Tag: Questões Raciais

    Racismo Institucional – O Ato Silencioso que Distingue as Raças

    Em razão das muitas notícias que despontaram nos últimos dias atreladas ao Racismo, a exemplo do ocorrido na casa noturna Villa Mix e no Ministério Público de Santa Catarina, faz-se uma breve abordagem sobre a temática, principalmente na sua forma institucional. Por Uberti Pellizzaro, do JusBrasil  O Racismo Institucional, nesta nomenclatura, é por vezes desconhecido e outras confundido com a injúria racial ou com o preconceito racial ‘genérico’, até mesmo por operadores do direito, que no desconhecimento da matéria, se utilizam dos termos como se o mesmo conceito tivessem. Afastando de certa forma o viés jurídico formal, nesta oportunidade faz-se uma abordagem de maior facilidade de compreensão. Deste Modo, o Racismo Institucional é basicamente o tratamento diferenciado entre raças no interior de organizações, empresas, grupos, associações e instituições congêneres. Em resumo, e de forma coloquial, considerando a problemática singular entre negros e brancos, é você tratar o negro de uma forma ...

    Leia mais

    O idioma negro

    A partir da crítica do conceito de raça, ensaio de Achille Mbembe advoga pela reavaliação da contribuição africana para a história da humanidade por Paula Alzugaray no Select Na acepção de poetas africanos contemporâneos, assim como de movimentos ativistas por direitos civis nos Estados Unidos dos anos 1960, negritude é idioma, linguagem por meio da qual pessoas de origem africana se expressam ao mundo. Para Achille Mbembe, historiador e cientista político camaronês, referência acadêmica máxima em estudos do pós-colonialismo, Negro é um substantivo transformado em conceito: uma invenção, produção ou fantasia da imaginação europeia. Esse paradoxo da negritude sustenta a tensão narrativa do monumental Crítica da Razão Negra. Publicado originalmente em 2014 e lançado proximamente no Brasil pela N-1 Edições, o dilacerante ensaio de Mbembe é um tratado sobre a evolução do pensamento racial – desde o sistema escravagista do século 15 até os movimentos migratórios contemporâneos. Acima de tudo, é ...

    Leia mais

    Desigualdades raciais e de gênero se mantêm no país, segundo estudo

    As desigualdades raciais, de gênero e sociais continuam altas no país. A constatação é do relatório do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IESP/UERJ), divulgado esta segunda-feira (28). Os dados indicam que as mulheres negras estão em desvantagem em relação a outros grupos. Por Isabela Vieira Do Agencia Brasil Carla Lima é a primeira da família a concluir o ensino superior. Ela, assim como muitas mulheres negras, considera que ainda tem que trabalhar a mais para provar a competência e se manter na profissão que escolheu."Esse acúmulo de trabalho, essa de mostrar eficiência, e dizer: 'eu cheguei lá por mérito', isso é muito dolorido", afirma a advogada. "Tem o quanto abandonamos de nossa vida pessoal, social e afetiva", destacou, sugerindo que nem todas as pessoas tem oportunidades iguais. O relatório elaborado pelo Grupo de Estudos Disciplinar da Ação Afirmativa (GEMAA), do IESP, ...

    Leia mais

    Economista Elias Sampaio lança livro sobre política, economia e questões raciais

    O lançamento do livro do economista Elias Sampaio acontece em 23 de agosto, a partir das 18h, no Palácio da Aclamação  Enviado para o Portal Geledés  O panorama econômico e social no Brasil, durante os últimos três anos, são retratados na obra Política, Economia e Questões Raciais – a conjuntura e os pontos fora da curva, 2014 a 2016, do economista, professor universitário e pesquisador Elias de Oliveira Sampaio. Perpassando pela instabilidade política do período, o autor faz uma análise das conquistas, retrocessos e perspectivas para a construção de um modelo econômico inclusivo e sustentável. O livro será lançado no dia 23 de agosto, a partir das 18h, no Palácio da Aclamação (Campo Grande).   Depois de assinar vários artigos em periódicos nacionais e estrangeiros e ser coautor em diversos trabalhos publicados nos últimos 20 anos, Elias Sampaio, neste seu primeiro livro “solo”, constrói uma narrativa baseada em sua coluna ...

    Leia mais

    Ações afirmativas

    Targino de Araújo Filho e Petronilha Beatriz Gonçalves e Silva - Fonte: Folha da S. Paulo - Tendências/Debates Foto: Getty Images EM SEUS 39 anos de existência, a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) tem estabelecido metas com vistas a orientar seus talentos e suas potencialidades para a construção de qualidade acadêmica aliada a compromisso social. Esse compromisso social que a instituição se atribui tem feito com que integrantes seus, oriundos de grupos que a sociedade historicamente marginaliza, busquem compreender e apoiar demandas e iniciativas de movimentos e ações sociais. Como universidade pública, a UFSCar busca ter representada a diversidade social e étnico-racial da sociedade, e não apenas atender grupos que detêm historicamente o poder econômico, usufruem dos instrumentos mais sofisticados para se educarem, selecionam as informações a serem divulgadas pelos meios de comunicação e criam estratégias para excluir cidadãos que não pertencem a seus grupos. Dessa forma, tais grupos ...

    Leia mais
    Página 2 de 2 1 2

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist