Trabalhadoras rurais e mulheres negras da Bahia serão homenageadas pelo governo

A Secretaria de Políticas para as Mulheres da Bahia realizará no próximo dia 25 de julho, o Encontro GERAÇÃO – Gênero, Raça, Campo e Ação, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha. Comemora-se no dia 25, também, o Dia do Trabalhador Rural. Nesse ensejo, serão homenageadas as trabalhadoras rurais brasileiras.

A atividade reunirá mulheres com o objetivo de debater temas importantes para as baianas, inclusive para o avanço de políticas públicas específicas. À noite, haverá a entrega do Prêmio Maria Bonita, homenagem pelo reconhecimento da luta empreendida por mulheres em nosso Estado.

O Dia 25 de julho – As mulheres negras da diáspora africana celebram 25 de julho, Dia Internacional da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha. A escolha da data ocorreu no I Encontro das Mulheres Negras da América Latina e do Caribe, realizado na República Dominicana, em 1992. Estiveram presentes mulheres negras de mais de 70 países, com o objetivo de dar visibilidade à sua presença nestes continentes, como símbolo de (re) união e de (re) conhecimento mundial de suas histórias de vida guerreira, combativa e imprescindível à construção de um mundo solidário, multiétnico e pluricultural. Esta mulher negra tem, em comum, vidas marcadas pela opressão de gênero, agravadas pelo racismo e pela exploração de classe.

Homenagear as trabalhadoras Rurais – Ao longo dos anos, o Dia do Colono tem sido lembrado e comemorado por diversos movimentos camponeses. No Encontro GERAÇÃO, a realidade da trabalhadora rural baiana também será debatida, já que 20% da pobreza rural brasileira concentram-se na Bahia. Essa pobreza, no tocante às mulheres, ainda é um desafio a ser superado.

Segundo dados do DIEESE, revelados no Anuário das Mulheres Brasileiras de 2011, documento produzido em parceria com a Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres (SPM/PR), 91,8% das trabalhadoras rurais nordestinas ganham até 1 salário mínimo.

Segundo a FAO, são as mulheres as responsáveis por mais de 50% da produção mundial de alimentos, sendo 80% na África, 60% na Ásia e 30 a 40% na América do Sul. Contudo, as mesmas ainda sofrem dificuldades para alcançar créditos rurais, bem como a processos de educação e projetos de extensão rural.

Fonte: Jornal da Bahia

+ sobre o tema

Como resguardar as meninas da violência sexual dentro de casa?

Familiares que deveriam cuidar da integridade física e moral...

Bruna da Silva Valim é primeira negra a representar SC no Miss Universo Brasil

Bruna da Silva Valim, candidata de Otacílio Costa, foi...

A Mulher Negra Guerreira está morta…

Há poucas horas, enquanto lutava com a realidade de...

Elizandra Souza celebra 20 anos de carreira em livro bilíngue que conta a própria trajetória

Comemorando os 20 anos de carreira, a escritora Elizandra...

para lembrar

Dona Zica Assis responde ao artigo: “Respeite nosso cabelo crespo”

Carta de Zica Assis - Beleza Natural   Oi Ana Carolina, Meu...

Descolonizar a língua e radicalizar a margem

Uma resenha sobre “Um Exu em Nova York” de...

Rita Bosaho é a primeira mulher negra eleita deputada em Espanha

O resultado das recentes eleições é histórico também porque...

Evento gratuito voltado à literatura afro-brasileira é realizado em Porto Alegre

12ª Festipoa Literária começa nesta segunda-feira (29) e segue...
spot_imgspot_img

Negra Li mostra fantasia deslumbrante para desfile da Vai-Vai em SP: ‘Muita emoção’

A escola de samba Vai-Vai está de volta ao Grupo Especial para o Carnaval 2024, no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo, neste sábado...

Livro põe mulheres no século 20 de frente com questões do século 21

Vilma Piedade não gosta de ser chamada de ativista. Professora da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e uma das organizadoras do livro "Nós…...

“O Itamaraty me deu uma bofetada”, diz embaixadora Isabel Heyvaert

Com 47 anos dedicados à carreira diplomática, a embaixadora Isabel Cristina de Azevedo Heyvaert não esconde a frustração. Ministra de segunda classe, ela se...
-+=