Guest Post »

Técnico diz que Caster Semenya está liberada para voltar a competir

 

Depois de ver seu título mundial em risco por conta de dúvidas sobre sua sexualidade, a sul-africana Caster Semenya foi liberada para competir normalmente entre as mulheres. Quem revelou a informação foi seu técnico, Michael Seme, que explicou que os advogados dela conseguiram acabar com a investigação.

O treinador não deu muito detalhes, mas disse que os advogados confirmaram que a corredora já pode voltar a competir em provas oficiais.

Nick Davies, porta-voz da Iaaf, afirmou que a entidade “ainda está na mesma posição de antes” e que a federação não fará nenhum comentário oficial até que o inquérito seja concluído. “Também não posso falar mais quanto tempo isso vai demorar”, completou.

Aos 18 anos, Caster Semenya conquistou a medalha de ouro nos 800 m rasos no Mundial de Atletismo do ano passado, disputado em Berlim, mas poucas horas depois, a Iaaf divulgou que estava investigando a sexualidade da atleta, que teve de passar por exames para comprovar que era mesmo uma mulher.

A Iaaf pediu que a atleta passasse pelos testes por conta de seu rápido crescimento muscular em um pequeno espaço de tempo. Desde então, seu futuro como corredora está em dúvida.

Na época, o governo da África do Sul reagiu com indignação à polêmica sobre o sexo da corredora e o partido governista acusou a Iaaf e a federação sul-africana de trataram o caso sem o cuidado necessário.

Fonte: UOL

Related posts