terça-feira, dezembro 1, 2020

    Tag: Zezé Motta

    Zezé Motta: “Em uma sociedade que valoriza apenas o novo, envelhecer é desafio”

    Atriz e cantora conversa com Camila Pitanga sobre o tema “A beleza do tempo” no Superbonita desta quarta-feira (25) Na Marie Claire Zezé Motta e Camila Pitanga (Foto: Reprodução/Marie Claire/Divulgação) Aos 75 anos, Zezé Motta fala sobre maturidadade, envelhecer e beleza com Camila Pitanga no Superbonita desta quarta-feira (25). A apresentadora recebe a atriz e cantora para uma conversa com o tema “A beleza do tempo” que vai ao ar no GNT, às 23h. “Envelhecer é uma dádiva, mas em uma sociedade que valoriza apenas o que é novo, é também um desafio", diz Zezé Motta, que relembra como as mulheres mais velhas eram vistas no passado e conta um pouco de sua rotina de viagens e cuidados com corpo. “Eu me lembro da época em que as pessoas da minha idade, principalmente se fossem avós como eu sou, tenho seis netos, pensavam muito nessas mulheres ...

    Leia mais
    foto de André Wanderlei

    Zezé Motta faz show de lançamento de disco no Rio de Janeiro

    Zezé Motta faz estreia do novo disco no dia 27 de julho no Teatro Rival, no Rio de Janeiro. Do Rolling Stone foto de André Wanderlei O Samba Mandou Me Chamar estava engavetado há quase dez anos e foi lançado pelo selo Coqueiro Verde Records. O álbum conta com diversas participações especiais de sambistas e reúne também composições inéditas que foram dedicadas para a eterna Xica da Silva, uma delas inclusive além de composta, teve participação de Arlindo Cruz. Zezé Motta lança O Samba Mandou Me Chamar Sexta, 27 de julho, às 19h30 Teatro Rival Petrobras – Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Cinelândia – Rio de Janeiro Ingressos: A partir de R$ 70, pelo site da Eventim

    Leia mais
    Zezé Motta no longa-metragem Tudo Bem (1978), de Arnaldo Jabor (Foto: Divulgalção)

    Zezé Motta revê 50 anos de carreira em livro e fala sobre protagonismo negro

    A atriz e cantora Zezé Motta lança biografia onde relembra do sucesso de Xica da Silva à luta pelo protagonismo negro na TV e revela episódio de assédio. Ela apresenta repertório de seu disco solo, "O Samba Mandou Me Chamar", hoje (dia 20), no Sesc Ipiranga, em São Paulo Por Carol Sganzerla, na Marie Claire   Zezé Motta no longa-metragem Tudo Bem (1978), de Arnaldo Jabor (Foto: Divulgalção/Reprodução/Marie Claire)   “Isso aqui é sagrado! Se não for a coisa mais importante na sua vida, você deve escolher outra profissão”. A bronca do diretor José Celso Martinez para a novata, então com 20 anos e recém-formada na escola de teatro Tablado, tinha motivo: Zezé Motta estava atrasada para o ensaio da peça Roda Viva. Ela precisou fazer uma entrega para a cliente de sua mãe, costureira, e perdeu a hora. A partir daquele dia, Zezé se decidiu pelos ...

    Leia mais
    Foto: André Wanderlei

    “Não sofro com a discriminação racial, mas aproveito o espaço da mídia para denunciar, combater. E vejo isso como uma missão”, afirma a atriz Zezé Motta

    Aos 74 anos, a atriz e cantora Maria José Motta de Oliveira, mais conhecida como Zezé Motta, está a todo vapor, em plena gravação de dois novos filmes: “Intervenção”, de Rodrigo Pimentel, com direção de Caio Cobra, sobre a rotina dos policiais nas Unidades de Polícia Pacificadoras (UPPs) do Rio de Janeiro, e o longa “M8 - Quando a morte socorre a vida”, dirigido pelo cineasta Jeferson De e inspirado em livro de mesmo nome do escritor Salomão Polak. foto de André Wanderlei Zezé Motta não para. Em abril deste ano, lançou o CD “Missão”, em que solta a voz no samba. Com dezenas de filmes, novelas e peças, ao completar 50 anos de carreira no ano passado, a Xica da Silva de Cacá Diegues recebeu inúmeras homenagens. E as honrarias continuam. Neste mês, a atriz foi a escolhida para ser a homenageada do 1º. Festival ...

    Leia mais

    Zeze Motta: sutiã só depois dos 40, sexualidade “em dia” aos 73, militância negra… Vem!

    Zeze Motta acaba de se despedir de “O Outro Lado do Paraíso”, novela na qual interpretou a matriarca de um quilombo. Agora, vai se dedicar à divulgação de seu novo trabalho como cantora, “O Samba Mandou me Chamar”. “Logo no início da carreira, me cobraram porque eu gravava pouco samba e se encaixava como mão na luva na minha voz. Mas eu tinha vontade de cantar outras coisas e não queria ser rotulada como sambista. Tenho certeza que, quando insistiam muito com isso, era porque achavam que negro tinha que cantar samba. E eu estava em uma fase ativista um pouco mais rebelde. Eu queria cantar Francis Hime, Caetano Veloso, Milton Nascimento. Com a idade, a gente fica mais calma, tolerante… Naquela época, ficar cerceada ia ser uma grande frustração… Agora apareceram tantos sambas bonitos que não resisti. Esse álbum é um sonho que acalento há 10 anos”, contou Zeze, ...

    Leia mais

    Gilberto Gil e Zezé Motta retratam orixás em mostra inédita

    Oxumaré, Ógún, Iemanjá e outros 17 representantes da cultura africana estão representados na mostra Do Catraca Livre  Crédito da imagem: Daryan Dornelles Gilberto Gil, Oxalufã (o princípio e o fim. Representa o infinito. Ele reconstitui e se auto reproduz)   Em um momento em que a cidade precisa de mais tolerância religiosa, entra em cartaz no Centro Cultural Justiça Federal a exposição "Orixás: quando o mito veste o corpo". As fotografias de Daryan Dornelles e Stefano Martini ficam em cartaz de 16 de setembro até 5 de novembro. Com entrada Catraca Livre, a mostra idealizada por Margo Margot pode ser visitada de terça a domingo, sempre das 12h às 19h. A partir de pesquisa bibliográfica e visita ao Ilé Àse Ògún Àlákòró, Margot desenvolveu vinte “Orixás” para nos convidar conhecer profundamente um pouco mais de uma das culturas de base do povo brasileiro. A exposição, mais do que uma mostra visual, busca trazer reflexões sobre a essência dos mitos africanos cultuados no candomblé. Crédito da ...

    Leia mais

    Zezé Motta relembra preconceito: “Pensei em diminuir o bumbum para ser aceita”

    A atriz Zezé Motta recebeu Karol Conka em seu apartamento, no Rio de Janeiro, para uma entrevista especial para o Superbonita, do canal GNT. No bate-papo, a eterna Xica da Silva relembrou o preconceito que sofreu na juventude. “Na minha adolescência, eu me achava muito feia porque minhas colegas me diziam que meu nariz era chato, meu cabelo era ruim e minha bunda era grande. Sofria com isso. Passei por um processo de tentativa de embranquecimento, comecei a alisar o cabelo e usava peruca chanel. Meu sonho era juntar dinheiro para fazer uma cirurgia no nariz e afiná-lo. Pensei em diminuir o bumbum para ser aceita", revela Zezé. Do Caras  Ela conta que demorou um bom tempo para se aceitar e entender que sofria racismo. "Só comecei a me aceitar em 1969, quando tinha 25 anos e viajei para os Estados Unidos com Augusto Boal. Via negros lindos na rua, com cabelos black power lindíssimos. Essa ...

    Leia mais
    Zeze-Motta-UOL

    Mostra na Caixa Cultural Recife homenageia trajetória da atriz Zezé Motta no cinema

    Programação tem início na terça (6) e segue até o dia 17 de junho com exibição de filmes, debate e palestra sobre o papel da mulher negra no cinema nacional. Do G1  Atriz fluminense será homenageada com exibição de filmes e debates na Caixa Cultural Recife até o dia 17 de junho (Foto: Jardiel Carvalho/Divulgação) trajetória da atriz Zezé Motta no cinema nacional será homenageados a partir da terça (6), na Caixa Cultural Recife. Durante a mostra Zezé Motta – 50 anos de Cinema, serão exibidas obras de cineastas brasileiros consagrados no audiovisual nacional e haverá, também, shows, palestras e debates sobre o papel da mulher no cinema e sobre a carreira de Zezé, que soma 30 novelas, 20 filmes, 16 peças teatrais, 13 shows musicais e quatro minisséries. A mostra será aberta com a exibição do domumentário Zezé Motta La Femme Enchantée (1987), dirigido pela cineasta francesa Ariel de ...

    Leia mais

    Chica da Silva tem história revista para além de sua sensualidade

    Ex-escrava eternizada em filme e novela agora é retratada em espetáculo de dança POR FLÁVIA OLIVEIRA, do O Globo  Não faz uma semana, Zezé Motta entrou num salão de beleza para cuidar das unhas e, de cara, ouviu a frase: “Aprendi tudo com você!”, disparou uma voz feminina. A cliente se referia às acrobacias sexuais de Xica da Silva, personagem histórica que a atriz eternizou no imaginário de mulheres (e homens) Brasil afora. A longevidade da relação com o marido era atribuída aos ensinamentos da escrava que virou rainha, nas Minas Gerais do século XVIII. Aos 70 anos, Zezé já perdeu a conta da quantidade de mulheres que agradecem por Xica. Duas décadas atrás, durante um laboratório na Vila Mimosa para o filme “A grande arte”, uma prostituta segredou que devia à personagem a casa bem equipada que montara. — Ela disse: “Tudo o que tenho devo a você”. É ...

    Leia mais

    Na Moral: as Xicas da Silva da ficção comentam sobre racismo

    As atrizes Zezé Motta e Taís Araújo vão falar sobre as novelas que protagonizaram. 'Eu não sofri tanto quanto a geração da Zezé', diz Taís Uma Xica da Silva do cinema e outra da telenovela. Zezé Motta e Taís Araújo são as convidadas para lá de especiais do Na Moral desta quinta-feira, dia 10, para debater sobre um tema polêmico e ainda atual: o racismo. Enquanto Zezé sofreu duras críticas ao protagonizar cenas de relações amorosas inter-raciais, como em Corpo a Corpo (1984), quando fez par romântico com Marcos Paulo, Taís Araújo encontrou um público menos preconceituoso ao fazer par romântico com o galã Reynaldo Gianecchini, em "Da Cor do Pecado". "Eu não sofri tanto quanto a geração da Zezé. Mesmo assim, ainda temos muito a evoluir", disse Taís. Ela interpretou a primeira Xica da Silva, no filme de Cacá Diegues. Foi par romântico em 1986 do galã da televisão daquela época, o ator ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist