Uefa pune Atlético de Madrid por discriminação racial e interdita setor do estádio

Enviado por / FonteUOL, por Esporte News Mundo

O Atlético de Madrid foi punido pela Uefa, entidade que regulamenta o futebol na Europa, nesta segunda-feira (11). De acordo com a entidade, alguns torcedores do clube espanhol tiveram atitudes de discriminação racial na primeira partida contra o Manchester City, válida pela fase de quartas de final da Liga dos Campeões. Assim, no jogo da volta, que acontece na próxima quarta-feira (13), na Espanha, um setor do estádio será limitado.

O comportamento de parte da torcida do Atlético de Madrid foi considerado intolerável pela Uefa, que decidiu por uma punição imediata. Desta maneira, um dos setores do Wanda Metropolitano vai ficar com menos cinco mil lugares. O clube espanhol, inclusive, já retirou as entradas que estavam a venda e sabe que o setor ficará mais vazio, mesmo se tratando de um jogo importante.

Além da punição com a interdição de parte de um setor do Wanda Metropolitano, o Atlético de Madrid também será obrigado pela Uefa a utilizar uma tarja com o slogan “Não ao Racismo” na manga da camisa dos jogadores. A punição, a princípio, é válida apenas para este segundo jogo com o Manchester City. Caso o Atlético de Madrid consiga a classificação, a Uefa estuda seguir com a punição ao clube espanhol.

A entidade europeia, assim como a Fifa, estão adotando, nos últimos anos, uma série de medidas visando restringir o preconceito dentro do futebol. Eventos importantes como a Liga dos Campeões, Liga Europa, Mundial de Clubes e Copa do Mundo também são utilizados para conscientização e luta pelo fim do preconceito.

O Atlético de Madrid perdeu o primeiro jogo da fase de quartas de final por 1 a 0. Desta forma, a equipe comandada por Diego Simeone terá que vencer por dois gols de diferença para ficar com a vaga. Para o Manchester City, qualquer vitória ou empate garante a classificação. Se os ingleses perderem por 1 a 0, a disputa vai para a prorrogação. A bola vai rolar às 16hs (de Brasília).

+ sobre o tema

para lembrar

Atacante é vítima de racismo na Alemanha

Cerca de 300 torcedores apareceram nos treinamentos do Kaiserslautern...

Em menos de um mês, instituto da Unicamp tem nova pichação racista

Frase em banheiro diz 'aqui não é senzala, tirem...

Polícia indicia rapaz por racismo, injúria e ameaça que agrediram fotógrafa negra

A Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Várzea Grande...
spot_imgspot_img

Maurício Pestana: escola de negros e o Terceiro Vagão

Em vários artigos já escritos por mim aqui, tenho apontado como o racismo no Brasil utiliza a via da questão econômica e educacional para...

Tragédia no RS apaga pessoas negras e escancara racismo ambiental

No início dos anos 2000, viajei a Mato Grosso do Sul para participar de um evento universitário. Lembro que na época eu causei espanto...

Racismo em escolas de Niterói: após reunião com mãe de dois adolescentes vítimas de insultos, deputada vai oficiar MP, polícia e prefeitura

Após uma reunião com Renata Motta Valadares, mãe de dois adolescentes de Niterói que foram vítimas de racismo em duas diferentes escolas particulares, a deputada estadual...
-+=