Tag: Rafaela Silva

    Roberto Castro

    Rafaela Silva perde para japonesa em “final antecipada”, mas bate francesa e é bronze no Mundial

    Campeã olímpica da Rio 2016, judoca do Brasil encara Yoshida, campeã mundial de Baku 2018 na semi, e é derrotada. Na luta pelo terceiro lugar, derrota Sarah Leonie Cysique, da França Por Carlos Gil e Gabriel Fricke, do Globo Esporte  Foto: Roberto Castro A semifinal do terceiro dia de disputas do Mundial de Judô trouxe a luta mais esperada da categoria -57kg. De um lado, a brasileira Rafaela Silva, atual campeã olímpica. Do outro, a japonesa Tsukasa Yoshida, que levou o título mundial em Baku 2018. Na "final antecipada", uma verdadeira batalha que terminou com o triunfo da atleta da casa. Em seguida, Rafa teve a chance de lutar pelo bronze contra a francesa Sarah Leonie Cysique e não decepcionou, confirmando seu favoritismo sobre a jovem de 21 anos e garantindo o pódio em Tóquio. - Eu entrei aqui muito focada, queria muito ganhar o Mundial ...

    Leia mais
    blank

    Judoca de ouro, Rafaela Silva é pedida em casamento na Disney

    A judoca brasileira Rafaela Silva, medalhista de ouro na Rio-2016, viveu uma nova emoção neste fim de ano, mas, desta vez, longe dos tatames. Por Dani Braga no Enfim Sós Judoca Rafaela Silva recebe aliança da noiva Thamara, na Disney (rafaelasilvaa/Instagram) A atleta fluminense foi pedida em casamento pela namorada, a ex-judoca Thamara Cezar, na Disney, com direito a aliança e proposta feita de joelhos. O casal postou fotos do momento nas redes sociais. Na legenda, Rafaela pediu “socorro”, enquanto a namorada disse que é “romantismo é uma de suas qualidades”. Seguidores das duas elogiaram a atitude de Thamara e comentaram sobre a “cara de brava” da medalhista olímpica: “Rafaela com cara de brava até nessa hora hahahahaha Lindonaaaas”. Rio-2016 Aos 24 anos, Rafaela proporcionou aos torcedores um dos momentos mais emocionantes dos Jogos do Rio. Ela se tornou primeira campeã olímpica do Brasil a oito quilômetros de onde nasceu e foi criada, ...

    Leia mais
    Foto: David Ramos/Getty Images

    Judoca Rafaela Silva recebe destaque do COI em campanha contra o racismo

    Comitê celebra, junto com a ONU, o Dia Internacional da Eliminação da Discriminação Foto: David Ramos/Getty Images Do O Globo O Comitê Olímpico Internacional (COI) destacou, em seu site oficial, a história da judoca carioca Rafaela Silva como símbolo da luta contra o racismo. Nesta terça-feira, o comitê celebra o Dia Internacional da Eliminação da Discriminação Racial com apoio da Organização das Nações Unidas (ONU) e outras entidades internacionais. Rafaela foi citada pelo COI como representante do triunfo contra a discriminação racial. Nascida na Cidade de Deus, na Zona Oeste do Rio, a judoca deu seus primeiros passos no esporte através do Instituto Reação, ONG fundada pelo também judoca Flavio Canto. Depois de ser vítima de comentários racistas após uma performance aquém do esperado em Londres-2012, Rafaela foi campeã mundial de judô no ano seguinte e atingiu a consagração definitiva nos Jogos do Rio-2016, quando conquistou ...

    Leia mais
    blank

    A vida de uma campeã olímpica: Rafaela Silva luta para não ser esquecida

    Rafaela Silva coroou quase duas décadas de trabalho com uma medalha de ouro. A história da menina que nasceu na Cidade de Deus e venceu o preconceito para ser campeã encantou durante a Olimpíada do Rio, mas e depois? Se há dois meses a judoca atingiu o topo do mundo com a maior conquista da carreira, hoje o objetivo é manter o ritmo para não ser esquecida. Por Gustavo Franceschini do UOL "A gente viu que a Sarinha foi campeã em Londres e agora em 2016 ninguém falou, só criticaram 2014 e 2015 dela pelos resultados. O nosso objetivo é que o trabalho não seja esquecido. A gente quer ser lembrada para o resto da vida", disse Rafaela Silva, em entrevista exclusiva ao UOL Esporte. A preocupação de Rafaela, ouro na categoria até 57 kg, reflete um pouco do que é o esporte olímpico no país. Os investimentos públicos ...

    Leia mais
    blank

    A flor, a náusea, a “nossa Rafaela” e a desconhecida

    Em artigo recém publicado(1), disse que Drummond não foi convidado para a grandiosa e bela festa de abertura das Olimpíadas. Um amigo me contestou, lembrando que Drummond esteve presente com o trecho da poesia “A Flor e a Náusea”, recitado, em português, pela atriz Fernanda Montenegro, e, em inglês, pela não menos competente atriz britânica Judi Dench. Por Jorge Luiz Souto Maior enviado para o Portal Geledés O trecho em questão foi o seguinte: Uma flor nasceu na rua! Passem de longe, bondes, ônibus, rio de aço do tráfego. Uma flor ainda desbotada ilude a polícia, rompe o asfalto. Façam completo silêncio, paralisem os negócios, garanto que uma flor nasceu. Sua cor não se percebe. Suas pétalas não se abrem. Seu nome não está nos livros. É feia. Mas é realmente uma flor. Sento-me no chão da capital do país às cinco horas da tarde e lentamente passo a mão nessa forma insegura. ...

    Leia mais
    blank

    As 8 melhores respostas ao tuíte mais ‘close errado’ da Olimpíada

    Desde a vitória da judoca Rafaela Silva, que garantiu o primeiro ouro do Brasil na Olimpíada do Rio de Janeiro, um tuíte está repercutindo muito mal. no HuffPost A frase é do jornalista André Forastieri, conhecido por textos polêmicos como este (Angelina Jolie: a heroína cretina). Medalha de ouro para uma negra favelada ajuda as negras faveladas em exatamente nada. — André Forastieri (@forastieri) 8 de agosto de 2016 Muita gente criticou o tom da opinião dele. Selecionamos as 7 melhores respostas a Forastieri: Não só ajuda, como inspira. @forastieri A Glória Maria foi uma das minhas inspirações para exercer a profissão de jornalista. Falou pouco, mas falou bosta — Thalita (@thalitahora_) 8 de agosto de 2016 Sabe o que não ajuda em nada mesmo? @forastieri inspiração? modelo? prova de que é possível? Esse teu comentário ajuda em exatamente menos que nada. — João C. (@Joaoc79) 8 de agosto de 2016 ...

    Leia mais
    blank

    Rafaela Silva namora há três anos uma ex-judoca: ‘Agora eu me realizo nela’

    Não foi apenas a medalha de ouro e a glória olímpica que o judô deu para Rafaela Silva: o esporte também lhe trouxe um amor. Foi também no Instituto Reação, onde treina, que ela conheceu Thamara Cezar, com quem comemora três anos de namoro no próximo dia 27. no Extra Na hora da conquista da medalha, na última segunda-feira, Thamara estava longe da família de Rafaela porque prefere assistir às lutas afastada, e por isso as duas ainda não se viram. Mas a moça conta o que falou para a namorada quando conversaram pelo telefone, logo após o ouro: — Disse que ela era [email protected]$% e que tinha conseguido o que queria. Campeã sul-americana de judô duas vezes antes de encerrar a carreira , ela se derrete ao falar da amada: — Agora eu me realizo nela, a acompanho sempre nas lutas e treinos. Nos perfis da medalhista nas redes ...

    Leia mais
    blank

    Rafaela Silva é a melhor heroína que o esporte brasileiro poderia ter como espelho

    O olhar fixo antes de entrar no tatame para final olímpica demonstrava o tamanho da determinação de Rafaela Silva. A judoca era o melhor exemplo da expressão “sangue nos olhos”. A vontade de vencer se fez crescente em cada uma de suas lutas nos Jogos Olímpicos, até a chance de visualizar o ouro contra a atleta da Mongólia. Brilho que ela mirou e não deixou escapar. Que, ao final dos quatro minutos de batalha, se transformou nas lágrimas de felicidade guardadas por quatro anos. Lágrimas também de desabafo, de quem se superou na vida e na carreira, para atingir a maior glória do esporte mundial. Para, enfim, ser a primeira heroína brasileira nos Jogos Olímpicos de 2016. Não poderia haver melhor. Merece, e muito, esta volta por cima.. Por: Leandro Stein, do Trivela O conteúdo deste texto poderia ser o mesmo independente do metal da medalha, independente do resultado da competição. Mas que bom ...

    Leia mais
    blank

    ‘A carne mais barata é a negra?’, dispara Elza Soares sobre ouro olímpico de Rafaela Silva

    Arrasadora na cerimônia de abertura da Olimpíada e símbolo de uma vida repleta de reviravoltas e superação, a cantora Elza Soares foi mais uma dentre milhões de brasileiros que se emocionaram com a medalha de ouro da judoca Rafaela Silva, conquistada nesta segunda-feira, a primeira do Time Brasil nos Jogos. Do  Extra  Elza comenta sobre ataques racistas sofridos por Rafaela após derrota em Londres 2012. Foto: Divulgação "Meu bem, muito feliz com seu sucesso! Qual o seu recado para os racistas? Conte comigo sempre, Elza", escreveu a lenda da MPB em seu Twitter. "A carne mais barata do mercado é a carne negra? Um selinho, Elza Soares", disparou em seguida a cantora, fazendo menção ao seu clássico "A carne". . @Rafaelasilvaa Meu bem, muito feliz com seu sucesso! Qual o seu recado para os racistas? Conte comigo sempre. Elza. #RafaelaResponde — Elza Soares (@ElzaSoares) 9 de agosto de 2016 . ...

    Leia mais
    blank

    Rafaela Silva: O macaco que tinha que estar na jaula hoje é campeão

    Após conquistar a primeira medalha de ouro para o Brasil nos Jogos Olímpicos Rio 2016, a judoca Rafaela Silva fez um desabafo ao sair do tatame ao lembrar os ataques racistas que sofreu no Twitter após ser desclassificada na olimpíada de Londres em 2012, por aplicar um golpe proibido contra uma adversária; "Já passou, tem quatro anos. Eu só posso falar: o macaco que tinha que estar na jaula em Londres hoje é campeão olímpico em casa. Hoje eu não sou a vergonha para a minha família", afirmou Rafaela Do Brasil247 Após conquistar a primeira medalha de ouro para o Brasil nos Jogos Olímpicos Rio 2016, nesta segunda-feira (8), a judoca Rafaela Silva fez um desabafo ao sair do tatame. "Treinei muito depois de Londres porque não queria repetir o sofrimento. Depois da minha derrota, muita gente me criticou, disse que eu era uma vergonha para minha família, para meu ...

    Leia mais
    blank

    O dia em que o judo venceu o racismo

    Depois de ter sofrido uma onda de críticas e comentários racistas quando foi precocemente eliminada nos jogos de Londres, em 2012, a judoca Rafaela Silva venceu muito mais que o ouro neste Rio 2016. no TSF É brasileira, é negra, tem 24 anos e é a nova campeã olímpica de judo. Rafaela Silva conquistou esta segunda-feira a medalha de ouro na categoria de -57 kg, na qual Telma Monteiro trouxe o bronze para Portugal. Venceu todas as cinco atletas que encontrou. Na final, derrotou a número um do ranking mundial, a mongol Sumiya Dorjsuren. Foi o esperado dia de glória de Rafaela Silva. A judoca não só ganhou o primeiro ouro para o Brasil nestes Jogos Olímpicos como fez história, ao tornar-se na primeira mulher brasileira a ser campeã mundial e olímpica de judo. Era uma vez na favela É conhecida pela "fome de competir", mas o caminho até ao ...

    Leia mais
    blank

    Rafaela Silva dá ao Brasil sua primeira medalha de ouro na Rio-2016

    Foi sangrando, foi tenso, mas foi a primeira medalha de ouro do Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. O ouro é de uma carioca, nascida em uma favela e que começou a lutar em um projeto social. Rafaela Silva é a nova campeã dos leves (57kg) do judô, após bater a mongol Sumiya Dorjsuren, atual líder do ranking mundial, nesta segunda-feira (08). Por Bruno Doro, do UOL  “Treinei muito depois de Londres porque não queria repetir o sofrimento. Depois da minha derrota, muita gente me criticou, disse que eu era uma vergonha para minha família, para meu país. E agora sou campeã olímpica", comentou após a conquista. "Para uma criança que saiu da comunidade com cinco anos e começou no judô por brincadeira é demais. Eu dedico a todo mundo", disse Rafaela. Rafaela Silva enfrenta Sumiya Dorjsuren, da Mongólia, na decisão do ouro no judôimagem: Toru Hanai/Reuters Com sua ...

    Leia mais
    blank

    Rafaela Silva é a 1ª brasileira na semifinal do judô da Rio-2016

    Traumas servem para que você supere seus medos. Não que a judoca Rafaela Silva tenha algum. Mas nesta segunda-feira, na Arena Carioca 2, no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, ela deixou para trás um pesadelo que a acompanhava há quatro anos. Por Ana Cora Lima e Bruno Doro, da UOL  A brasileira que nasceu na Cidade de Deus, a comunidade carente retratada pelo cineasta Fernando Meireles, está na semifinal dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Ainda não é uma medalha, mas a vitória que a levou até lá foi simbólica: ela derrotou Hedvig Karakas, a mesma húngara que a tirou dos Jogos de Londres, em 2012, episódio que levou a depressão e quase a tirou do esporte. Após derrotar a vice-líder do ranking mundial, a sul-coreana Jandi Kim, nas oitavas de final, Rafaela enfrentou Karakas com as arquibancadas vibrando. Sua família estava lá. A irmã, Raquel, que faz parte ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    blank

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist