Universidade Johns Hopkins em Baltimore cria “Bolsa de Estudos Marielle Franco”

Enviado por / FonteDa Revista Fórum

O Programa de Estudos Latino-Americanos (LASP) da Escola de Estudos Internacionais Avançados (SAIS) da Universidade Johns Hopkins, localizada em Baltimore, Estados Unidos, criou uma bolsa de estudos chamada Marielle Franco para pesquisas dedicadas à justiça social e aos direitos humanos na América Latina. As informações são do site O Martelo de Nietzsche.

A iniciativa surgiu com o objetivo de homenagear o trabalho da ativista política, feminista e defensora dos direitos humanos Marielle Franco, vereadora filiada ao PSOL.  A bolsa de estudos será concedida anualmente para apoiar estudantes comprometidos com o avanço da justiça social, igualdade e representação política mais ampla.

Marielle Franco e o motorista Anderson Pedro Gomes foram assassinados a tiros no Rio de Janeiro, no dia 14 de março de 2018, quando a vereadora voltava de um evento na Lapa. Oito meses depois, o caso continua sendo investigado e nenhum suspeito foi preso. Recentemente, a Anistia Internacional sugeriu a criação de uma comissão externa e independente para acompanhar as investigações.

+ sobre o tema

As antigas tradições de casamento que ainda assombram mulheres

"Quando ele começou a tirar a roupa em frente...

App brasileiro ajuda mulheres vítimas de violência a se protegerem de ex-companheiros

A história, infelizmente, é conhecida. O relacionamento não está...

Quando a misoginia pauta as críticas ao governo Dilma

Capa sexista de 'Isto É' coroa momento em que...

para lembrar

Cantora Deise Cipriano, do Fat Family, morre em SP

Fundadora do grupo tratava de um câncer no Instituto...

O dia em que me tornei mulher

Aviso: esse texto trata do sentimento de uma menina cisgênero...
spot_imgspot_img

‘Abuso sexual em abrigos no RS é o que ocorre dentro de casa’, diz ministra

A ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, considera que a violência sexual registrada contra mulheres nos abrigos que recebem desalojados pelas enchentes no Rio Grande...

ONU cobra Brasil por aborto legal após 12 mil meninas serem mães em 2023

Mais de 12,5 mil meninas entre 8 e 14 anos foram mães em 2023 no Brasil, num espelho da dimensão da violência contra meninas...

Após um ano e meio fechado, Museu da Diversidade Sexual anuncia reabertura para semana da Parada do Orgulho LGBT+ de SP

Depois de ser interditado para reformas por cerca de um ano e meio, o Museu da Diversidade Sexual, no Centro de São Paulo, vai reabrir...
-+=