos uma Justiça machista”

Maria da Penha Maia Fernandes tem 71 anos, boa parte deles dedicados à punição de um homem. Do ex-marido, com quem viveu por sete anos e teve três filhos, ela evita até o nome. Chama apenas de "meu agressor". Por Dayanne Sousa Uma das maiores personagens da luta pelos direitos da mulher, Maria da Penha dá nome à lei que protege contra a violência doméstica e que, domingo (7), completará cinco anos em vigor. Em entrevista a Terra Magazine, ela hoje olha com orgulho aqueles anos. Ainda assim, vê mulheres enfrentando as mesmas dificuldades que ela, em 1983. A Justiça, diz, ainda tem muito a percorrer para dar segurança de verdade às mulheres. "Quem não conhece a Justiça, pensa que o Poder Judiciário é justo". Simples assim. E reclama de autoridades que, pelo Brasil, ainda cedem a "uma cultura machista". - A conduta de juízes e desembargadores está ligada à cultura. ...

Leia mais
blank

Maria da Penha: “Ainda temos uma Justiça machista”

Maria da Penha Maia Fernandes tem 71 anos, boa parte deles dedicados à punição de um homem. Do ex-marido, com quem viveu por sete anos e teve três filhos, ela evita até o nome. Chama apenas de "meu agressor". Por Dayanne Sousa Uma das maiores personagens da luta pelos direitos da mulher, Maria da Penha dá nome à lei que protege contra a violência doméstica e que, domingo (7), completará cinco anos em vigor. Em entrevista a Terra Magazine, ela hoje olha com orgulho aqueles anos. Ainda assim, vê mulheres enfrentando as mesmas dificuldades que ela, em 1983. A Justiça, diz, ainda tem muito a percorrer para dar segurança de verdade às mulheres. "Quem não conhece a Justiça, pensa que o Poder Judiciário é justo". Simples assim. E reclama de autoridades que, pelo Brasil, ainda cedem a "uma cultura machista". - A conduta de juízes e desembargadores está ligada à cultura. ...

Leia mais

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist