Tag: sesc

Foto: Divulgação

SescTV exibe e disponibiliza sob demanda curtas que destacam produções de mulheres negras

O SescTV disponibiliza sob demanda e exibe no canal curtas-metragens que vão ar a partir do dia 1º de abril, todas as quintas feiras, às 22h. As produções complementam o ciclo de curtas metragens "Mulheres Negras no Audiovisual", que começaram a ser exibidos durante o mês de março no canal. Os curtas-metragens "Barco de Papel", de Thais Scabio; "Corações Encouraçados", dirigido por Jamile Coelho e Cintia Maria; e "Cinzas", de Larissa Fulana de Tal serão exibidos na faixa +Curtas, composta por filmes de curta duração, documentais e ficcionais, produzidos no Brasil e no exterior. Sob a curadoria da cineasta Renata Martins, o ciclo Mulheres Negras no Audiovisual apresenta um recorte da produção recente em curtas-metragens feitos por mulheres negras, que dão visibilidade ao protagonismo negro e ao combate ao racismo. Todas as histórias podem ser assistidas em casa, na plataforma do SescTV, gratuitamente e sem necessidade de cadastro. Na animação ...

Leia mais
Divulgação

Cine África e Sesc São Paulo lançam livro ‘Cinemas Africanos contemporâneos – abordagens críticas’

Última das ações vinculadas do cineclube durante o ano de 2020 em parceria com o Sesc São Paulo, o e-book inédito “Cinemas Africanos contemporâneos - abordagens críticas” tem lançamento dia 6 de fevereiro de 2021 (sábado), às 16h, no canal do Cine África no YouTube: youtube.com/cineafrica. O livro de 311 páginas é organizado pelas pesquisadoras Ana Camila Esteves e Jusciele Oliveira e conta com cerca de 40 colaboradores da África, Europa, EUA e Brasil. A publicação tem distribuição digital e gratuita através do portal do Sesc. O link de download será anunciado na live. Dividido em quatro partes, Contribuições Teóricas, Dossiê Crítica de Cinema na África, Críticas e Ensaios e Entrevista Coletiva: Programadores de Cinemas Africanos no Mundo. A primeira sessão traz escritos de especialistas como Lizelle Bisschoff (Reino Unido) e Jonathan Haynes (EUA), considerado o maior especialista em cinema nigeriano (Nollywood) do mundo. A segunda parte reúne textos de ...

Leia mais
Imagem: Jéssica Patrícia Soares

CineSesc estreia nova temporada do Cine África online dia 10 de setembro

Entre os meses de setembro e novembro, a Mostra de Cinemas Africanos apresenta a nova edição do Cine África, com vários títulos de ficção e documentários, alguns inéditos no Brasil. O projeto online e gratuito traz 12 sessões (dez longas e dois programas de curtas) - todos legendados em português - com filmes de destaque de Burkina Faso, Camarões, Egito, Etiópia, Nigéria, Quênia, Senegal e Sudão, e outras atividades. As exibições serão realizadas no site da plataforma Sesc Digital. O Cine África é uma realização do Sesc São Paulo. Maiores informações no site mostradecinemasafricanos.com. Todas as quintas, a partir do dia 10 de setembro, a mostra estreia um filme novo, que ficará disponível por uma semana na plataforma, acompanhado de uma entrevista exclusiva com seu diretor ou diretora. Está previsto um bate-papo com o tema “cinemas africanos em contexto digital”, na live do Cinema da Vela, tradicional encontro no Cinesesc, ...

Leia mais
Imagem retirada do site SESC

Nós tantas outras: inscrições abertas para trabalhos de promoção e defesa dos direitos de meninas e mulheres

Resistir à desigualdade social, à opressão, à injustiça e a coisas que não são boas na sua vida e deveriam ser diferentes. A estas lutas, a socióloga Patricia Hill Collins chama de política da esperança e faz um convite àquelas que participam de algum coletivo ou grupo de mulheres e atuam na promoção e defesa dos direitos de meninas e mulheres: participar do 2º Encontro Internacional Nós tantas outras - Mulheres e Novos Imaginários. Do SESC Imagem retirada do site SESC As inscrições para a segunda edição do Encontro, a ser realizado em 2020, podem ser feitas até o dia 20 de dezembro ou até que se esgote o limite de 150 trabalhos válidos. E é uma oportunidade de compartilhar com outras mulheres as práticas e conhecimentos gerados pelo seu grupo ou coletivo. Presente na edição de 2018, Patricia conta que o evento proporcionou um encontro com pessoas envolvidas em ações contra o ...

Leia mais
Imagem retirada do site

Sesc Belenzinho recebe lançamento da pesquisa “Viver em São Paulo: Relações Raciais”

Essas e outras questões são abordadas na pesquisa “Viver em São Paulo: Relações Raciais”. Os resultados do levantamento serão apresentados em evento gratuito, no Sesc Belenzinho, no dia 13 de novembro, às 11h. O encontro contará com debate entre especialistas e intervenção cultural. Faça a sua inscrição: http://bit.ly/34gB39b Participações confirmadas: Elisa Lucas Rodrigues – secretária executiva adjunta de Direitos Humanos e Cidadania Gisele Brito – jornalista, mestranda em Planejamento Urbano, pesquisadora do LabCidade da FAUUSP e membro da Rede Jornalistas das Periferias Maria Sylvia Aparecida de Oliveira – advogada e presidenta do Geledés – Instituto da Mulher Negra Intervenção cultural: Thata Alves   Sobre a pesquisa: A pesquisa “Viver em São Paulo: Relações Raciais” faz parte da série “Viver em São Paulo”, iniciada em 2018, realizada pela Rede Nossa São Paulo em parceria com o Ibope Inteligência. Os levantamentos são apresentados mensalmente com recorte temáticos.

Leia mais
Foto: Paulo Pereira

Festival gratuito celebra teatro feito por e para pessoas negras

Mostra acontece no Sesc Interlagos até o dia 3/11 Por Manuela Tecchio, do Folha de São Paulo Foto: Paulo Pereira Com programação inteiramente gratuita, a primeira edição do Festival de Teatro Negro de São Paulo leva o prefixo “Dona Ruth”, uma homenagem a Ruth de Souza, atriz negra pioneira do teatro —a primeira a pisar no palco do Theatro Municipal—, da TV e do cinema brasileiro, morta em julho deste ano. Entre as peças que se destacam na programação está o monólogo “Eu e Ela”, no qual a atriz Dirce Thomaz interage com a história da escritora Carolina Maria de Jesus, uma das primeiras a narrar a vida nas periferias do Brasil. O texto da peça fala ora em primeira ora em terceira pessoa para discutir as questões políticas e sociais de cada época. Já em “Black Brecht”, o Coletivo Legítima Defesa imagina como seriam as ...

Leia mais

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist